simplesmente delícia

6 de outubro de 2008

Eu não entendo bem porquê não tem um termo equivalente a chocólatras para os amantes de baunilha como eu. Eu não estou falando daquele aroma sintético que normalmente usamos para fazer bolos etc. Estou falando da verdadeira fava de baunilha, aquela cujas sementes criam tanto desejo, aguçam nossas papilas, transformam nossos perfumes, e fazem de um simples creme - esse perfeito pot-de-crème- uma nuvem de prazer.

Foi com o Pierre Hermé que descobri todas as nuances da baunilha (no seu famoso macaron de baunilha, PH usa 3 tipos de baunilha: Taiti, México e Madagascar). E foi assim que descobri que a origem da baunilha é na America Central e na America do Sul- bem pertinho da gente no estuário do rio Amazonas (aqui no Brasil, a produção é no estado do Pará).  Depois de descoberta na America Central pelos Espanhóis, a baunilha foi levada para a Europa. No século 19, um botânico belga criou um método de polinização manual da planta que permitia seu cultivo em escala de produção. Da Europa, a baunilha seguiu então para as ilhas do sudeste da África: Madagascar, Reunião e Comores, aonde foi cultivada como Vanilla Bourbon.  Madagascar e a Indonésia são hoje os maiores produtores mundiais.

O longo processo de cultivo e a atenção que isso requer são o motivo pelo qual a fava de baunilha ainda é a segunda especiaria mais cara, após o açafrão. São necessários de 1,5 kg a 2,5 kg de favas in natura para se obter 500 gramas de favas prontas para consumo.

Esse pot-de-crème é uma jóia para se descobrir a verdadeira baunilha. O creme é simples e permite as sementes mágicas da minha baunilha-querida, brilharem e mostrarem toda sua força. Não se esqueça de pôr as favas para secar depois de o creme estar pronto. Após secas (dois dias em cima de um papel-cozinha bastam), ponha num pote de açúcar. Seu açúcar vai ficar perfumado como nunca!

Prepare esse creme pelo menos 4 horas antes de servir ja que eles sao melhores quando servidos gelados. Essa receita dá 6 potinhos de creme.

  • ingredientes

  • 1 ½ copo de leite integral
  • 1 copo de creme de leite fresco
  • 2 favas de baunilha
  • 6 gemas de ovo
  • ½ copo de açúcar
  •  
  • modo de fazer

  • 1. Numa panela media, ponha o leite e o creme de leite. Numa tábua, com uma pequena faca bem afiada, corte as favas no sentido do comprimento. Com a pontinha da faca, raspe as sementes que estão dentro e ponha no leite. Raspe bem as favas para retirar toas as sementes. Ponha as favas no leite também. Ferva o creme em fogo alto. Desligue, tampa a panela e deixe abafado pelo menos 30 minutos.
  • 2. Pré-aqueça o forno a 160ºC. Na vasilha de uma batedeira, bata as gemas de ovo com o açúcar por 3 minutos, até a massa engrossa e ter clareado. Quando levantar o batedor da massa, a massa forma uma fita ao cair do batedor.
  • 3. Ferva o creme de novo e apague o fogo. Com a batedeira em baixa velocidade, pingue o creme nas gemas aos poucos. Isso é muito importante pois se você por o creme muito rápido, as gemas podem cozinhar - e não é o quê queremos…Depois de ter posto pelo menos a metade do creme nas gemas, já pode entornar de uma vez.
  • 4. Quando todo o creme estiver incorporado nas gemas, passe pela peneira para separar as favas. Deixe essa mistura repousar 20 minutos.
  • 5. Seque as favas delicadamente, ponha numa papel-cozinha e deixe 2 dias. Jogue num pote de açúcar e deixe. O açúcar preserva as favas.
  • 6. Entorne o creme em 6 copinhos que vão ao forno. Ponha num tabuleiro em banho-maria, cubra o tabuleiro com papel alumínio e asse por 30 minutos ou até estarem apenas firmes. Retire do forno e do banho-maria e deixe na geladeira por pelo menos 4 horas. O “pot-de-creme” se come gelado com uns biscoitinhos de chocolate amargo.

 

 

22 comentários

  1. Elvira disse

    06 out 2008, 2:24 pm

    Acabo de descobrir este seu delicioso blog. Parabéns pelo bom trabalho. :-)

    Já agora, não se quer juntar à nossa comunidade de blogs culinários e gastronómicos em língua portuguesa…? É aqui: http://www.cozinhasdomundo.com/

    Abraço.

  2. Fernanda disse

    06 out 2008, 4:01 pm

    Flávia, descobri o seu cantinho na Cozinhas do Mundo.
    Cada coisa deliciosa, estou babando na frente do computador.
    Parabéns.
    Bjs

  3. Neide disse

    06 out 2008, 7:20 pm

    Flávia, simplesmente maravilhoso! Descobri deu blog hoje e já anotei umas receitas em meu caderno de receitas especiais. Parabéns! Beijos! Neide.

  4. Neide disse

    06 out 2008, 7:22 pm

    Flávia, simplesmente maravilhoso! Descobri seu blog hoje e já anotei umas receitas em meu caderno de receitas especiais. Parabéns! Beijos! Neide.

  5. pipoka disse

    07 out 2008, 2:32 pm

    Flávia,

    Adorei o seu blogue. Ainda bem que existe o Cozinhas do Mundo, caso contrário talvez nunca teria entrado aqui nesta cozinha linda com receitas deliciosas. Muitos parabéns!

    bjs

  6. Sandro Sperandei disse

    07 out 2008, 5:12 pm

    E a receita dos biscoitinhos?????

    hahahaha

    Esse blog está demais!!!!

    Bjs

  7. Renata disse

    09 set 2010, 9:59 am

    Flávia,
    eu tambem estou descobrindo as favas de baunilha, acabo de voltar da Europa (com algumas favas de baunilha)e estou indo para a cozinha preparar um creme de baunilha. Já estou imaginando …. que delícia!!!!!!! e que perfume.
    Obrigada,
    Renata

  8. Juliana disse

    12 dez 2010, 1:45 pm

    Flavia, você sabe se essa história de existir uma “baunilha venenosa” é real, faz sentido? E esses vendedores de baunilha do mercadolivre? é tão mais barato que não dá pra resistir, e meus olhos leigos não conseguem discernir diferença entre estas e as compradas nos emórios dqui de sp…

    (como sempre, parabéns pelo blog fofo e cheio de receitas ótimas)

  9. flaviapantoja disse

    12 dez 2010, 9:32 pm

    Juliana, eu não conheço nenhuma baunilha venenosa, e nao faz sentido para mim. Eu nunca comprei baunilha no mercado livre mas suspeito de preços muitos baratos. Favas de baunilha são caras mesmo, no mundo inteiro é um produto caro, então quando vejo um preço muito abaixo do mercado, desconfio. Eu so compraria na internet de um vendedor de confiança pois sem ter certeza da qualidade, nao vale a pena. Enfim, se voce quer experimentar, compre uma no mercado livre para julgar a qualidade e experimentar. Mas confesso que nao acredito em qualidade e preços muito baixos (no que diz respeito a favas..). Um bj, Flavia

  10. Ellen disse

    23 fev 2012, 3:05 pm

    Olá Flávia,

    Parabéns pelo blog tão charmoso e inspirador!
    Gostaria de lhe perguntar sobre o creme de leite fresco, pois até agora não fiz esta receita pq. duas vezes em que usei o creme de leite fesco (nestas receitas ele não ia ao fogo),ficava na boca uma sensação engordurada e desagradável. Será que ao cozinhar, isso desaparece?
    Bjs.
    Ellen

  11. Ligia disse

    26 mar 2012, 3:49 pm

    Ellen, é provável que o seu creme de leite estava rançoso. Isso quer dizer que a gordura dele estragou. Isso acontece ou porque simplesmente o produto estava fora do prazo de validade ou porque o fabricante ou supermercado não tomaram os devidos cuidados de fabricação e armazenamento.

    Dica: Olhe sempre o rótulo (data de validade, informações nutricionais, modo de armazenamento, etc.); Veja se a embalagem está violada, estufada ou amassada, se sim não compre ou use jamais!

    Boa sorte da próxima vez!!

  12. Silvana disse

    07 jun 2012, 4:56 pm

    Flávia, eu A-DO-RO o teu blog. Já fiz duas receitas e foram o maior sucesso. Ando namorando esta receita, mas não sei onde encontrar as favas de baunilha. Poderias me dar uma dica? Ou então como substituir.
    Bjs

  13. flaviapantoja disse

    07 jun 2012, 11:45 pm

    Oi Silvana, eu nao sei aonde voce mora portanto não posso te ajudar quanto as favas. Aqui no Rio de Janeiro, tem no Supermercado Zona Sul e nas Casas Pedro. Infelizmente, a favas de baunilha nao tem subsituto aqui, ja que os aromas artificiais não produzem o mesmo resultado nesse creme. Um beijo e obrigada pelo carinho! Flavia

  14. tania mendes disse

    15 ago 2012, 5:07 pm

    Oi Flávia, tudo bem?
    Eu também, sou louca por Baunilha. O perfume da Baunilha, o creme de Baunilha, aquela textura, o sabor. Meu Deus… concordo com você, deveria mesmo existir um termo para quem ama Baunilha, mas podemos criar! Não sabia que tinha pessoas que amavam Baunilha como eu. Amo LAVANDA também.
    Moro em Natal-Rio Grande do Norte, mas não sei onde vendem as favas de Baunilha
    Vou experimentar essa sua receita do Creme, mas sem as favas. É o jeito. Tomara que fique parecido. Eu já fico feliz…
    Atenciosamente,
    Tania Mendes

  15. Valquiria disse

    13 jul 2013, 4:29 pm

    Flávia, qual a diferença desse creme pro creme brullè, além da casquinha de açúcar?
    Bj

  16. flaviapantoja disse

    13 jul 2013, 7:38 pm

    Valquiria, é basicamente a mesma coisa. Alguma receitas mudam um pouco, mas o resultado final é muito parecido. Um bj, Flavia

  17. Valquiria disse

    17 jul 2013, 2:44 pm

    Flavia, ficou maravilhoso o creme! Ai a baunilha é uma perdição.
    obrigada

  18. Juliana Koritar disse

    24 jul 2013, 3:22 pm

    Boa tarde Flávia! Adorei seu Blog vou recomendar para meus amigos. Tenho uma pergunta ganhei um pacote de Fava de Baunilha de Madagascar com 25 fava e veio num saco a vácuo e quero saber como conserva-las e o tempo que elas duram.
    Se você puder me ajudar, agradeço desde já, pois já consultei no google e não veio uma resposta.
    Muito obrigada e um beijo gande no seu coração.

  19. flaviapantoja disse

    24 jul 2013, 4:43 pm

    Oi Juliana, guarda as favas enroladas em filme plastico ou plastico mesmo, dentro de uma caixa tipo tupperware, com o minimo de ar possiviel. O ar é o inimigo das favas portanto quando for enrola-las no plastico, procure retirar o maximo de ar possivel. Dessa forma elas guardam muito tempo, ao redor de um ano. Se mesmo assim, elas secarem, voce pode cortar um pedacinho da ponta da fava, e por a ponta cortada virada para baixo num pote de vidro com dois dedos de rum ou vodca. As favas secas vao absorver o liquido e voce pode continuar usando-as normalmente (só que tem que deixa-las guardadas desse jeito, no pote com o alcool). Um bj, Flavia   PS: nunca ponha as favas na geladeira, que resseca e tira a umidade delas. 

  20. Clara disse

    17 set 2013, 11:48 am

    Oi Flavia! Sei que agora você não está mais atualizando o blog, mas mesmo assim, parabéns pela linda iniciativa de dividir conosco todo seu conhecimento, carinho e gula. Grata mesmo!
    Eu também sou baunilhólatra desde criança, ganhei algumas favas neste fim de semana e buscava uma receita como esta, simples, que exaltassem um sabor da especiaria. Sabia que iria encontrá-la aqui!
    Uma dúvida: estes 6 potinhos são micro ramequins (cerca de 6cm de diâmetro) ou aqueles um pouco maiores, de 9cm? Dá pra dobrar a receita?
    Beijo!

  21. flaviapantoja disse

    17 set 2013, 3:07 pm

    Oi Clara, os ramequins tem 9cms. Sim, dá para dobrar a receita! Um bj, Flavia

  22. Daniela disse

    20 fev 2014, 5:05 am

    Olá Flávia! Eu também sou enlouquecida por baunilha, ou, baunilhólatra como a colega disse! Suas receitas tem me inspirado! Obrigada!

Trackback URI | RSS de Comentários

comente!

Mensagem