simplesmente delícia

16 de junho de 2011

  • Tem algo de memorável em se comer mal. São aquelas experiências que por algum motivo, não esquecemos nunca. Não estou falando de desastres na cozinha, esses podem acontecer com qualquer um: um bolo solado, uma sopa salgada demais. Estou pensando nessas ocasiões onde a comida é tão ruim, a experiência tão negativa que só nos resta voltar para casa com a barriga vazia e a alma triste.
  • Eu me lembro há alguns anos atrás quando levei minha querida avó almoçar fora, num restaurante desses moderninhos e um tanto pretencioso que pipocam aqui no Rio de Janeiro. Em uma mesma refeição a salada estava encharcada e a massa incomivel, mas como se isso não bastasse e quiséssemos ser presenteados com mais surpresas, conseguimos achar um ser vivo na salada e um fio de cabelo no funghi. Saímos de lá com um voucher para outra refeição e um pedido de desculpas mas confesso o trauma foi grande. Num outro restaurante japonês aqui, mais de uma vez, a dor de barriga após a refeição me fez questionar a higiene do local-não vou entrar no mérito deles usarem abobrinha no lugar do pepino para os sushis. Não, isso não vou nem comentar.  Mas na minha opinião, e a palavra chave aqui é minha, acho que comida ruim em restaurante é menos grave do que na casa de uma pessoa que nos convida. Afinal, fomos convidados, não escolhemos o cardápio e não perdemos tempo na cozinha.
  • Não vou me esquecer de um almoço na casa de amigos, onde passei pela experiência incomoda de literalmente não ter a menor ideia do que se estava comendo. Juro que não sei se era frango ou peixe. Só sei que era carne branca. Pensando bem, podia ser carne de porco também. E para completar essa refeição, nos foi servido vinho sem álcool (nenhuma das quatro pessoas nesse almoço tinha problemas relacionados com alcool, o que obviamente justificaria a escolha do vinho sem alcool). Veja bem, eu não tenho nenhum problema em não tomar vinho, cerveja ou qualquer outro álcool, e entendo quem não beba nada. Mas não seria mais honesto servir um suco, chá gelado, ou agua?
  • Eu sou uma grande fã de servir comidas descomplicadas em casa. Não estou dizendo que não deva ter um ou outro ingrediente diferente ou um modo de preparo inusitado, mas gosto de reconhecer o que estou comendo, gosto de sentir os diferentes paladares e texturas. Não é preciso complicar as coisas na hora de receber um convidado, ou no dia-a-dia. Comidas simples, fartas em carinho e sabor, são sempre a melhor alternativa: vamos deixar as coisas ambiciosas para quem realmente sabe das coisas.
  • Apesar de não vivermos mais no século passado quando o dia parecia ter mais horas e as pessoas viviam num outro ritmo, se dando o luxo de assar seu próprio pão ou moer seus próprios grãos de café, a vontade de pratos decentes e deliciosos permanece.  E esse frango assado não tem erro. Uma ou duas colheres de azeite a mais, três batatinhas a mais ou a menos, com cebola roxa ou cebola branca, o resultado é sempre o mesmo: um prato perfumado, reconfortante e elegante.
  • ingredientes

  • 2 coxas e sobrecoxas de frango orgânico, de preferencia
  • 2 peitos, partidos em dois de frango orgânico, de preferencia
  • 2 colheres de sobremesa de alecrim fresco + 1 ou 2 ramos inteiros
  • 5 colheres de sopa de azeite de oliva
  • 1 cebola roxa
  • 500 gramas de batatinhas, com casca
  • Sal e pimenta
  • modo de preparo

  • 1.       Pré-aqueça o forno a 200ºC.
  • 2.       Corte as coxas das sobrecoxas, e parta os peitos em dois (na transversal). Misture com as 2 colheres de alecrim (bem picadinho pois as folhas são um pouco duras) e o azeite. Misture bem para o alecrim envolver bem os frangos.
  • 3.       Descasque a cebola e corte em quartos. Junte ao frango e misture bem. Lave e seque bem as batatinhas. Eu gosto de salgá-las separadamente pois elas pedem mais sal que o frango. Se elas estiverem grandes, corte-as em dois. Junte ao frango. Tempere com sal e pimenta e misture bem de novo. Ponha tudo num pirex com os ramos de alecrim e leve ao forno por 30 minutos.
  • 4.       Depois de 30 minutos, retire do forno, e com uma colher, misture tudo bem, tomando cuidado para regar os pedaços de frango com o liquido que se alojou no fundo do pirex. Volte o pirex ao forno e asse por mais 30 minutos. Se você achar que o frango está começando a dourar demais, cubra o pirex com papel alumínio para os últimos 15 minutos.  Eu gosto de um pouco de acidez então no final espremo um limão por cima, ou um pouco de vinagre balsâmico. Sirva quente.
Outra Boa Idéia: Nuggets de Frango com Queijo Parmesão

 

14 comentários

  1. Vânia Costa disse

    16 jun 2011, 11:44 am

    Que assado delicioso! O aspecto é maravilhoso!
    Os aromas bem marcados do alecrim e da cebola roxa… Huuum! :)

    Beijinho*

  2. Raissa disse

    16 jun 2011, 4:06 pm

    pra mim, não tem frustração maior do que a desilusão de um prato mal serivo/feito/temperado… mas sei que acontece. discordo quanto a comer fora e ser convidado - não suporto pagar caro nesses restaurantes metido a bestas quando sei que vou comer melhor em casa!
    bom, agora vou sair pra comprar o frango porque hoje mesmo quero fazer esse prato, que aspecto divino!

  3. Lylia disse

    16 jun 2011, 5:38 pm

    OI Flávia,
    Você tem razão quando diz que “Comidas simples, fartas em carinho e sabor, são sempre a melhor alternativa”.
    Nada como uma comidinha simples assim.
    Bj,
    Lylia

  4. eliana scaramal disse

    16 jun 2011, 7:32 pm

    Nem me fale de comida ruim em locais cheios de teretete, aff.. Agora seu frango ficou divino.

  5. Cozinha Perfumada disse

    20 jun 2011, 10:58 am

    Humm que delicia esse frango assado com batatas !! Mesmo uma comidinha super trivial pode ganhar uma repaginada no visual né e o seu ficou tão chique….Parece aquelas fotos do Jamie Oliver ou da Nigella! Lindo, lindo !!! Parabéns !! Melhor uma comidinha simples e deliciosa do que uma cheia de firulas que ninguém come né! rs Beijos Tereza

  6. Bruna disse

    20 jun 2011, 12:06 pm

    Flavia,
    Adoro seu site! Já peguei muitas dicas boas por aqui…sou bem iniciante na cozinha e sempre acho suas receitas deliciosas!
    Tem alguma dica de acompanhamento pro prato? pensei num arroz branco mas achei que ia ficar muito simples´…rs!
    Obrigada!

  7. flaviapantoja disse

    20 jun 2011, 12:28 pm

    Bruna, tem varios acompanhamentos legais para o frango, e acho que legumes ficam melhor aqui. Dê uma olhada em Acompanhamentos no indice de Receitas, a direita da pagina no blog. Um bj, Flavia

  8. Marina Maria disse

    20 jun 2011, 8:56 pm

    Oi Flávia!

    Me inspirei no seu frango para fazer o almoço aqui ontem, foi muito bom. Aliás, falando em inspiração, passei aqui mais te agradecer - por essa e por todas as outras receitas - que foram me inspirando durante os últimos meses e me incentivaram a criar um blog meu.

    Claro que ainda sou a filhinha da formiguinha, mas queria que vocë soubesse o quanto te admiro, te respeito e te agradeço por ter criado esse blog, com tudo sempre tão explicado. Com ele consegui fazer receitas que nunca me arriscaria se visse apenas num livro de receitas.

    Meus amigos já até sabem quem você é de tanto que eu comento “ah, essa receita é do blog da Flávia…”. Quem vê acha que sou super íntima né?? rsrs. Mas querendo ou não, te conheço por meio da sua comida…

    Um beijo grande

    Marina.

  9. flaviapantoja disse

    20 jun 2011, 9:12 pm

    Oi Marina, puxa, obrigada pelo carinho!! Fico muito orgulhosa de voce ter se inspirado em criar um blog seu! Um beijo grande! Flavia

  10. Roberta Buzzoni disse

    24 jun 2011, 1:12 pm

    Receita maravilhosa! Simples, fácil de fazer e comhostinho de quero mais, adorei!
    Eijos

  11. Erica disse

    31 ago 2012, 12:04 pm

    eu to começando a me aventurar na cozinha agora… e “começando” não é força de expressão. comprei as coxas e sobrecoxas no hortifruti e não sabia nem se tinha que limpar. comprei temperos frescos: tomilho e manjerona (não sei se a combinação é uma boa ideia, mas o cheirinho me agradou) e além das cebolas roxas, adicionei duas colheres de vinho tinto. vou provar meu franguinho hoje porque ontem à noite fiquei assando ele até tarde da noite :-)
    obrigada pela receita!

  12. Edna Amando disse

    16 set 2012, 6:39 pm

    olá Flávia, queria saber o você usa para limpar o frango? Devo usar limáo?

  13. flaviapantoja disse

    16 set 2012, 9:04 pm

    Oi Edna, lave o frango na agua e seque-o com papel absorvente. Nao se limpa nada com limao, nem frango e sobretudo, nunca, peixes. O limao nao tem esse papel: ele acaba cozinhando a carne. Um bj, Flavia

  14. Edna Amando disse

    26 set 2012, 7:31 pm

    Oi Flávia. Muito obrigada por responder minha pergunta. Fiz a receita hoje pois o meu esposo estava em casa e adora frango assado, ele amou o resultado. Delícia mesmo, fica super suave o alecrim mais com um toque especial, e as batatas então maravilhosas. Beijos.

Trackback URI | RSS de Comentários

comente!

Mensagem