simplesmente delícia

Arquivo de março de 2013

11 de março de 2013

  • Eu tenho dois grandes amores: chocolate e caramelo. Ok, também tem os filhos, a família, os amigos, etc. mas estou assumindo que isso é a regra para todo mundo (apesar dos meus filhos adolescentes ocasionalmente me fazerem repensar esse dogma). E pensando bem, talvez o caramelo esteja no topo da lista afinal chocolate virou uma coisa tão ‘lugar comum’ que é preciso ser algo verdadeiramente interessante para meu cerebelo entrar em estado de alerta.
  • Já o caramelo é um caso serio. Caramelo e sal na mesma frase então, e eu fui à lua e voltei em meio segundo. O curioso é que o caramelo já vem imbuído de algo tão profundamente pecaminoso, de uma certa luxuria e um toque de excesso que faria de um Baco já formoso, um Deus ainda mais orgulhoso.
  • Ele nada mais é do que uma simples calda de açúcar queimado e creme de leite, ao mesmo tempo melada, cremosa e perfumada, que tem essa facilidade de combinar com tantas coisas deletáveis (sorvetes, frutas, chocolate, bolos, biscoitos, etc.), se dispõe a uma infinidade de variáveis (o sal e apenas uma delas mas você já experimentou suco de laranja no caramelo?) e tem essa eximia capacidade de me fazer sorrir apenas com uma olhada.
  • A maioria das pessoas acharia isso ridículo mas quando se está apaixonado, nada é tão abstrato ou bobo que não possa ser considerado bonitinho.
  • A receita original é do blog http://www.cilieginasullatorta.it
  • ingredientes

  • 150 gramas de chocolate amargo, com no mínimo 55%cacau (eu usei o Garoto Cacau 55%)
  • 100 gramas de chocolate ao leite
  • 90 gramas açúcar (1/2 copo bem raso)
  • 200 ml de creme de leite fresco
  • 30 gramas de manteiga salgada, a temperatura ambiente
  • 1 colher de chá de flor de sal
  • ½ copo, aproximadamente de cacau em pó
  • modo de preparo

  • 1.       Pique todo o chocolate em pedaços bem pequenos. Ponha tudo numa vasilha media e reserve.
  • 2.       Ponha o açúcar numa panela. Derreta em fogo médio/baixo, vigiando constantemente para não queimar. Assim o açucar estiver todo derretido,  o caramelo ficar cor de âmbar e começar a sair fumaça (sinal de que está queimando), tire do fogo e junte o creme de leite. Misture e leve de volta ao fogo, mexendo sem parar para derreter o caramelo que endureceu no contato com o creme. Cuidado para não deixar o creme ferver. Se começar a esquentar demais, tire a panela do fogo, misturando sem parar, deixe amornar, e volte para o fogo. Quando o caramelo tiver derretido no creme, tire do fogo, junte o sal, misture e entorne imediatamente no chocolate picado.
  • 3.       Espere 5 minutos e mexa com cuidado para homogeneizar o creme. Pique então a manteiga e incorpore ao creme de chocolate. Misture e deixe o creme chegar à temperatura ambiente . Cubra então com um filme plástico e leve a geladeira por no mínimo 6 horas.
  • 4.       Retire o creme da geladeira. Ponha o cacau em um prato fundo. Com colheres pequenas e mãos bem limpas, faça bolinhas de chocolate e role-as no cacau. Ponha-as à medida que ficarem prontas numa vasilha com tampa, sem empilhar, e leve a geladeira . Elas precisam gelar umas 6 horas pelo menos. Retire-as da geladeira uns 15 minutos antes de servir, mas mantenha-as na geladeira bem tampadas (especialmente se você morar em um lugar quente).
Outra Boa Ideia: Trufas de Chocolate ao Leite e Maracujá

7 de março de 2013

  • Na pressa de postar logo essa receita eu esqueci de especificar uma parte do preparo do peixe. Editei a receita em 08/03/2013. Mil desculpas por qualquer contratempo.

  • Em outra encarnação eu devo ter sofrido alguma grave penúria de comida porque eu adoro comida preservada. Quer dizer, eu adoro picles (preservação no vinagre), confit (comida preservada no óleo), comidas defumadas e salgadas, etc.; Além de gostar do sabor, adoro a versatilidade que elas têm. Um salmão como este, preservado no azeite, pode ser servido no aperitivo, pode fazer parte de uma salada, de um sanduiche delicioso com cream-cheese, misturado numa massa quente, pode ser servido puro com coalhada (meu almoço hoje) etc.
  • Esse processo também fica delicioso com atum fresco. A versão caseira e infinitamente melhor do ‘atum em lata’. Mas para o atum, não salgue o peixe antes e despeje o azeite ainda quente nele. Prossiga como para o salmão.
  • ingredientes

  • 700 gramas de filé de salmão, sem pele
  • Aproximadamente 1 kg de sal grosso
  • 500 ml de um bom azeite de oliva extra virgem
  • Cascas de 1 limão
  • ½ colher de sopa de grãos de pimenta do reino
  • 6 a 8 ramos de tomilho fresco
  • 3 folhas de louro
  • modo de preparo

  • 1.       Ponha sal grosso no fundo de uma vasilha e pouse o file de salmão em cima. Cubra com mais sal grosso, vede a vasilha com filme plástico e leve a geladeira por 6 horas. Depois disso, descarte o sal. Lave o salmão em agua corrente e seque-o bem com papel absorvente (lave e seque duas vezes para eliminar bem o sal). Reserve o peixe.
  • 2.       Ponha o azeite e todos os outros ingredientes menos o salmão numa panela. Leve ao fogo baixo até começar a formar bolhas. Não deixe ferver de jeito nenhum! Assim que começar a formar bolhinhas, tire do fogo e deixe esfriar. Se você tiver um termômetro de cozinha, o azeite tem que esquentar até 70 graus.
  • 3.       Enquanto isso, corte o salmão em fatias de 1 cm de espessura. Ponha numa vasilha de vidro ou porcelana. Eu usei uma vasilha quadrada de 22 centímetros. Quando o azeite estiver à temperatura ambiente, derrame-o por cima do salmão, com os condimentos. Cuide para que todos os pedaços do peixe estejam submersos no azeite. Cubra bem com filme plástico e leve a geladeira por no mínimo 12 horas. O ideal é fazer de véspera. Retire da geladeira 30 minutos antes de servir.

Outra Boa Idéia: Gravlax (Salmão Curado)

3 de março de 2013

  • É curioso mesmo como a minha cabeça funciona. Ou pelo menos, como ela funciona em relação à comida. Para mim o café da manhã não é muito importante. Quer dizer, a única coisa importante é o meu café e talvez, as minhas xícaras. Adoro minhas xícaras. Estou convencida de que o café tem outro gosto quando tomo em uma das minhas três ou quatro xícaras. Mas em relação à comida do café da manha, raramente saio da rotina: minha granola com leite desnatado, ou duas fatias de pão com cottage e o dia já pode começar.
  • Porem, nos finais de semana, quando o tempo parece sobrar, gosto de brincar. Às vezes panquecas, perene preferidas dos filhos, às vezes panquecas de forno, minha favorita, com bastante limão, e hoje, omelete de frutas. Sim, omelete de frutas doce. Tinha maçãs em casa então as aproveitei mas tenho certeza que bananas ou morangos ficam uma delicia aqui. E como hoje estou particularmente feliz, o dia está lindo, a temperatura está normal, os filhos estão calmos e a vida promete boas coisas, adicionei um espirro de Grand Marnier, que é meu álcool preferido.
  • ingredientes

  • 2 maçãs pequenas
  • 2 colheres de sopa de manteiga (sem sal de preferencia)
  • 1 colher de sopa de açúcar
  • 3 ovos
  • 1 colher de sopa de açúcar
  • 1 ou 2 colheres de sopa de Grand Marnier ou Rum ou qualquer outro álcool que te apeteça
  • modo de preparo

  • 1.       Descasque as maçãs e pique-as em pedaços pequenos/médios.  Derreta 2 colheres de manteiga numa frigideira de preferencia antiaderente (para essa quantidade de ovos, uma frigideira de 26 centímetros é perfeita). Junte as maçãs picadas e a colher de açúcar e refogue em fogo médio/baixo, até elas estarem ligeiramente caramelizadas e macias.
  • 2.       Enquanto isso, ponha os ovos, a colher de açúcar e o álcool se for usar, numa pequena vasilha e bata com um garfo somente até juntar bem todos os ingredientes.
  • 3.       Quando as maças estiverem macias, derrame devagar o ovos em cima delas, abaixe o fogo e deixar cozinhar por 10 minutos ou até os ovos secarem por cima. Polvilhe com açúcar e sirva imediatamente.
Outras Boas Idéias: Pancakes (americanos) e Croissants de Amendoas