simplesmente delícia

Arquivo de agosto de 2012

31 de agosto de 2012

  • Ir ao dentista talvez não seja o programa preferido da maior parte das pessoas. Tem alguma coisa naquelas maquinas, naqueles instrumentos bizarros meio assustadores, e na possiblidade de ficar ali horas parado com a boca aberta, sem a certeza que tua mandíbula vai um dia voltar a fechar, meio aterrorizante. Mas eu tenho a sorte de ter uma dentista que adora bater papo e sobretudo adora comida. E foi dela a sugestão de assar o inhame em chips. E eu, que adoro um legume -alias, qualquer coisa, me parece- assado, não hesitei nada antes de passar no mercado. E ela tinha toda razão . Eu não sei bem porque nunca me interessei mais por essa leguminosa não muito fisicamente atraente mas fiquei -muito- bem surpresa ao saber que meus filhos não estavam no mesmo barco do que eu. Eles têm a sorte de estudar numa escola aonde a comida do refeitório é particularmente gostosa e, sobretudo, muito bem pensada. Inhame frequentemente faz parte do cardápio escolar deles.
  • Se somente eu conseguisse desviar a atenção da minha querida dentista mais para esse tópico, ela poderia falar mais de comida e prestar menos atenção na minha boca, eu ficaria ainda mais satisfeita!
  • modo de preparo:

  • Descasque os inhames. Use uma mandolina para fatia-los, ou corte-os em fatias bem finas com uma faca. Ponha as fatias numa forma preparada com papel manteiga ou um silicone, e pincele com azeite. As fatias podem se tocar mas não devem se sobrepor. Tempere com sal e pimenta e leve ao forno pré-aquecido a 200ºC por 15 a 20 minutos , ou até os chips estarem levemente dourados nas bordas. Deixe os chips esfriarem alguns minutos no tabuleiro, para eles endurecerem.

  • Outras Boas Idéias: Batata Doce Assada , Batatas Assadas, Batatas Assadas Sem Culpa

28 de agosto de 2012

  • Eu não sei se é impressão minha mas tenho achado os morangos dessa temporada melhores do que nos anos interiores (morango é uma dessas frutas que eu só consigo comer na época certa- fora de época, parece não ter gosto de nada fora agua). E como tinhas uns morangos lindos em casa, olhando para mim e pedindo para serem usados,  tive que fazer um doce, um domingo nublado em que não havia, nada, ou quase mais nada para fazer…
  • A receita é de um livro que eu adoro, e tudo que eu faço dele, é uma delicia. E livros de receitas são para mim, como livros de física nuclear: são baseados em ilusão. Eles falam de ordem e sucesso mas na maioria das vezes, terminam em lagrimas (minhas, logico). Quando acho 5 boas receitas num mesmo livro, considero-o um sucesso total.
  • Essa sobremesa não é exatamente um bolo, nem um biscoito, e tem uma crosta dourada irresistível. E não é tão doce que vá por a cidade toda em coma diabético. Assim, prove as frutas antes de salpicar o açúcar no final, antes de levar ao forno. Se elas estiverem bem doces, use somente uma colher de sopa de açúcar. E experimente usar ameixas também: não experimentei mas meu radar anda me sinalizando que temos uma possibilidade de sucesso nessa combinação.
  • Ah! E eu já disse que essa receita é tão rápida de fazer que vai levar mais tempo pré-aquecendo o forno? Pois é.
  • Receita do ‘Nancy Silverton’s Pastries From the La Brea Bakery’
  • ingredientes

  • 100 gramas de manteiga sem sal
  • 1 fava de baunilha (opcional)
  • 1 copo de farinha de trigo (140 gramas)
  • ¾ copo de açúcar (150 gramas) + 2 colheres para polvilhar
  • 2 colheres de chá de fermento em pó
  • 1 copo de iogurte natural (250 ml)
  • 2 colheres de chá de extrato de baunilha
  • 1 ½ a 2 copos de morangos (eu usei mirtilos também)
  • modo de preparo

  • 1.       Pré-aqueça o forno a 180ºC. Separe uma vasilha de 30 x 22 cm ou uma frigideira de 25 cm que vá ao forno, ou um prato de forno oval com capacidade para 6 a 8 copos. Lave os morangos com caule, Seque-os, corte os caules e fatie (não muito fino). Reserve.
  • 2.       Numa pequena panela, ponha a manteiga e leve ao fogo baixo para derreter. Se você for usar a fava de baunilha, parta-a em dois, no sentido do comprimento, raspe as sementes com uma faca de ponta redonda, e quando a manteiga estiver derretida, junte as sementes e a fava partida à manteiga. Continue cozinhando a manteiga até esta dourada e ficar bem perfumada, uns 3 a 5 minutos. Cuidado: ela vai borbulhar bastante e queima rápido, portanto fique atento. Entorne a manteiga derretida na vasilha e espalhe bem em todo o fundo. Descarte as favas e reserve a vasilha enquanto prepara a massa  (seque as favas dois dias em cima de papel absorvente e depois de secas jogue-as num pote de açúcar).
  • 3.       Numa outra vasilha, misture a farinha, o açúcar e o fermento em pó. Derrame o iogurte e o extrato de baunilha e mexa devagar com uma espátula ou bata na velocidade baixa da batedeira até não haver marcas de farinha na massa. Derrame a massa na vasilha preparada com a manteiga derretida. Espalhe a massa em cima da manteiga, com uma espátula ou colher, até cobrir o fundo. Cubra com as frutas vermelhas e polvilhe com uma ou  duas colheres de sopa de açúcar.
  • 4.       Leve ao forno por 30 a 40 minutos ou até a massa estar levemente dourada. Retire do forno e espere 10 a 15 minutos antes de servir .
Outra Boa Idéia: Semifreddo de Morangos

26 de agosto de 2012

  • Eu não sou uma pessoa que come muito feijão. Quer dizer, eu sou uma pessoa que não come nunca feijão. Acho que isso provavelmente se deve ao fato de que aqui no Rio de Janeiro, o tipo de feijão mais comum é o preto, e este não é nem de longe meu preferido. Meu coração balança mais do lado dos feijões brancos e mulatos.
  • Devo confessar que eu sempre tive certo preconceito em juntar outros carboidratos ao macarrão. Já tinha lido e visto muitas receitas lindas de massa com feijões ou grão de bico e até lentilha mas sempre fugi delas pois, na minha cabeça, o carboidrato da massa já era suficiente. Mas a animação do Adam com essa receita me pegou e eu, que havia acabado de comprar um saco de feijão branco, não resisti. E o resultado é que já fiz essa receita três vezes em dez dias.
  • Eu comprei os feijões brancos e os cozinhei em casa com alecrim fresco e sal, mas você pode usar os feijões em conserva para uma refeição super rápida, perfumada e leve.
  • A receita original pede uma massa curta, pequena tipo farfalle ou fusilli. Eu já fiz com farfalle mas na foto foi o dia do spaguetti mesmo…
  • ingredientes

  • 500 gramas de massa
  • 500 gramas de feijões brancos cozidos, escorridos
  • 2 colheres de sopa de azeite de oliva
  • 4 dentes de alho
  • 1 copo de tomates secos em óleo
  • 2 colheres do óleo dos tomates secos
  • Salsinha
  • Sal e pimenta
  • modo de preparo

  • 1.       Numa panela grande, ponha agua salgada para ferver.  Escorra os tomates secos e fatie-os. Pique os dentes de alho.
  • 2.       Quando a agua do macarrão estiver fervente, junte-o e ligue o cronometro para obter o ponto da massa al dente.
  • 3.       Enquanto isso o macarrão cozinha, numa frigideira grande, esquente duas colheres de azeite de oliva com 2 colheres do óleo do tomate seco. Quando os óleos estiverem quentes, junte o alho picado. Doure o alho 1 ou 2 minutos, tomando cuidado para não queima-lo. Adicione em seguida os tomates secos picados. Refogue os tomates um a dois minutos e junte um copo do liquido de cozimento do macarrão.
  • 4.       Deixe o liquido reduzir na frigideira pela metade e acrescente então os feijões. Junte mais 1 ½ copos do liquido de cozimento do macarrão e cozinhe por uns 4 minutos, em fogo médio/alto.
  • 5.       A essa altura, a massa deve estar pronta. Se não estiver, retire a frigideira do fogo e deixe-a tampada até a massa ficar pronta (isto é, al dente). Escorra a massa, deixando um pouco de liquido no fundo (algo como ½ copo) da panela. Junte o molho de feijões e tomates, e um punhado de salsinha. Adicione se quiser, ½ copo de queijo ralado. Sirva imediatamente.
Outras Boas Idéias: Spaguetti com Molho de Queijos e Espinafre e  Massa com Molho Cremoso de Limão Siciliano

19 de agosto de 2012

  • Eu tenho uma leve obsessão com coco. Isto é, tenho obsessão em descobrir doces de coco que não sejam carregados no açúcar, e que de fato, tenham algum perfume de coco. Já testei muitas receitas, sobretudo de bolo, e na maioria das vezes, acho que o gosto do coco fica a desejar. Uma coisa que descobri é que nosso leite de coco é muito fraco. E aí entra a dica do mestre-gênio-chef e, nos meus sonhos, futuro marido, Thomas Keller: sempre reduza o leite de coco no fogão, para concentrar os sabores. Eu não disse que o cara é um gênio. Faz toda a diferença.
  • Eu já tinha postado uma versão de ‘macaroons‘ aqui, mas continuei brincando com outras versões até chegar a essa, que para mim é a melhor. O tipo do coco a ser usado é importante. Um erro que eu sempre cometi foi sempre privilegiar o uso do coco sem adição de açúcar. Mas acabei descobrindo que o coco adicionado de açúcar (úmido e adoçado) é melhor, mais saboroso.  Isso tem a ver com o processo na produção. Pelo que entendi, o coco fresco é basicamente 53% de agua. O coco seco sem açúcar (desidratado) tem de 3 a 5% de umidade enquanto a versão úmida e adoçada tem de 9 a 25% de umidade. Hidratar o coco portanto adiciona sabor, assim como a adição de açúcar.
  • E o chocolate não é obrigatório, logico mas certamente acrescenta certo je-ne-sais-quoi irresistível ao doce. Esse processo de juntar um pouco de chocolate em pedaços ao chocolate já derretido assegura uma consistência e temperatura ideal para o uso nos doces (é a temperagem do chocolate)
xx
xx
  • Essa receita dá uns 36 doces e é do livro ‘Baking Illustrated, by the Editors of COOK’s Illustrated Magazine’.
  • ingredientes

  • 1 ½ copos de leite de coco
  • 3 colheres de sopa de açúcar
  • 3 copos de flocos de coco (integral e desidratado) não acrescidos de açúcar (150 gramas)
  • 3 copos de coco ralado úmido e adoçado (300 gramas)
  • 4 claras de ovo
  • 2 colheres de sopa de Karo (glicose de milho)
  • 3 colheres de sopa de açúcar
  • ½ colher de chá de sal
  • 2 colheres de chá de baunilha
  • 280 gramas de chocolate meio amargo
  • modo de preparo

  • 1.       Ponha o leite de coco e três colheres de sopa de açúcar numa panela pequena e leve ao fogo médio. Ferva o leite até reduzir a um copo. O leite de coco vai ficar cremoso. Retire do fogo e deixe esfriar antes de prosseguir. Pré-aqueça o forno a 180º C. Forre um tabuleiro grande com papel manteiga ou com um tapete de silicone.
  • 2.       Numa vasilha grande misture o leite de coco reduzido, as claras de ovo, o Karo, as três colheres de açúcar, o sal e a baunilha. Misture tudo e junte os flocos de coco e o coco ralado. Misture delicadamente até todo o coco estar bem envolto do liquido.
  • 3.       Com uma colher, faça bolinhos, como pirâmides, apertando delicadamente com os dedos. Arrume no tabuleiro. Não precisa espaçar muito pois eles não crescem no forno. Quando tiver feito todos os docinhos, leve ao forno por 15 a 17 minutos, até estarem levemente dourados. Retire o tabuleiro do forno e deixe os docinhos esfriarem no tabuleiro antes de retira-los com uma espátula.
  • 4.       Quando os doces estiverem à temperatura ambiente, pique o chocolate todo. Numa vasilha media, ponha 260 gramas (das 280 gramas totais), e derreta em banho-maria em cima de uma panela com agua (três dedos de agua dentro da panela são o suficiente). Mexa o chocolate uma vez . Atenção para o fundo da vasilha com o chocolate não tocar na agua quente (ou derreta o chocolate no micro-ondas, ter minutos a 50% de potencia, parando uma vez para mexer o chocolate com uma colher).
  • 5.       Quando o chocolate estiver derretido, junte o restante das 20 gramas, mexa até derreter tudo e imediatamente prossiga mergulhando a base dos doces no chocolate quente.  Com o dedo ou uma faca de ponta redonda, tire o excesso de chocolate e pouse o doce de volta no tabuleiro. Se o chocolate endurecer demais antes de mergulhar todos os doces, volte a vasilha ao banho-maria somente até derreter mais um pouco.
  • 6.       Faça isso com todos os doces. Quando tiver terminado, leve o tabuleiro a geladeira por 15 minutos para o chocolate endurecer. Se estiver muito quente a temperatura ambiente, é melhor deixar os doces na geladeira e retira-los 20 minutos antes de servir. Se não estiver muito quente, deixe em vasilha tampada, a temperatura ambiente.
Outras Boas Idéias: Bolo de Coco, Passas, Chocolate e Rum e Bolinhos de Banana e Coco

7 de agosto de 2012

  • Outro dia um amigo observou que só se via fotos de pratos com chocolate, caramelo e sal no (meu) Pinterest - alias, meu mais novo amigo de infância. E pelo visto por aí afora já que é uma moda que pegou e não dá sinal de trégua. Mas essa uma tendência que me faz feliz. Eu adoro usar sal em sobremesas. O sal é usado em sobremesas para realçar alguns sabores e contrastar outros. Também é usado como uma textura crocante e surpreendente e eu adoro esses contrastes, sobretudo com o chocolate.  Alias acabei de ter uma epifania e realizei que gosto de qualquer sobremesa com contraste, aonde os perfumes e as texturas são marcantes. Talvez por isso não goste de saladas de frutas por exemplo, mas isso (que já foi tema de inflamada discussão no Facebook), seja desculpa motivo para outro post.
  • E essa combinação aqui no bolo de cookie é algo de tirar o meu serio. Portanto, faça-o depois que foi uma boa pessoa por muito tempo, que comeu sopa de alface vários dias e está à beira do colapso nervoso, porque uma coisa eu posso dizer, comi uma boa parte desse bolo sozinha. E não me senti nem remotamente culpada.
  • Use a Flor de Sal, ou sal marinho, ou algum desses sais ‘gourmet’ como o sal do Himalaia ou o sal do Havaí mas o sal comum, refinado, não funciona aqui.
  • ingredientes

  • 2 1/3 copos de farinha de trigo (300 gramas)
  • 2/3 copo de açúcar mascavo, bem apertado no copo (130 gramas)
  • 2/3 copo de açúcar branco, comum (130 gramas)
  • 1 colher de chá de sal
  • ½ colher de chá de bicarbonato de sódio
  • 200 gramas de manteiga sem sal, a temperatura ambiente
  • 1 ovo, grande
  • 1 colher de chá de essência de baunilha
  • 2 copos de chocolate meio-amargo, picado
  • 400 gramas de balas de caramelo (ao leite)
  • ¼ copo de creme de leite
  • 1 colher de chá, aproximadamente, de Flor de sal

    modo de preparo

  • 1. Pré-aqueça o forno a 180ºC. Forre um tabuleiro de 32 x 24 cm com papel manteiga. Atenção ao tamanho da forma. Se não tiver forma desse tamanho, use uma menor mas qualquer coisa maior do que o tamanho recomendado, não vai ter massa o suficiente.
  • 2. Na vasilha da batedeira, ponha a farinha de trigo, os açucares, o sal e o bicarbonato de sódio. Misture em velocidade baixa. Ainda em velocidade baixa, acrescente a manteiga amolecida. Bata em velocidade baixa até a massa formar pedaços médios, tipo uma granola. Acrescente então o ovo e a baunilha e bata mais um pouco até a massa começar a juntar e ficar compacta. Junte então o chocolate picado e bata em velocidade media só mais 20 a 30 segundos. Reserve a massa de cookie enquanto prepara o caramelo.
  • 3. Ponha todos os caramelos numa pequena panela. Junte o creme de leite e leve ao fogo baixo, misturando sem parar até os caramelos derreterem completamente no creme de leite.
  • 4. Com uma espátula, espalhe a metade da massa por toda a forma e alise bem a superfície (a camada fica relativamente fina). Entorne todo o caramelo quente sobre a massa crua e espelhe bem usando uma espátula ou faca de ponta redonda. Salpique uma pitada de Flor de Sal (1/2 colher de chá aproximadamente) sobre o caramelo e deixe o caramelo esfriar totalmente antes de espalhar a segunda metade de massa por cima deste. Isso vai permitir que o caramelo endureça o que facilita na hora de pousar o restante da massa de cookie.
  • 5. quando o caramelo estiver à temperatura ambiente, espalhe com cuidado a outra metade de massa. O melhor jeito é fazer isso com um pouco de massa de cada vez. Eu sempre acho mais fácil pegar um pouco de massa, achata-la com as palmas da mão e pousar em cima do caramelo. Depois é só usar os dedos para juntar tudo.
  • 6. Leve ao forno por 37 a 40 minutos. Fique atento pois não queremos que passe do ponto. O bolo tem de estar dourado e a massa apenas firme. Não esqueça que a massa vai endurecer ao esfriar. Assim que o bolo sair do forno, salpique mais um pouco de Flor de Sal (aproximadamente ½ colher de chá). Deixe o bolo esfriar dentro do tabuleiro pelo menos 30 minutos. Vire de cabeça para baixo em outro tabuleiro, tire o papel manteiga e vire de volta para cima. Corte em quadrados e sirva. Se preferir, embrulhe em filme plástico e congele.
  • Outras Boas Ideias: Biscoito de Manteiga Salgada e Ganache de Chocolate, Biscoito Fino de Caramelo, Chocolate e Flor de Sal, e  Cookie de Aveia e Chocolate com Flor de Sal

Próxima página »