simplesmente delícia

Arquivo de maio de 2012

31 de maio de 2012

  • Eu não tenho muita paciência nem animo para cozinhar quando estou sozinha. Gosto de ter gente em volta e motivo para cozinhar. E quando estou sozinha, não tenho nem um nem outro, portanto o que sobra na geladeira e na dispensa acaba servindo o simples proposito de me alimentar. Às vezes os restos são dignos de uma refeição mas muito frequentemente me vejo comendo torrada de pão (light- ó tristeza) com queijo cottage (o Verde Campo, o unico que essa sua digníssima locutora aceita consumir), ou então um monte de tomates picados com vinagre balsâmico. Mesmo assim a vontade de preparar um prato só para mim continua nula. Então não sei bem explicar o que me levou a fazer essa salada, um dia de muito trabalho e pouco tempo para frivolidades como ‘preparar almoço para minha própria alma penada’ mas o resultado me deixou encantada. Alias, é difícil errar uma salada de batata não? A menos que se cozinhe mal as batatas (i.e. as batatas estejam cruas), batata é uma coisa tão fácil e reconfortante que no meu dicionário, quase tudo agregado a ela fica ótimo.  E se você não tiver castanhas do Pará, use nozes. Eu adoro castanhas do Pará e qualquer motivo para usa-las num prato me delicia, e aqui elas dão, nesse ‘pesto’ reformado, uma linda dimensão.
  • Eu fiz essa salada com o que tinha em casa mas já estou pensando em algumas coisas que podem ser acrescentadas que podem dar um toque extra especial: palmito, cebola roxa, tomates cereja, aipo picado, castanhas em lascas, etc. e tal.
xx
  • ingredientes

  • 1 kg de batatinhas
  • 2 colheres de sopa de azeite de oliva
  • 2 pitadas de sal
  • 3 copos de salsinha fresca
  • 1/3 de copo de azeite de oliva
  • 1 dente de alho
  • 1/3 copo de castanha do Pará
  • 1 limão (suco)
  • modo de preparo

  • 1.       Pré-aqueça o forno a 180º C e forre um tabuleiro com papel manteiga ou alumínio. Lave e seque bem as batatinhas. Se algumas estiverem maiores do que as outras, parta-as para que fiquem todas do mesmo tamanho. Ponha numa vasilha e misture-as bem com as 2 colheres de sopa de azeite e o sal. Ponha as batatinhas no tabuleiro e leve ao forno. Asse por 50mns a 1 hora ou até as batatas estarem cozidas.
  • 2.       Você pode também cozinhar as batatas em agua, na panela, mas pessoalmente, eu gosto da textura que as batatas assadas têm.
  • 3.       Depois de assadas, tire do forno e deixe esfriar antes de juntar o molho.
  • 4.       Na vasilha do processador, ponha a salsinha, o azeite de oliva, o dente de alho, as castanhas e o suco de meio limão. Triture bem, parando a maquina uma vez pelo menos para limpar as laterais com uma espátula.  Quando as castanhas estiverem bem trituradas e moídas com a salsinha, pare o processador e ajuste o tempero, com mais limão, azeite e sal, se necessário. Se o molho ainda estiver um pouco grosso, junte 1 ou 2 colheres de sopa de agua filtrada e processe mais um pouco.
  • 5.       Misture o molho às batatas e sirva fresco ou a temperatura ambiente.
Outras Boas Idéias: Salada de Batata com Bacon, Batatas Chips Grelhadas de Vinagre e Sal, e Salada de Batata com Palmito e Cominho

27 de maio de 2012

  • Quando agente acha que sabe quase tudo sobre um assunto culinário, chega um livro do Harold McGee para mudar tudo. O Harold Mc Gee é o pai da ciência da culinária moderna; seu livro Comida e Cozinha: Ciência e Cultura da Culinária é praticamente uma Bíblia. E esse novo livro, Dicas para Cozinhar Bem: Um Guia para Aproveitar Melhor Alimentos e Receitas, vem ajudar principalmente os iniciantes na cozinha, mas é também cheio de novas informações e dicas para os mais experientes.
  • O livro é dividido em assuntos como ‘utensílios de cozinha’, ‘técnicas culinárias’, ‘segurança na cozinha’ e também ‘frutas’, ‘leite’, ‘carnes’ etc. E aborda assuntos que vão de ‘Como assar um frango’ até ‘Informações sobre como fazer doces’ passando por como comprar frutas e as temperaturas para preparar ovos diversos.
  • É um livro didático, sem imagens, mas repleto de informações que vão ajudar na cozinha, tanto na hora de comprar os produtos, quanto na hora da mise-en-place (quando separamos os produtos e preparamos a área aonde vamos cozinhar) até o momento do preparo de fato com dicas de temperaturas etc. Eu adorei esse livro e há muito tempo não lia algo tão inteligente e didático culinariamente falando. Eu adoro me informar, e esse livro é um Mundo de informações, dicas e truques que nos ajudam a comprar, e cozinhar melhor.

15 de maio de 2012

  • No meu dicionário, não existem receitas boas suficientes de bolos de chocolate. Chocolate é, para mim, praticamente uma religião e como tal, eu rezo no seu altar diariamente agradecendo tudo aquilo que ele me proporciona. Eu sei que existem aqueles que juram não gostar de chocolate, mas eu me recuso a acreditar na possibilidade e sigo minha vida pregando minha visão monoteísta do assunto. Na hora de escolher uma sobremesa, o meu coração sempre balança nesse sentido. E se tiver algo crocante acompanhando então, a situação toma proporções orgásmicas. Logico que eu gosto de sobremesas com frutas, adoro um sorvete feito em casa, um bolo de maçãs com uma séria cobertura de cream cheese, uma barra de limão bem azeda, um semifreddo de morangos perfumados, mas confesso que meu coração balança mais frequentemente para o lado de qualquer derivado do cacau. Pensando bem, pode-se concluir que sou extremamente fiel, cheia de fé, e prego arduamente as virtudes incontestáveis do chocolate. Praticamente uma Santa.
  • Não é difícil falar das virtudes desse bolo.  É fácil de fazer (não precisa de batedeira), e delicioso. É também muito perfumado, bem leve e fica perfeito por alguns dias. Ele fica tão bom puro quanto servido com uma xicara de café ou chá. E logico que você pode tornar tudo ainda mais decadente e servi-lo com um sorvete de creme ou uma calda qualquer. É um bolo perfeito para ser feito num final de semana frio e chuvoso, quando a vontade de ficar em casa jogada no sofá ,abraçada a um livro incrível ou vendo um filme genial, supera qualquer vontade de ir almoçar com a sogra ou jantar com os amigos.
Receita adaptada da Delicious

    ingredientes

  • 250 gramas de manteiga sem sal
  • 180 gramas de chocolate meio amargo
  • 1 colher de sopa de pó de café espresso, ou café solúvel
  • 100 ml de leite integral
  • 2 copos de farinha de trigo (peneire a farinha primeiro e em seguida ponha no copo medidor)
  • 2 ½ colheres de chá de fermento em pó
  • ½ colher de chá de sal
  • ½ copo de cacau em pó (use CACAU, e não Chocolate em pó, eu vem adicionada de açúcar)
  • 1 ¼ copos de açúcar
  • 4 ovos
  • 1 colher de chá de aroma de baunilha
  • 150 ml de creme de leite fresco
  • Suco de ½ limão
  • xx
  • Ganache
  • 300 gramas de chocolate meio amargo
  • 100 ml de creme de leite fresco
  • 50 gramas de manteiga sem sal
  • modo de preparo

  • 1.       Numa vasilha, misture o creme de leite com o suco de limão. Deixe repousar por no mínimo 15 minutos. Você pode fazer isso de véspera. Pré-aqueça o forno a 160 graus. Unte uma forma de fundo removível de 25 centímetros, com manteiga, forre o fundo com um pedaço de papel manteiga, unte-o também , e polvilhe tudo de farinha. Reserve.
  • 2.       Numa vasilha que caiba em cima de uma panela, ponha a manteiga, o chocolate, o café, e o leite. Ponha 3 dedos de agua na panela e pouse a vasilha em cima. Cuidado para não deixar o fundo da vasilha tocar na agua. Leve a panela com a vasilha em cima ao fogo e derreta tudo em banho-maria. Assim que estiver tudo derretido, misture, retire do banho-maria e deixe esfriar ligeiramente.
  • 3.       Numa outra vasilha, ponha a farinha, o fermento em pó, o sal e o cacau. Misture e junte o açúcar. Adicione o chocolate derretido e misture com uma espátula. Junte os ovos, a baunilha e o creme de leite. Misture somente até o creme ficar homogêneo. Entorne na forma preparada e leve ao forno por 01h10min ou até uma faca sair seca porem ainda úmida do centro do bolo.  Deixe o bolo esfriar totalmente dentro da forma.
  • 4.       Enquanto o bolo esfria, ponha os ingredientes da ganache numa tigela a derreta em banho-maria, em cima da panela, como previamente descrito. Quando estiver tudo derretido, retire do banho-maria e deixe esfriar a temperatura ambiente. Quando o chocolate estiver morno, leve-o a geladeira por 20 a 30 minutos. O chocolate vai endurecer um pouco e ficar cremoso o suficiente para ser passado com uma faca ou espátula no bolo. Quando o bolo estiver à temperatura ambiente, retire a forma e pouse-o no prato de servir. Usando uma faca de ponta redonda ou espátula, passe todo o ganache pelo bolo. Sirva a temperatura ambiente.
Outras Boas Idéias: Meu Bolo de Chocolate Ideal, Outro Perfeito Bolo de Chocolate,  Um Perfeito Bolo de Chocolate e o excelente Fondant de Chocolate