simplesmente delícia

Arquivo de dezembro de 2011

30 de dezembro de 2011

  • Eu não escondo de ninguém que sou uma criatura de hábitos. Quer dizer, eu costumo ir aos mesmos restaurantes aonde acabo pedindo a mesma coisa sempre. É logico que eu acho isso um tanto patético e toda vez decido que vou mudar o status quo e comer outro prato. Aí passo um tempo considerável analisando todo o cardápio, questionando cada prato, pensando no que me daria prazer, para invariavelmente resolver que o que eu quero mesmo é aquele prato de sempre. Isso não tem muito problema quando o prato em questão está disponível, mas quando por algum motivo o prato não está sendo oferecido, as coisas podem ficar complicadas. Para eles, logico. As desculpas do dito restaurante normalmente veem com explicações cuja elaborada formalidade do discurso por um triz não soa absurda. Enfim, não é como se eu fosse entregar o  R2-D2 e o C-3PO * para o Lado Negro da Força mas digamos que a vontade existe.
  • Essa salada é inspirada num prato que eu como sempre num simpático restaurante aqui do Rio de Janeiro (alias tem vários pela cidade). A salada do Gula Gula é de carne desfiada e o molho não leva curry, mas o principio é o mesmo. São sabores e texturas frescos e contrastantes que sempre me acalmam a alma.
  • E desde já, os meus votos para o ano novo são os mesmos de sempre: um ano de 2012 cheio de novas conquistas, sempre olhando para frente com boas lembranças do passado, e nos tornando sempre pessoas melhores. Um beijo grande!
  • * Guerra nas Estrelas
  • Essa salada serve 4 pessoas
  • ingredientes

  • ½ frango (1 coxa, 1 sobrecoxa, 1 peito e 1 asa)
  • 1 folha de louro
  • 1 cenoura pequena
  • ½ colher de sopa de tomilho seco ou 1 colher de sopa de tomilho fresco
  • 1 colher de chá de grãos de pimenta
  • 2 mangas maduras, porem ainda firmes
  • 300 ml de iogurte natural
  • ½ copo de maionese (normal ou light)
  • 1 colher de chá de Curry
  • ½ colher de chá de coentro em pó
  • Suco de ½ limão
  • Sal e pimenta
  • Alguma pimenta vermelha, tipo Tabasco, ou Sriratcha
  • Folhas verdes
  • Batata Palha (opcional)
  • modo de preparo

  • 1.       Numa panela grande ponha todo o frango e cubra com agua. Adicione a folha de louro, a cenoura partida em dois ou três, o tomilho, e a pimenta. Leve ao fogo médio/baixo e deixe o frango cozinhar por uma hora. Ao longo do cozimento, retire com uma colher qualquer espuma que se formar na superfície e descarte. Depois de uma hora, apague o fogo e deixe o frango esfriar dentro do caldo que se formou. Isso pode ser feito de véspera.
  • 2.       Retire o frango do caldo. Você pode usar esse caldo para fazer sopas, risoto, cozinhar arroz, etc. Usando as mãos, retire a pele do frango e descarte-a. Solte os pedaços de frango dos ossos e reserve-os.
  • 3.       Descasque as mangas e corte-a em pedaços médios. Reserve. Lave e seque bem as folhas de alface.
  • 4.       Na vasilha do liquidificador, ponha o iogurte, a maionese, ½ colher de chá de Curry, o coentro, e o suco de limão. Bata bem e ajuste os temperos com sal e as pimentas. Eu uso 1 colher de chá de curry mas isso vai depender muito do curry que você usa. Comece com ½ colher de chá e acrescente mais a gosto.
  • 5.       Monte a salada com as folhas por baixo, o frango e as mangas por cima. Regue com o molho somente na hora de servir e ofereça batata palha e mais molho à parte.
Outras Boas Idéias: Salada de Arroz com Mangas e Vinagrete de Limão e Salada de Repolho e Maçãs com Molho de Curry

29 de dezembro de 2011

  • Eu gostaria muito de poder dizer que o meu sumiço daqui foi fruto de muito tempo na cozinha, ou preparando minha arvore de Natal, ou pensando em presentes divertidos para as crianças (e adolescentes) da minha vida. Mas a realidade é bem menos interessante: foi por conta de muito trabalho e um pouco também do stress que parece me assolar no final do ano. Mas essa semana parece que a vida voltou a algum tipo de normalidade e para comemorar a minha volta à vida social, convidei algumas amigas para jantar. Alias, isso é das coisas que mais me dá prazer: cozinhar para meus amigos e minha família.  Foi de ultima hora e tentei manter as coisas simples: aperitivo, duas saladas caprichadas e uma deliciosa garrafa de vinho.
  • Eu não sou muito fã de aperitivos, tapas, comidinhas etc. Eu gosto de prato de comida, daqueles aonde sei exatamente tudo que vou comer e em que quantidade. Com aperitivos, eu sinto que como, como, como mas nunca estou satisfeita. Aí chega a hora do prato principal, e eu como de novo. E logico, fico me sentindo culpada porque comi demais. Por isso, gosto de aperitivos simples, somente para acompanhar uma bebida, ou esperando os convidados todos chegarem antes de servir o jantar. Essas abobrinhas são uma delicia e por mim- Presidente do Fã Clube das Abobrinhas- serviriam de prato principal.
  • Você pode trocar o gorgonzola por mozarela de búfala. E acrescentar ou substituir por presento crú, figos frescos etc.
  • ingredientes

  • 2 abobrinhas (médias)
  • Sal (varias pitadas)
  • 4 a 6 colheres de azeite
  • 6 a 9 tomates secos, em óleo
  • 80 gramas de gorgonzola
  • ½ copo de folhas de manjericão fresco
  • Pimenta do reino
  • Palitos
  • modo de preparo

  • 1.       Com mãos firmes e uma faca bem afiada, corte as abobrinhas no seu comprimento, em fatias iguais de aproximadamente cinco milímetros. Procure não corta-las mais grossas do que isso. Salpique as fatias com sal (1 ou 2 pitadas de sal) e ponha-as num escorredor para drenar toda a agua por no mínimo uma hora. Ponha o escorredor em cima de um prato pois as abobrinhas vão suar muito liquido.
  • 2.       Ligue o forno a 180° graus. Prepare um tabuleiro forrando-o com papel manteiga (papel alumínio também serve). Seque todas as abobrinhas com papel absorvente. Pincele as fatias dos dois lados, com o azeite. Arrume as fatias no tabuleiro sem que elas se sobreponham. Leve ao forno quente por 20 minutos, vire as fatias de lado e leve ao forno por aproximadamente mais 15 a 20 minutos. As abobrinhas tem que começar a dourar nas pontas e estarem totalmente assadas. O tempo exato de forno vai depender da espessura das fatias e do frescor do legume.
  • 3.       Lembre que vamos enrolar as abobrinhas então se elas não estiverem cozidas, elas vão quebrar durante esse processo. Quando as abobrinhas estiverem assadas, retire-as do forno e espere até conseguir manuseá-las para prosseguir.
  • 4.       Lave e seque as folhas de manjericão. Corte os tomates secos em dois ou três (dependendo do tamanho deste) e reserve-os. Corte o gorgonzola em pedaços semelhantes aos tomates.
  • 5.       Arrume um pedaço de tomate na ponta extrema mais fina de uma fatia de abobrinha (vide fotos), ponha um pedaço de gorgonzola em cima do tomate e termine com uma ou duas folhas de manjericão. Com cuidado, enrole segurando bem para o recheio não fugir, e segure o rolinho com um palito. Arrume no prato aonde vai servir. Faça isso com todas as fatias de abobrinha. Quando estiverem todas prontas, regue com mais um pouco de azeite e pimenta do reino. Sirva a temperatura ambiente.

Outras Boas Idéias: Amendoins Caramelizados, Tapenade de Azeitonas e Figo Seco e Sanduiches de Frango e Gergelim

6 de dezembro de 2011

  • Minha sobrinha e afilhada de quatro anos herdou todos os gens ‘adoro decoração’ da família e é minha mais animada ajudante na cozinha. E como eu adoro cozinhar com um motivo, foi para ela que resolvi fazer esses biscoitos coloridos. Passei na casa dela levando esses biscoitos a tarde durante uma semana corrida e ela rapidamente resolveu organizar um ‘lanche’, com direito a mesa arrumada, pratos coloridos, velas, flores e tudo mais que uma menina que tem como ideal as decorações de desenhos animados, pode querer.

  • Alias, pessoalmente eu acho chás um programa delicioso, uma ótima maneira de encontrar os amigos de forma mais relaxada, por o papo em dia, trocar ideias que vão revolucionar o mundo, participar da vida das pessoas queridas que giram ao nosso redor.  Todo mundo tem vontade de comer alguma coisa à tarde, seja ela um docinho ou alguma coisa salgada. Nos chás, tudo pode ser feito com antecedência, tudo é servido ao mesmo tempo (nada de um prato após o outro!), e sobretudo, podemos juntar adultos e crianças. Pode ser um chá mais simples com apenas um bolo de chocolate servido ao mesmo tempo em que uma bandeja de sanduiches de queijo, ou algo mais elaborado com pães, geleias, bolos, e mini sanduiches incrivelmente sofisticados. Se alguém não gosta de chá, existem cafés, sucos e vinho (rosé no verão quente!).

  • Eu normalmente fujo de corantes em comida mas resolvi abrir uma exceção à minha regra para ver os olhos da minha sobrinha brilhar e colori a cobertura com um pouco de anilina comestível. Algumas pessoas consideram isso manipulação mas para mim ‘manipulação’ é um pouco cientista-maluco demais. Manipulação seria algo como lavagem cerebral, mas eu estava apenas procurando agradar uma menina de 4 anos cujo sorriso é uma commodity tão preciosa quanto ouro…

  • Receita da The Repressed Pastry Chef
  • ingredientes

  • 200 gramas de manteiga sem sal, a temperatura ambiente
  • 2 copos de açúcar (400 gramas)
  • 4 ovos
  • 2 colheres de sobremesa de baunilha
  • 5 copos de farinha de trigo (700 gramas)
  • 1 colher de chá de sal
  • 1/2 colher de chá de bicarbonato de sódio
  • ——–
  • Cobertura
  • 100 gramas de manteiga sem sal, a temperatura ambiente
  • 1 colher de chá de baunilha
  • ½ colher de chá de sal
  • 2 a 4 colheres de sopa de leite
  • 4 copos de açúcar de confeiteiro (560 gramas)
  • Anilina comestível (opcional)
  • Confeitos (opcional)
  • modo de preparo

  • 1.       Pré-aqueça o forno a 180 graus. Forre um tabuleiro de com papel manteiga, unte-o de manteiga e polvilho-o bem de farinha. Reserve.
  • 2.       Na vasilha da batedeira, ponha a manteiga e o açúcar. Bata em velocidade media por 2 a 3 minutos ate obter um creme bem fofo. Adiciono os ovos um por um, batendo um minuto entre cada ovo. Incorpore a baunilha.
  • 3.       Separadamente, misture a farinha, o fermento, o bicarbonato e o sal. Diminua a velocidade da batedeira e adicione a farinha ao creme de manteiga, em 3 vezes. Pare a batedeira e limpe as laterais com uma espátula para se assegurar que não há resíduos de farinha grudados e bata mais um pouco (só até não haver mais traças de farinha no creme de manteiga).
  • 4.       Entorne o creme no tabuleiro preparado e espalhe-o bem com uma espátula. Leve ao forno por 30 a 35 minutos ou até estar levemente dourado. Retire e deixe esfriar totalmente antes de passar o creme de cobertura.
  • 5.      Enquanto o biscoito esfria, prepare a cobertura.  Na vasilha da batedeira, ponha a manteiga, a baunilha, o sal e o açúcar de confeiteiro. Bata em velocidade media até não haver traças do açúcar. O creme vai estar grosso. Molhe então com uma colher de leite e bata mais um pouco. Verifique o ponto do creme. Eu uso normalmente duas colheres de sopa de leite para o creme ficar na textura certa para eu usar no biscoito. Se quiser, pinte o creme de anilina. Cubra o biscoito (que tem que estar a temperatura ambiente) com o creme usando uma espátula.  Se quiser, enfeite com confeitos. Corte em pedaços e sirva.
Outras Boas Idéias: Marshmallows Decorados e Biscoitos de Amendoas