simplesmente delícia

Arquivo de maio de 2011

31 de maio de 2011

  • Tudo começou há muitos meses atrás quando eu li uma receita de bolo de mel de uma cozinheira cujo nome será mantido guardado a sete chaves para não atiçar a sua legião de fãs. A combinação dos perfumes foi o que me chamou a atenção mas depois de testar a receita, vi que o resultado final não era o que eu queria. A ideia existia mas tinha que ser elaborada de outra forma. E lá fui à procura do meu bolo de mel e chocolate ideal.
  • Vasculhei todos os sites de culinária que eu gosto mas nada me chamou a atenção então não houve alternativa além de criar minha própria receita, com exatamente aquilo que eu estava procurando. E isto era um bolo rico no perfume de mel, mas com a profundidade do chocolate. Como eu gosto de bolo a base de óleo, fui nessa direção. E depois de varias tentativas frustradas na cozinha, finalmente cheguei aonde queria. Esse é um bolo para os amantes de mel. O mel aqui é omnipresente, o chocolate sendo apenas um ator coadjuvante. É um bolo relativamente pouco doce, perfeito com uma xicara de café ou de um chá.
  • Se você ao contrario de mim, não gosta de muita calda no bolo - veja bem, não estou dizendo que entendo essas pessoas, mas estou abrindo meu coração para todos aqui-  a receita da calda pode ser dividida. Mas eu se fosse você, punha o bolo num prato bem grande e deixava a calda escorrer deliciosamente pelos lados.

    ingredientes

  • 180 gramas de chocolate meio-amargo (eu gosto do Garoto Cacau 55%)
  • 2 ½ copos de farinha de trigo
  • 1 ½ colher de chá de fermento em pó
  • ½ colher de  chá de sal
  • 1 ½ copo de mel
  • ¾ copo de óleo vegetal, Canola ou Girassol
  • ½ copo de agua morna
  • ½ copo de açúcar (100 gramas)
  • 3 ovos a temperatura ambiente
  • 100 ml de agua
  • 150 ml de mel
  • 180 gramas de chocolate meio amargo
  • 2/3 a 1 copo de açúcar de confeiteiro

    modo de preparo

  • 1.       Pré-aqueça o forno a 180°c. Na duvida da temperatura do seu forno, ponha uma temperatura mais baixa pois esse bolo assa por mais de 1 hora e não queremos queima-lo. Forre uma forma de laterais removíveis de 24 cm com papel manteiga. Corte um circulo de papel manteiga um pouco maior que o fundo da forma. Unte de manteiga e polvilhe de farinha. Reserve.
  • 2.       Numa pequena vasilha, pique o chocolate. Derreta em banho-maria, com a vasilha apoiada numa panela com 3 dedos de agua. Atenção para o fundo da vasilha não tocar na agua. Assim que o chocolate estiver derretido, retire a vasilha de cima da panela e deixe esfriar um pouco.
  • 3.       Enquanto isso, numa vasilha, misture a farinha, o fermento e o sal. Reserve. Em outra vasilha, grande, misture o mel, o óleo, a agua, o açúcar e os ovos. Você pode misturar em velocidade baixa na batedeira ou bater um pouco a mão até os ingredientes estarem bem homogêneos.
  • 4.       Adicione então o chocolate derretido alternando com a farinha, em 3 vezes. Misture até a farinha estar bem incorporada e derrame na vasilha preparada. Leve ao forno pré-aquecido por 01:10 h aproximadamente. Comece a vigiar após 1 hora e cheque com uma faca ou palito: este tem que sair seco do centro do bolo. Retire do forno e deixe esfriar antes de prosseguir com a calda.
  • 5.       Para a calda: pique o chocolate. Numa panela, esquente a agua e o mel até ferver. Assim que ferver, desligue o fogo e junte os pedacinhos de chocolate, misturando com uma espátula para o chocolate derreter na calda quente.  Adicione então o açúcar de confeiteiro aos poucos, até atingir o ponto de calda que você preferir. Eu gosto da calda mais grossa então uso menos açúcar de confeiteiro.
  • 6.       Quando o bolo estiver a temperatura ambiente, fure-o todo com um palito (eu uso palito de churrasco porque gosto de fazer os furos até embaixo). Derrame um pouco de calda bem devagar, passando um pouco pelas laterais com uma faca. Espere uns 5 minutos, e derrame mais calda. Faça isso varias vezes, assim a calda penetra bem dentro do bolo; essa receita de calda provavelmente pode ser dividida ao meio mas eu recomendo você fazer toda e deixar ela se derramar no prato de servir. Assim quando você for partir o bolo pode lambuzar bem a fatia com mais calda!
Outras Boas Dicas: Bolo de Mel e Vagações e Bolo de Chocolate com Calda de Caramelo e Amendoins

26 de maio de 2011

  • As vezes os básicos são as melhores opções. E essa sopa é um básico: sirva bem quente com um pedaço de pão (e um copo de vinho!)e pelo menos para mim, se trata de uma refeição completa. Eu preferia ter feito essa sopa sem o bacon mas como estamos a beira de uma crise aqui em casa,  os filhos já com um vago olhar de desespero cuidadosamente cultivado a cada menção de ‘sopa’, resolvi usa-lo para apaziguar os ânimos. A realidade é que bacon é mesmo um par perfeito para as ervilhas secas e partidas.
  • Essa sopa também congela muito bem: depois é só acrescentar mais  um pouco de caldo ou agua para esquenta-la. E use outras ervas no lugar do alecrim. Louro fica bom (eu não uso porque não gosto muito), tomilho, e salvia. A beleza das sopas é que praticamente tudo fica bom, não tem mistério. O único grande truque é usar o caldo caseiro, e sim faz toda diferença. É tão fácil e pratico que a menos que seja mesmo uma questão de espaço no freezer,  não vou conseguir desculpar quem optar não prepara-lo em casa. Eu faço litros e litros de caldo e congelo em potes de vários tamanhos, assim uso para tudo: risotos, polentas, molhos etc.
  • ingredientes

  • 2 copos de ervilhas partidas, secas
  • 2 cenouras médias
  • 1 cebola media, ou ½ cebola grande
  • 2 colheres de sobremesa de alecrim seco
  • 8 a 10 copos de caldo de legumes
  • Sal e pimenta a gosto
  • 3 fatias de bacon (opcional)
  • 1 metade de abobora
  • 2 ou 3 colheres de azeite de oliva
  • 2 dentes de alho
  • 1 colher de sobremesa de tomilho fresco (ou seco)
  • modo de preparo

  • 1.       Pique a abobora em cubos pequenos (2 cm x 2 cm). Ponha numa vasilha com o azeite, o alho exprimido e o tomilho. Misture bem e ponha tudo num tabuleiro forrado de papel manteiga. Leve ao forno pré-aquecido a 180°C por 1 hora aproximadamente. As pontas das aboboras tem que  estar ligeiramente queimadas. Retire do forno e reserve.
  • 2.       Lave as ervilhas secas e ponha-as numa panela grande. Escove as cenouras ou retire as cascas, parta em 2 ou 3 pedaços e junte as ervilhas. Retire a pele da cebola, parta em 2 (se ela for grande) e junte as ervilhas. Adicione o alecrim e entorne uns 6 copos de caldo de legumes. Leve ao fogo médio, com a panela tampada.
  • 3.       Enquanto isso, pique o bacon em cubos. Esquente uma frigideira e ponha os cubos de bacon para fritar. Não é preciso por nenhuma gordura na frigideira pois o bacon já tem o suficiente. Quando o bacon estiver bem dourado, retire com uma escumadeira e ponha num prato forrado com papel absorvente. Descarte a gordura do bacon. Você pode preparar o bacon na mesma panela da sopa: é só escorrer o bacon, descartar (ou não) a gordura, e levar a panela ao fogo de novo com os ingredientes da sopa.
  • 4.       Cozinhe as ervilhas até amolecerem bem, juntando mais caldo a medida que a sopa for secando. Eu recomendo você adicionar o restante do caldo aos poucos assim controlamos melhor o quão cremosa ou liquida preferimos nossa sopa. O tempo exato de cozimento é bem variável: depende da ervilha que for usada. Eu já fiz essa sopa em 40 minutos e já levei mais de uma hora.
  • 5.       Quando as ervilhas estiverem se desintegrando, retire os legumes (cenoura e cebola) e descarte-os (você pode deixa-los também, claro). Se você quiser, pode triturar a sopa no liquidificador ou processador para uma consistência bem  lisa. Pessoalmente, eu prefiro deixar assim. Junte o bacon frito. Se for usar, salpique com os croutons de abobora e sirva quente. Se você gostar, fica uma delicia com salsinha picada também.
Outras Boas Idéias: Sopa de Lentilhas e Sopa de Almondegas com Massa

18 de maio de 2011

  • Quem me acompanha no Facebook ou no Twitter já deve ter percebido que semanalmente eu ajudo uma venda beneficente de bolos ( Bake sale) em prol à Casa Arte Vida (um projeto maravilhoso em Pedra de Guaratiba que eu tenho a honra de ajudar) que acontece numa escola aqui no Rio de Janeiro. E para esses que me acompanham, também não é mistério nenhum que eu não sou muito amiga de cupcakes. Para dizer a verdade, não sou nem um pouco amiga. Mas não vou ficar aqui dissertando sobre a minha incompreensão desses bolinhos afinal nosso tempo é curto e a minha tese sobre cupcakes é longa. Porem como estou sempre à procura de algo que possa fazer facilmente e em grande quantidade para o Bake Sale, os ditos cupcakes são uma boa opção. É logico que me preocupo em fazer algo gostoso, portanto os cupcakes que preparo vão normalmente confeitados de marshmallow e cheios de granulados coloridos, confeitos, jujubas etc. É verdade, minha parte favorita é a decoração. Passo mais tempo pensando nas cores das jujubas, no bico de confeiteiro que vou usar para o marshmallow e no tipo de confeito que vai ficar mais bonito, do que preparando a massa.
  • Essa semana porem, eu resolvi inovar na receita e lembrei que uma leitora aqui do blog tinha mencionado que havia feito bolinhos com uma ótima (muito fácil e só suja 1 panela!) receita de bolo que eu já havia postado aqui. Nem toda receita de bolo serve para fazer bolinhos (ou cupcakes) mas essa aqui ficou ótima. O resultado final é úmido e perfumado o que é raramente o caso em cupcakes. Usei a mesma cobertura da receita original só alterando a quantidade de liquido para obter uma textura mais cremosa que não escorresse. E para decorar, só um granulado de chocolate mesmo.
  • Essa receita dá aproximadamente uns 16 bolinhos
  • ingredientes

  • 200 gramas de manteiga sem sal
  • ½ copo de cacau em pó (peneirado)
  • ¾ copo de água (filtrada)
  • 2 copos de açúcar (400 gramas)
  • 2 ovos grandes
  • 1 copo de iogurte natural (250 ml)
  • 2 colheres de sopa de baunilha
  • 2 copos de farinha de trigo (280 gramas)
  • 1 colher de chá de bicarbonato de sódio
  • 1 colher de chá de canela em pó
  • 1 pitada de sal
  • 100 gramas de manteiga sem sal
  • ½ copo de cacau em pó (peneirado)
  • 2 copos de açúcar de confeiteiro (peneirado)
  • 1 colher de sopa de baunilha
  • Algumas colheres de sopa de leite (eu acabei usando 4 colheres de sopa)
  • modo de preparo

  • 1. Pré-aqueça o forno a 180º C. Ponha cada forminhas de papel de cupcake dentro da forma de alumínio especial para muffins e cupcakes. Eu uso formas de alumínio para pão de mel ao invés dessa forma grande de alumínio especial para cupcakes. (Os bolinhos não podem ser assados somente na forma de papel )
  • 2. Numa panela grande, derreta a manteiga em fogo baixo. Assim que ela estiver derretida, acrescente o cacau e misture bem até diluir todo o pó. Acrescente então a água e misture. Cuidado para não deixar ferver. Retire a panela do fogo.
  • 3. Fora do fogo, junte o açúcar, os ovos, o iogurte e a baunilha, de uma vez. Misture bem até formar um creme homogêneo. Adicione então a farinha, o bicarbonato, a canela e o sal. Misture até todos os secos estarem incorporados a massa. Use uma colher para encher as forminhas até 1 centímetro da borda. Leve ao forno e asse por uns 25 minutos. Use um palito para verificar que estão prontos. O palito deve sair seco de dentro do bolinho.
  • 4. Retire os bolinhos de forno e deixe esfriar um pouco. Quando conseguir manuseá-los, retire os bolinhos com suas formas de dentro da forma de alumínio e deixe acabar de esfriar numa grelha.
  • 5. Prepare a calda: derreta a manteiga numa panelinha, a fogo baixo. Adicione o cacau e o açúcar de confeiteiro. Misture bem mas cuidado para não deixar ferver.  Fora do fogo, acrescente o sal e a baunilha. Agora bem devagar e aos poucos, adicione o leite, em colheres de sopa, e vá misturando. Queremos uma consistência pastosa.  Passe um pouco em cima de cada bolinho, usando uma faca de ponta redonda. Salpique imediatamente com o granulado pois a calda seca rápido (e depois o granulado não gruda mais…).

  • Outra Boa Idéia: Bolinho de Limão e Castanha do Pará (uma verdadeira delicia e altamente viciante!)

9 de maio de 2011

  • Eu tenho quase certeza que a ultima vez que fiz essa receita foi no chá de bebe para meu sobrinho que esse ano completou 10 anos. Como muitas vezes acontece, eu pareço descobrir uma receita, ou uma comida ou um prato e durante um período faço, refaço, remexo exaustivamente dita receita/comida/prato para desespero até daqueles que foram geneticamente programados para me amar. Mas da mesma forma que descubro, pareço esquecer. E foi o que aconteceu aqui. Não tenho ideia de porque fiquei tanto tempo sem fazer esse aperitivo afinal é simples e elegante e os ingredientes estão sempre disponíveis aqui em casa. Mas o importante é que nos reencontramos e provavelmente vamos passar por uma longa fase fazendo juras reciprocas de amor eterno.

    ingredientes

  • 2 peitos de frango cozidos (300 gramas aproximadamente)
  • ½ cebola roxa pequena, picada
  • 1 colher de sopa de óleo de gergelim
  • 2 colheres de sopa de cebolinha picada
  • 3/4 copo de salsinha picada
  • ½ copo de maionese (normal ou light)
  • ½ limão (suco)
  • ¼ de copo de gergelim branco ou preto, cru (não tostado)
  • Manteiga
  • Pão sem cascas (15 fatias aproximadamente)

    modo de preparo

  • 1.       Se você não tiver cozido o frango, faça-o numa pequena panela com agua, uma folha de louro e 1/2 pedaço de cebola. Deixe o frango resfriar dentro do caldo e em seguida, corte ou desfie-o. Reserve. Se o frango já estiver cozido, prossiga com o resto da receita.
  • 2.       Ponha o gergelim numa pequena frigideira e leve ao fogo médio até começar a dourar e perfumar a cozinha. Cuidado para não queimar o gergelim: fique atento e não descuide da frigideira. O gergelim queima muito rápido. Reserve.
  • 3.       Ponha na vasilha do processador a maionese, o óleo de gergelim, o suco de limão e processe até ficar bem incorporado. Adicione a cebolinha picada, ¼ de copo de salsinha e a cebola roxa e processe rápido, uma ou duas vezes, usando o botão de pulse da maquina.  Adicione então o frango em pedaços pequenos e pulse de novo rapidamente. Não queremos uma pasta muito lisa, queremos ainda a textura do frango.
  • 4.       Ajuste o tempero com sal, pimenta, mais suco de limão se for preciso e mais maionese se necessário. Reserve a pasta enquanto prepara os pães;
  • 5.       Passe manteiga em todas as fatias de pão e divida cada fatia pela metade, na diagonal.
  • Com uma pequena colher ou faca, recheie 1 metade com a pasta de frango e sobreponha com a outra metade do pão. Passe manteiga em 2 laterais do triangulo.
  • 6.       Quando houver recheado todos os sanduiches e passado manteiga mas laterais, ponha o restante da salsinha muito bem picada numa vasilha, e o gergelim tostado em outra vasilha. Pegue cada sanduiche e aperte uma lateral amanteigada na salsinha e a outra no gergelim.  Arrume no prato de servir com a parte sem nada para baixo, deixando as partes enfeitadas de gergelim e salsinha para cima. Sirva imediatamente ou guarde na geladeira coberto com filme plástico. Você pode fazer a pasta de frango na véspera e rechear os sanduiches no dia de servir.
Outra Boa Idéia: Biscoito de Azeite

5 de maio de 2011

  • Na minha cozinha, alguns ingredientes me são fundamentais. Azeite de oliva, ovos e limões são essenciais para o meu bom humor e minha paz de espirito; assim quando do canto do olho noto que a dispensa está minguando já entro em processo de calafrios e delírios. Bem, talvez delírio não, mas a verdade é que eles são muito importantes na minha vida. O que seria do meu frango assado com zaatar ou do ceviche sem o limão? Assim como adoro uma vinagrete com limão (no lugar do vinagre), um bom chá de limão e mel cura qualquer coisa no meu dicionário. E nem comecei a falar dos Santos Doces - cujo altar eu venero diariamente. Neste maravilhoso Mundo as possibilidades dessa a fruta são infinitas: o papel pode ser coadjuvante como num bolo de maçã com limão ou o biscoito de amêndoas, ou o limão é o centro das atenções como no clássico bolo de limão ou no simples porem perfeito sorvete de limão.
  • Aqui nessa sobremesa, eu usei o limão siciliano, que prefiro para sobremesas ao nosso limão verde (dito Taiti). Mas use o limão verde ou até o meu querido limão galego e tenho certeza que vai ficar uma delicia. Escolha também um biscoito interessante com mel ou amêndoas, com uma consistência mais crocante e menos farinhenta. Assim o contraste das camadas fica ainda mais gostoso.

    ingredientes

  • 1 lata de leite condensado
  • 200 ml de suco de limão siciliano, aprox.. 4 limões (ou limão verde)
  • Raspas de todos os limões
  • 300 ml de creme de leite fresco
  • 200 gramas de biscoitos de mel ou amêndoas
  • modo de preparo

  • 1.       Ponha o leite condensado, o suco de limão e as raspas numa vasilha e misture bem. Leve a geladeira  por no mínimo 15 minutos: o leite condensado vai engrossar.  Em seguida, unte levemente uma forma retangular de com óleo de canola ou girassol. Forre a forma de filme plástico com pedaços maiores, para que sobre bastante para fora da forma. Leve a forma forrada ao freezer por pelo menos 1 hora.
  • 2.       Ponha o creme de leite na vasilha da batedeira. Bata em velocidade media/alta ate formar um chantilly. Muito cuidado para não bater demais e virar o creme em manteiga. Eu gosto de bater o creme na batedeira e parar antes de formar o chantilly. Eu prefiro terminar de bater a mão.
  • 3.       Pique os biscoitos grosseiramente: eu faço isso com as mãos mesmo.
  • 4.       Misture com carinho o chantilly ao leite condensado. Derrame 1/3 desse creme na forma gelada. Salpique 1/3 dos biscoitos por cima e leve ao freezer por 10 minutos. Enquanto espera, deixe o creme de chantilly com o leite condensado na geladeira.
  • 5.       Retire a forma do freezer e ponha mais 1/3 do creme em cima dos biscoitos, salpique mais 1/3 dos biscoitos e leve de novo ao freezer para gelar antes de fazer a ultima camada. Termine de montar o Semifreddo com a ultima camada de creme e por cima, a camada de biscoitos. Cubra o semifreddo com filme plástico e leve ao freezer por no mínimo 8 horas.
  • 6.       Quando for servir, retire a forma do freezer, passe agua morna nas laterais e inverta a forma num prato. Sirva imediatamente. Se você quiser decorar, use folhas de menta e/ou gomos de manga.
Outras Boas Ideias: Massa com Molho Cremoso de Limão Siciliano e Barras de Puro Limão