simplesmente delícia

Arquivo de maio de 2010

27 de maio de 2010

  • Quando estive em Nova Iorque em abril, tive uma deliciosa experiência no BLT Fish. Alem de estar tudo perfeito, no couvert é servido um lindo prato de madeira com esses biscuits* de cheddar e cibulete, com uma excelente manteiga salgada e maple syrup**. O mais simpático é que do lado vem um cartãozinho com a receita. Como não encontro um bom velho cheddar aqui no Rio, adaptei a receita para fazer com Gruyère, e ficou uma delicia!
  • Em todas as boas receitas de biscuits, o único segredo é mexer muito pouco na massa. Realmente pouco. Não é para fazer uma bola com a massa e não é para a manteiga sumir na farinha: deve-se deixar pedacinhos de manteiga inteiros na massa.  A receita do BLT Fish usa um pouco de gordura vegetal que de fato proporciona uma textura incomparável ao biscuit (assim com em massas de torta). Eu pensei, pensei, e pensei mais um pouco, até tirei a gordura hidrogenada da geladeira, mas não consegui usar. Minha aversão ao produto é mesmo uma fobia, hei de confessar aqui. Mas se você for, ao contrario de mim, uma pessoa razoavelmente normal, use metade de manteiga, metade de gordura vegetal - mas mesmo usando só a manteiga, o biscuit é perfeito: textura perfeita, com um perfume picante delicioso do gruyère com as pitadinhas de frescor da cibulete.
  • *Nos Estados Unidos os biscuits doces são servidos com geléia mel, etc. para acompanhar o chá ou o café. Já os biscuits salgados, são usados como aperitivos para abrir o apetite, ou acompanhando o jantar.
  • ** Xarope de Maple (Bordo): nos melhores supermercados e lojas de importados
  • Essa receita faz 8 a 10 biscuits, dependendo do tamanho
  • ingredientes

  • 1 ½ copos de farinha de trigo
  • 2 colheres de chá de fermento em pó
  • 1 colher de chá de sal
  • ¼ de colher de chá de pimenta caiena
  • 6 colheres de sopa de manteiga sem sal, temperatura ambiente (ou 3 de manteiga e 3 de gordura hidrogenada)
  • 1 colher de sopa de cebolete picada
  • 1 copo de gruyère ralado
  • 1 ¼ copos de creme de leite fresco
  • modo de preparo

  • 1. Numa vasilha, misture a farinha, o fermento, o sal e a pimenta.
  • 2. Adicione a manteiga (e a gordura hidrogenada, se for usar) e misture rápido com um garfo. Não misture muito! Deixe pequenos pedaços de manteiga na farinha!
  • 3. Adicione a cebolete picada e o queijo e misture mais um pouco.
  • 4. Adicione então o creme de leite fresco. Mexa somente até juntar mas, de novo, não misture demais! Esse é o segredo para a textura final!!
  • 5. Molhe um pedaço de papel de cozinha com um pouco de azeite e unte as formas (tipo forma de muffins). É só um filme de azeite, não é para encharcar a forminha de óleo!
  • 6. Encha cada forma até ¾ da borda. Leve ao forno por 16-18 minutos ou até o biscoito estar levemente dourado. Retire do forno, salpique com flor de sal, e espere alguns minutos antes de desenformar.
  • 7. Sirva quente ou morno com um pedaço de manteiga salgada e maple syrup.

Outra Boa Idéia: Bolinho de Milho e Bacon

23 de maio de 2010

 Eu estava esperando uma excelente ocasião para introduzir o cardamomo aqui no Simplesmente Delicia. É uma das minhas especiarias preferidas mas como é pouco difundido por aqui, queria uma sobremesa irresistível aonde ele pudesse se apresentar em toda sua glória. Da mesma família que o gengibre, por mim também venerado- não sei mais como dividir minhas devoções todas!- o cardamomo tem sabor e aroma intensos.

 

É muito usado em curries e pilaus no norte da Índia e no Paquistão, em cafés pelos árabes, e em doces pelos Escandinavos (que alias compram ¼ da produção indiana), Alemães do norte e Russos. Fica uma delicia em pudins, em bolos, em biscoitos e em pães: o cardamomo é sofisticado e complexo. Procure comprá-lo em capsula pois o pó perde rapidamente o perfume e não produz o mesmo frescor no resultado final.  

A receita das bananas é do Epicurious, mas após uma pesquisa entre os meus amigos do Facebook para saber se deveria ou não acrescentar o suspiro, decidi acrescentar mesmo o suspiro… Apesar de quê , aqui entre nós, não havia a menor chance de não por o suspiro mas isso agente não comenta por aquelas bandas de lá… E sabe o que mais? A sobremesa não ficou doce demais pois as bananas levam relativamente pouco açúcar e o suspiro é como uma nuvem, ficando com uma textura macia e acrescentando só um sopro do paladar doce.    

  • ingredientes

  • 4 a 6 colheres de sopa de manteiga sem sal
  • 8 a 10 bananas, maduras porem ainda firmes (eu gosto da banana prata)
  • ½ copo se açúcar mascavo, bem apertado no copo, + 3 colheres de sopa
  • ¾ copo de creme de leite fresco
  • 6 cardamomos, ou uma pitadinha do pó *
  • 1 pitada de sal
  • o suco de meio limão
  •  
  • 4 claras de ovo
  • 1 copo de açúcar
  • 2 colheres de sopa de Maizena
  • 1 colher de sopa de suco de limão
  •  
  • modo de preparo

  • 1. Unte um pirex de 26 x 16 CMN com um pouco de manteiga e reserve. Pré-aqueça o forno a 150°C. Provavelmente esta temperatura não estaá nem marcada no seu forno já que a imensa maioria marca a partir de 180°C mas é só girar o botão um pouco para baixo do que os 180°C.
  • 2. Se você for usar os cardamomos em capsulas, debulhe-os e retire as pequenas sementes. Usando um pilão, amasse as sementes até formarem um pó. Reserve.
  • 3. Descasque as bananas e parta-as no sentido do comprimento. Derreta uma colher de sopa de manteiga numa frigideira grande, em fogo médio. Adicione uma parte das bananas: não deixe as bananas se sobreporem. Para elas dourarem por igual, é preciso fazer isso em varias etapas. Doure 1 ou 2 minutos as bananas e vire-as com uma espátula para dourar o outro lado. Quando o outro lado estiver dourado, retire da frigideira e ponha no pirex untado. Ponha mais uma colher de manteiga na frigideira e vá dourando o restante das bananas. Arrume-as todas no pirex.
  • 4. Na mesma frigideira adicione o açúcar mascavo, o creme de leite fresco, o cardamomo e sal. Misture com uma colher de pau e deixe ferver até engrossar, misturando ocasionalmente, uns 3 a 4 minutos.
  • 5. Retire do fogo e adicione o suco de limão. Entorne o caramelo por cima das bananas arrumadas no pirex. Reserve enquanto prepara o suspiro.
  • 6. Na vasilha da batedeira, bem limpa e seca, comece a bater as claras em neve. Quando estiverem como uma espuma firme porem ainda não em neve firme, comece a adicionar o açúcar aos poucos e continue batendo até formar um suspiro firme e brilhoso. Adicione então o suco de limão e a Maizena e bata somente até combinar os ingredientes.
  • 7. Espalhe o suspiro nas bananas com uma espátula. Tenha o cuidado de levar o suspiro até as bordas do pirex pois ele retrai durante o cozimento . Leve ao forno pré-aquecido por 45 minutos. Retire do forno e deixe esfriar pelo menos 20 minutos antes de servir. Eu prefiro esse doce à temperatura ambiente.
  •  
  •  * Acha-se o cardamomo em bons supermercados ou em lojas de produtos Arabes e importados.
  • Outras Boas Idéias: Cupcakes de Banana e Coco e Cookie de Chocolate com Banana

19 de maio de 2010

  • Acho que não tem mais jeito: não há terapia que vai resolver o porquê desse meu amor por sopas. Mas como ouvi dizer por aí que o importante é assumir as neuroses (vou deixar pra lá a questão do porquê…) voltei às lentilhas que há muito tempo não usava, para tristeza da filhota.  
  • Eu tenho que confessar que prefiro as lentilhas francesas, as Du Puy ou as verdes, pois elas retém sua forma e textura. Mas se você não puder usá-las, use a nossa lentilha mesmo e faça uma adaptação no tempo de cozimento. O estragão aqui adiciona um sabor levemente picante mas você pode substituir por tomilho ou até usar os dois.  Servida com uma linda fatia de pão italiano e uma taça de vinho, é minha idéia de um jantar perfeito.  
  • Obs.: essa sopa congela muito bem!
  • Serve 6 pessoas

  • ingredientes

  • 3 colheres de sopa de azeite
  • 1 cebola media
  • 2 cenouras
  • 3 dentes de alho, grandes
  • 2 copos de lentilha
  • 1 lata de tomates inteiros
  • 7 a 8 copos de caldo de legumes (2 litros)
  • ½ colher de sopa de estragão seco
  • 1 colher de sopa de vinagre balsâmico
  • Sal e pimenta a gosto
  •  
  • modo de preparo

  • 1. Pique a cebola e a cenoura, em pedaços pequenos. Corte os dentes de alho ou amasse-os. Numa panela grande, ponha o azeite e junte a cebola, a cenoura e os alhos. Refogue em fogo médio/ baixo até a cebola começar a dourar, de 5 a 8 minutos. Junte então a lata de tomates, com o liquido inclusive, e o estragão e deixe cozinhando por mais 5 minutos. Use uma colher de pau para quebrar os tomates e liberar o suco que fica dentro.
  • 2. Junte então as lentilhas e uns 6 copos de caldo de legumes. Eu prefiro ir adicionando o restante aos poucos pois só assim consigo ter controle sobre a textura final da sopa.
  • 3. Deixe cozinhando, mexendo de vez em quando por 25 minutos, ou até as lentilhas estarem no ponto (isso vai depender das lentilhas que você for usar). Vá adicionando o restante do caldo até chegar à textura desejada. Eu gosto de sopa mais cremosa e menos liquida. E lembre que a sopa sempre resseca um pouco depois que esfria.
  • 4. Tempere com sal e pimenta a gosto. Retire então 2 ou 3 conchas de sopa da panela e ponha na vasilha do processador. Processe até formar um creme e devolva-o a panela. Mexa bem, desligue o fogo e acrescente o vinagre balsâmico. Sirva quente com um lindo pedaço de pão.

Outras Boas Idéias: Sopa de Couve-flor e Salmão e Sopa de Almondegas com Massa

16 de maio de 2010

  • Eu era uma pessoa que não gostava de sanduiche. Também nunca gostei de lanche: isto é, aquelas refeições que tem na mesa um monte de pão, alguns embutidos não mencionáveis na minha literatura, frios, e um bolo. Bem, disso eu ainda não gosto, mas sanduiches tomaram uma nova dimensão para mim. De uns meses para cá, minha vida anda tão corrida que muitas vezes não tenho tempo nem para preparar uma refeição completa. Como também não tenho tido o tempo que gostaria para me dedicar ao Simplesmente Delicia. Mas como dizem por aí que há males que vem para o melhor, resolvi ver pelo lado positivo e de fato, os sanduiches entraram na minha vida. Talvez isso explique porque acabei trazendo de viagem uma divina sanduicheira que está agora em cima da mesa da cozinha, em lugar de honra.
  • Mas para esse sanduiche, usei o bom e tambem perfeito método da frigideira. Como ia dourar a cebola roxa de qualquer forma, usei a mesma frigideira, cheia de um delicioso perfume de manteiga e tomilho, para dourar os pães. O forno serve aqui para finalizar de derreter o queijo. Não deixe de usar um queijo forte, para contrastar com a doçura da cebola e o perfume do tomilho: uma mussarela aqui simplesmente não tem o mesmo impacto. E sirva com uma salada ou uma sopa.

  • Para 1 sanduiche
  • ingredientes

  • 1 colher de sopa de manteiga
  • ½ cebola roxa pequena
  • 3 ramos de tomilho fresco
  • 1 colher de sopa de azeite extra-virgem
  • 2 fatias de pão italiano
  • Fatias de queijo emmental, ou gruyère, ou outro queijo forte, fatiado
  •  
  • modo de preparo

  • 1. Pre-aqueça o forno a 200°C.
  • 2. Fatie a cebola bem fina. Numa frigideira que possa ir ao forno, derreta a manteiga. Adicione a cebola fatiada e o tomilho fresco e deixe a cebola dourar em fogo baixo. Quando ela estiver dourada e macia, retire-a da frigideira com uma espátula e reserve.
  • 3. Na mesma frigideira, ponha o azeite. Adicione as duas fatias de pão e Cubra as duas fatias com o queijo. Sobreponha com a cebola refogada. Doure uns 5 minutos até o pão estar dourado. Para se certificar, levante com uma espátula: se o lado do pão em contato com a frigideira não estiver torrado, volte o fogo.
  • 4. Quando os pães estiverem tostados, junte as duas fatias com o queijo no meio, desligue o fogo e leve a frigideira com o sanduíche ao forno para derreter o queijo, uns 5 a 8 minutos. Se tua frigideira tiver cabo de madeira (ou outro material que não permita levá-la ao forno), enrole-o bem com papel alumínio: como é rápido, não deve ter problema.
  • 5. Quando o queijo estiver derretido, retire a frigideira do forno e sirva o sanduiche imediatamente com uma salada.
  • Outra Boa Idéia: Croque Monsieur, ou Sanduíche de Queijo Gratinado

11 de maio de 2010

  • O caldo na cozinha é a base de tudo. Talvez seja um pouco de exagero mas não é a toa que os franceses o chamam de “le fond” , ou a base.  Para molhos, sopas, risotos, ele é indispensável e o uso de um caldo caseiro faz toda diferença. Eu já confessei varias vezes aqui que não vivo sem os meus. Faço em panelas grandes e congelo em potes médios e pequenos que vou tirando do freezer à medida que preciso. Eu sei que não é simples fazer caldo diariamente mas como eles congelam muito bem, é sempre uma ótima saída. E aproveito quando faço frango assado pra usar a carcaça para fazer caldo de frango. Assim não tem nem desperdício.
  • O caldo não é uma ciência exata. Você pode acrescentar ou retirar legumes a seu gosto contanto que respeite algumas regras. A primeira é o tempo de cozimento. O caldo de legumes, por exemplo, não deve cozinhar mais do que 1 hora. Depois desse tempo, o caldo fica turvo e cheio de fragmentos. Já os caldos de carne e frango devem cozinhar por mais tempo: em média 2 horas para o frango e até 6 horas para a carne bovina. Outro fator importantíssimo é o fogo: este deve ficar bem baixo o tempo todo, deixando o caldo apenas fervilhando.
  • Use legumes a gosto mas lembre que a qualidade dos mesmos é fundamental. Eu prefiro o meu caldo bem básico mas outras idéias de legumes são alho, cogumelos, ervas (tomilho, orégano etc. devem ser adicionados perto do fim do cozimento) etc.
  • Para o caldo de frango, você pode usar a carne e os ossos já cozidos, ou crus. Depois que o caldo estiver pronto, deixe-o esfriar na panela e depois peneire bem (se preciso, ponha uma toalha de cozinha na peneira para retirar todos os fragmentos). Ponha o caldo de frango numa vasilha de vidro e leve a geladeira por 12 horas. A gordura vai subir e formar uma camada grossa por cima do caldo. Use uma colher para retirá-la e em seguida prossiga com o caldo, usando-o ou congelando-o. Ele vai estar límpido e perfumado!
  •  
  • ingredientes

  • 4 litros de água
  • 2 cenouras
  • 2 cebolas médias
  • 1 ou 2 folhas de louro
  • 1 alho-poró
  • 3 caules de aipo (salsão) com as folhas
  • Para o caldo de frango, acrescente os restos de 1 frango assado (ossos, asas, qualquer carne que tenha sobrado), ou 500 gramas de frango com ossos.
  •  
  • modo de preparo

  • 1. Ponha a água numa panela grande.
  • 2. Corte as pontas das cenouras e parta-as em pedaços grandes. Ponha na panela com água. Descasque as cebolas, parta em dois e junte as cenouras. Lave bem os aipos e corte em pedaços grandes com as folhas, e junte aos outros legumes.
  • 3. Lave bem o alho-poro, corte a parte verde escura e descarte. Pique o restante em pedaços grandes e junte a panela; Adicione as folhas de louro e uma boa colher de pimenta do reino em grãos. Leve ao fogo baixo por 1 hora.
  • 4. Desligue o fogo e deixe esfriar com os legumes dentro. Escorra os legumes e descarte-os (você pode liquidificá-los para fazer uma sopa também) e use o caldo imediatamente. Se não for usar, melhor congelar até o momento de uso.
  • 5. Para o caldo de frango, deixe o caldo esfriar na panela, escorra bem (usando uma toalha de cozinha na peneira para retirar todas as impurezas) e ponha num recipiente de vidro. Leve a geladeira por 12 horas até a gordura subir e você pode retirá-la com uma colher. Você terá um caldo liquido e muito perfumado!

Outra Boa Idéia: Risoto de Abobora e Camarões

Próxima página »