simplesmente delícia

Arquivo de novembro de 2009

8 de novembro de 2009

  • Eu me lembro do meu primeiro tiramisù, ainda menina: Foi na casa da minha tia, em Aix-les-Bains, na França há muitos, muitos anos atrás. E foi amor a primeira vista. O meu encantamento com aquelas camadas de creme e biscoito, encharcadas de café e álcool, foi duradouro. Mais tarde, já dona do meu nariz e desbravadora de cozinha, descobri minha própria receita, aquela que mais me agradava. Acho que testei todas as variantes e acabei chegando a algumas conclusões. A primeira é que eu não gosto de creme de leite (usado batido em chantilly) no creme do mascarpone. A outra é que o bom tiramisù é feito e servido em pirex (se for apresentado fatiado, é que não os biscoitos não foram encharcados o suficiente- o que explica porque os tiramisùs de restaurantes são sempre ruins). Outra coisa, é que, por mais que eu abra meu coração, os biscoitos industriais (tipo champanhe) não fazem, nem de longe, um excelente produto final. E também, o tiramisù ideal para mim, e a palavra chave aqui é mim, tem de ter algum álcool. Use sempre mais álcool do que parece necessário pois o paladar tende a diminuir quando misturado com os outros ingredientes.  Eu uso mais freqüentemente Amaretto já que raramente tenho o Marsala em casa mas dessa vez foi o Frangelico mesmo, pois era o que tinha disponível.  E por ultimo, o tiramisù tem que ser feito de véspera. Aí não tem jeito nem negociação possível. Ele precisa de um tempo para fazer a osmose dos perfumes e aprimorar os sabores.  
  • Por favor, não se assuste com os biscoitos!!!! É super fácil de fazer e perdoa muita coisa. Como de qualquer forma ele vai ser molhado e coberto por creme, não precisa nem ficar bonitinho! Mas enfim, se mesmo assim você quiser usar biscoito pronto, procure comprar biscoitos de colher da padaria do seu bairro. A última opção é o biscoito champanhe dos supermercados (a única marca que eu encontro no Rio faz um produto muito ruinzinho).
  • O tiramisù usa ovos crus portanto procure comprar ovos bem frescos.

 

  • Biscoitos

  • ingredientes

  • (40 biscoitos aproximadamente)
  • 5 ovos, separados gemas de claras
  • 150 gramas de açúcar (ou ¾ copo)
  • 125 gramas de farinha, peneirada (ou 1 copo)
  • 100 gramas de açúcar de confeiteiro (ou 13 colheres de sopa rasas)
  • modo de preparo

  • 1. Pré-aquecer o forno a 180°C. Forrar 2 tabuleiros grandes com papel manteiga e reservá-los.
  • 2. Na vasilha da batedeira, ponha as gemas e o açúcar. Bata em velocidade alta até formar um creme bem leve, uns 5 minutos.  Pare a batedeira e, com uma espátula, junte a farinha peneirada. Reserve.
  • 3. Numa outra vasilha, bata as claras em neve. Quando as claras já estiverem em neve porem ainda não muito duras, junte o açúcar de confeiteiro aos poucos, até formar um suspiro bem brilhoso e macio. Pare a batedeira e com uma espátula junte o suspiro ao primeiro creme de gemas. Misture com uma espátula, em gestos rápidos de baixo para cima para minimizar a perda de volume da massa.
  • 4. Ponha num saco de confeiteiro com um bico grande e faça biscoitos de aproximadamente 10 cm. Você pode peneirar um pouco de açúcar de confeiteiro por cima dos biscoitos, logo antes de levar ao forno, se quiser. Asse no forno pré-aquecido por 15-18minutos ou até ficarem levemente dourados. Retire e deixe-os esfriarem.

 

  • ingredientes

  • 6 ovos, separados gemas de claras
  • 1 copo de açúcar
  • 500 gramas de mascarpone, a temperatura ambiente
  • Café bem forte ou espresso (+/- 2 copos)
  • Marsala, Amaretto, Frangelico, Cognac, ou qualquer outro licor de sua preferência, a gosto
  • Cacau em pó (aprox. 1 copo)
  • modo de preparo

  • 1. Na vasilha da batedeira, bata as gemas com ¾ do copo de açúcar. Bata até formar um creme bem claro, uns 5 minutos. Nesse ponto eu adiciono sempre um pouco do álcool a ser usado, umas 2 colheres de sopa. Bata mais um pouco e pare a batedeira.  Use uma espátula para incorporar o mascarpone e misture a mão somente até o queijo sumir no creme de gemas. Reserve.
  • 2. Em outra vasilha, bata as claras. Quando elas estiverem já em neve porem antes de começarem a ficar secas, junte aos poucos o ¼ de copo restante do açúcar. Bata até o suspiro ficar brilhoso e macio. Misture com uma espátula o creme de mascarpone ao suspiro. Use a espátula fazendo movimentos rápidos, de baixo para cima, para o creme não perder muito volume.
  • 3. Num prato fundo, ponha o café. Molhe os biscoitos no café, um por um, e cubra todo o fundo do pirex com eles.  Quando o fundo do pirex estiver coberto de biscoitos, molhe-os com álcool. Eu uso uma garrafinha pequena com o bico fino mas você pode usar uma colher ou também pode misturar o álcool diretamente no café.
  • 4. Cubra com uma camada de creme de mascarpone (1/3 do total de creme). Polvilhe bastante cacau usando uma peneirinha por toda superfície do creme. Agora faça outra camada de biscoitos embebidos de café e álcool, cubra de creme e de cacau. Repita a operação. Eu faço 3 camadas de biscoitos e 3 camadas de creme. Termine com o creme e o cacau. Cubra com filme plástico e leve a geladeira por no mínimo 12 horas. O ideal é mesmo 24 horas de geladeira. Quando retirar da geladeira, polvilhe com mais cacau e sirva imediatamente.

Outra Boa Idéia: Panna Cotta de Doce de Leite

  •  

5 de novembro de 2009

  • O verão acabou de chegar! Quer dizer, depois de muitos dias de muita chuva, essa semana, o tratado foi assinado: o alto verão chegou e com isso foi embora a minha vontade de comer qualquer coisa quente… O único senão dessa questão é que eu não sou lá muito chegada a saladas. Quando no filme Ninotchka a personagem de Greta Garbo pede um prato de “verdes” no restaurante e o garçom responde: “Senhora, isso é um restaurante, não um pasto”, todo mundo ri. Mas eu não acho muita graça não! Sou mais do grupo “‘Tou contigo e não abro”! Que dizer, acho ótimo, saudável, bonito etc. e tal quem se entope alimenta de verdes, mas eu prefiro pratos com mais texturas, mais substancia. E pelo menos na minha humilde opinião, mais paladar.
  • Um prato com um pouco de hummus, um purê de beterraba e uma saladinha de lentilha é exatamente o que estou procurando agora. Servido com um pouco de coalhada seca,  um pedaço de pão árabe e um chá gelado do lado então, eu estou feliz e contente!! Eu devo ter mesmo um pé no Oriente Médio…
  •  
  •   
  • Hummus Tahini

  • ingredientes

  • 2 copos de grãos de bico cozidos, com o liquido de cozimento reservado
  • ½ copo de Tahine
  • ¼ copo de azeite de oliva
  • 2 dentes de alho
  • Sal a gosto
  • Suco de 1 limão (a gosto)
  •  

  • modo de preparo

  • 1. junte os grãos de bico, o tahine, o azeite e os alhos na vasilha do processador. Processe até formar uma pasta. Se necessário junte um pouco do liquido do cozimento dos grãos de bico para dar cremosidade à pasta. Tempere com sal e o suco de limão. Eu gosto do meu hummus com bastante limão por isso uso o limão inteiro. Sirva com um fio de azeite e pão-arabe.
  •  
  • Purê de beterraba

  • ingredientes

  • 500 gramas de beterrabas
  • 1 dente de alho
  • ¼ de copo de folhas de manjericão
  • 2 colheres de sopa de azeite balsâmico
  • 2 colheres de tahine
  • 30 ml de azeite de oliva
  • Suco de 1 limão
  • Sal e pimenta a gosto
  •  

  • modo de preparo

  • 1. Pincele as beterrabas com um pouco de azeite e ponha-as num pequeno tabuleiro. Cubra com papel-aluminio e leve ao forno pré-aquecido a 180°C por 30 minutos aproximadamente. O tempo exato vai depender do tamanho das beterrabas e do seu frescor. A ponta da faca tem que entrar facilmente no legume. Deixe esfriar e descasque.
  • 2. Corte as beterrabas em pedaços e ponha na vasilha do processador. Adicione o alho, as folhas de manjericão, o azeite balsâmico, o tahini, o suco de limão. Triture ate formar uma pasta. Com o processador ligado, adicione 30 ml de azeite. Adicione aos poucos e cheque a consistência. Se estiver bom para você, pare o processador antes de adicionar todo o azeite. Tempere com sal e pimenta.
  •  Outra Boa Idéia: Salada de baterraba Assada e Grão de Bico

« Página anterior