simplesmente delícia

Arquivo de dezembro de 2008

28 de dezembro de 2008

Um pouco antes do Natal, me ligaram e comunicaram que eu era responsável pela sobremesa da ceia da família. Bem, naquele frenesi da véspera natalina não era uma idéia que eu estava namorando mas como a única outra opção era uma torta congelada de brigadeiro com sabor de isopor de alguma loja com nome tentador, achei que era melhor fazer face ao meu estresse. Não havia muita duvida: tinha que ser algo com chocolate. Depois de muitas idas e vindas aos meus queridos livros, cheguei à conclusão que naquele momento preciso da minha vida, eu estava mesmo precisando de algo simples e chique, algo cheio de sabor, algo que tivesse texturas diferentes, e algo que pudesse agradar um pouco a todos. Lembrei dessa receita de fondant de chocolate e logo a associei ao divino sorvete de caramelo (já mencionei aqui que a-do-ro caramelo???) com fleur de sel do David.  O fondant servido sozinho é maravilhoso mas eu acho que ele pede um acompanhamento, que seja ele  sorvete (baunilha ou café me parecem escolhas perfeitas) ou uma crème anglaise. Esse bolo tem que ser feito com chocolate com um alto teor de cacau. O nosso chocolate meio-amargo padrão, i.e. Nestlé, Garoto, etc. têm apenas 32% cacau e não confere o sabor e aroma que esse fondant pede. A calda é opcional mas dá um toque profissional à sobremesa. E por fim, o bolo pode ser pequeno em tamanho mas o rendimento é grande pois apenas uma pequena fatia, incrivelmente, basta. Serve facilmente 8 pessoas.

  •  ingredientes

  • 200 gramas de chocolate com teor alto de cacau, no mínimo 52%
  • 200 gramas de manteiga sem sal
  • 50 gramas de açúcar de confeiteiro
  • 70 gramas de açúcar
  • 5 ovos
  • 40 gramas de maisena
  • Pitada de sal
  •  
  • Para a cobertura:
  • 150 gramas de chocolate com teor alto de cacau, no mínimo 52%
  • 75 gramas de manteiga
  •  
  • modo de preparo

  • 1. Pré-aqueça o forno a 180° C. Forre uma forma de 20 cm com lados removíveis, com um pedaço de papel-manteiga e reserve.
  • 2. Em banho-maria, derreta o chocolate com a manteiga. Tome cuidado para o fundo da vasilha não tocar a água quente para não queimar o chocolate. Retire assim que o chocolate tiver derretido e mexa com uma colher até a mistura ficar homogênea.
  • 3. Ao chocolate, adicione o sal e os açucares. Misture bem com um batedor. Adicione os ovos um por um, misturando bem entre cada um, e enfim adicione a maizena. Ponha essa massa na forma preparada e leve ao forno. Se você quiser uma massa mais crua (como a da minha foto) asse por 22 a 25 minutos. Se você preferir um massa com textura mais próxima de um bolo, asse por 30 minutos.
  • 4. Retire do forno e deixe esfriar. Envolva no filme plástico e deixe descansar no mínimo 8 horas.
  • 5. Para a cobertura: duas horas antes de servir o fondant, derreta o chocolate e a manteiga em banho-maria ou no micro-ondas, tomando cuidado para não deixar o chocolate queimar. Ponha o bolo já retirado da forma numa grade, e despeje a calda devagarzinho sobre ele, espalhando com uma espátula. Deixe o bolo repousar em um local fresco (mas não na geladeira) e sirva à temperatura ambiente.

24 de dezembro de 2008

19 de dezembro de 2008

Os dias estão passando, o ano está acabando, e eu não consigo tempo para sentar aqui e bater papo com vocês. Tenho varias receitas feitas e fotografadas e por um motivo e por outro, não aparecem horas extras nas minhas insuficientes 24 horas diárias para postar qualquer coisa. Enfim, vamos parar logo de lamentações pois ainda tenho que comprar todos alguns presentes de Natal…

Falando em presente, foi pensando em mais alguma coisinha gostosa para levar para casa de amigos que me lembrei de apresentar vocês a esses amendoins. É uma longínqua inspiração nos amendoins do David Lebovitz, pâtissier americano extraordinaire.

Aqui em casa, já fiz varias variações nas especiarias, como por exemplo um mix de pimentas, Chachere’s (um condimento da Louisiana, favorito da minha filha), somente canela e alecrim fresco, ou pimenta da Jamaica. O importante é sempre misturar os temperos no final para não queimarem. Mas uma coisa é certa, depois que você experimentar esses amendoins, não vai querer nunca mais voltar à versão industrial. È também uma excelente idéia de presente de Natal: ponha os amendoins num vidro esterilizados, dê um laço com uma fita, e ponha a receita junto… Um presente feito em casa, no melhor espírito Natalino!

  •  ingredientes

  • 2 copos de amendoins sem sal
  • 75 ml de água
  • 200 gramas de açúcar
  • 1 ½ colher de sopa de curry
  •  ½ colher de chá de cuminho em pó
  • 1 ½ colher de chá de coentro em pó
  • ½ colher de chá de canela moída *
  • ½ colher de chá de gengibre em pó
  • 1 colher de sobremesa de sal
  •  * se você tiver um excelente ralador, experimente ralar os bastões de canela: você vai se surpreender com a diferença de perfume com a  canela comprada moída já.
  •  
  • modo de preparo

  • 1.. Misture numa vasilha todos os temperos: curry, coentro, canela, gengibre e sal. Reserve.
  • 2. Numa frigideira grande, ponha o açúcar, a água e os amendoins. Leve ao fogo médio, misturando sempre. Após alguns minutos, o açúcar vai começar a cristalizar. Os amendoins vão parecer secos, mas isso é normal. Continue misturando sempre para não queimar. Abaixe o fogo e não pare de mexer para os amendoins ficarem uniformemente recobertos do açúcar e terem igual contato com a fonte de calor.
  • 3. O açúcar vai agora começar a caramelizar, então vigie de perto, para todos os amendoins ficarem recobertos do caramelo, sem parar de mexer com a colher!!Agora começa a única parte mais sensível pois o caramelo queima rapidíssimo. Não desgrude o olho da frigideira e se começar a sair fumaça, tire do fogo para esfriar um pouco antes de repor. O ideal é o amendoim ficar bem caramelizado sem por isso queimar.
  • 4. Quando achar que está no ponto certo, junte os temperos, e mexa rápido para espalhá-los. Retire do fogo e vire os amendoins no mármore ou granito, ou em um tabuleiro, espalhando bem .Deixe esfriar completamente e depois separe os amendoins com as mãos.

15 de dezembro de 2008

Tenho que confessar uma coisa um tanto quanto feia superficial: resolvi fazer esses biscoitinhos atraída unicamente pela sua aparencia. Pensei inclusive que a textura final era muito diferente, mas como todos nós sabemos, as aparências enganam… Ah mas não se preocupem! No caso, a surpresa foi boa, muito boa mesmo ! Eu precisava levar uma sobremesa para um jantar de natal com amigos queridos. Queria uma coisinha diferente, com chocolate, fácil de comer, fácil de levar, enfim, algo que todos quisessem comer no final de mais uma orgia pré-natalina ! Tinha visto essa receita no site da Vera, o Baking Obsessions, e claro, não me saiu mais da cabeça. Não sosseguei enquanto não achei um bom motivo para atacar a receita de frente e ainda arrumei uma excelente forma de usar o Piment d’Espelette que trouxe de Paris.

Essa pimenta é originaria do País Basco. É uma pimenta fraca, como uma pimenta do reino, porem muito perfumada pois fica secando no sol muito tempo. Ela é usada na cozinha basca no lugar da pimenta do reino. Da proxima vez, vou aumentar a quantidade da pimenta pois gosto do sabor mais pronunciado, mas se você não tiver o piment d’espelette, tente a pimenta do reino mesmo, ou omita-a completamente pois os biscoitinhos são deliciosos assim mesmo!

Para 48 biscoitinhos:

  •  receita

  • 1 ½ copo de farinha
  • ¼  copo de cacau em pó
  • ½ colher de sobremesa de fermento em pó
  • ½ copo de açúcar
  • 1 colher de sobremesa de Piment d’Espelette, (ou outra pimenta suave)
  • 200 gramas de  chocolate meio-amargo picado
  • 80 gramas de manteiga sem sal
  • 3 ovos, ligeiramente batidos com um garfo
  • 1 colher de sobremesa de baunilha
  •  
  • Açúcar
  • Açúcar de confeiteiro
  •  
  •  modo de preparo

  • 1. Peneire a cacau, o fermento e a farinha numa vasilha e reserve.
  • 2. Numa outra vasilha, derreta a manteiga e o chocolate em banho-maria. Quando a mistura estiver homogênea, retire do banho-maria e ponha na vasilha da batedeira. Junte em velocidade baixa o açúcar e a pimenta. Adicione a baunilha.
  • 3. Devagar adicione os ovos, e por ultimo os secos (farinha+cacau+fermento). Mexa só até juntar. Passe um filme plástico e leve à geladeira por no mínimo 2 horas.
  • 4. Pré-aqueça o forno a 180º C.
  • 5. Retire a vasilha da geladeira e faça bolinhas de 3 cms com a palma de mão. Ponha algumas bolinhas de cada vez no açúcar, envolva bem cada uma, e em seguida ponha no açúcar de confeiteiro, tomando cuidado para cada uma estar bem envolta de açúcar. É muito importante passar as bolinhas no açúcar antes de passar no açúcar de confeiteiro pois senão, o açúcar de confeiteiro derrete na massa e diminui o efeito contrastante que é a marca “registrada” desse biscoitinho.
  • 6. Ponha as bolinhas num tabuleiro forrado de papel-manteiga. Leve ao forno por 11 minutos! Atenção cronômetros !! Não asse demais para não ressecarem!!
  • 7. Deixe esfriar alguns minutos no tabuleiro e depois passe para uma grelha para acabar de esfriar.

10 de dezembro de 2008

A Panna Cotta é uma sobremesa típica da região do Piemonte, na Itália, que significa “creme cozido”. Na versão mais clássica, ela é servida pura mesmo, um creme cozido feito com o leite, o creme de leite, o açúcar e a gelatina. Atualmente existem inúmeras versões onde o creme é perfumado com a adição de aromas como lavanda, especiarias como açafrão, ou amêndoas, mel e até mesmo chocolate. A Panna Cotta também é freqüentemente servida com uma calda de frutas. Algumas escolhas clássicas são as frutas vermelhas como morango, framboesas e amoras. Tenho certeza que um coulis de mangas bem maduras ficaria delicioso  também. Ou uma calda de maracujá.

Mas eu estava procurando uma combinação menos obvia.

Como a Panna Cotta não é muito doce, resolvi tentar com o doce de leite. Mas ao invés de perfumar o creme com o nosso doce de leite, preferi brincar com o contraste de texturas sobrepondo as camadas de creme e de doce de leite. Na hora de servir é só mergulhar a colher bem no fundo do copinho e resgatar lá de baixo um pouquinho do nosso doce de leite, para formar um casamento perfeito entre Itália e Brasil.

  •  Para 8 copinhos
  •  

  • ingredientes

  • 1 ¼ copo de leite (use leite inteiro e não desnatado ou semi-desnatado)
  • 3 folhas de gelatina incolor
  • 3 copos de creme de leite fresco
  • 1/3 copo de açúcar
  • 1 pitadinha de sal
  •  
  • 1 pote de doce de leite de 680 gramas (eu usei 2/3 do pote de Doce de Nata)
  •  
  • modo de preparo

  • 1. Em uma panelinha, esquente o creme de leite, o açúcar e o sal até estar bem quente, misturando até o açúcar diluir. Reserve.
  • 2. Em outra vasilha, ponha o leite com a gelatina. Deixe as folhas de gelatina amolecerem por 5 a 10 minutos. Quando as folhas de gelatina estiverem moles, ponha-as assim como o leite, na panela com o creme de leite. Esquente até a gelatina derreter misturando devagarzinho. Assim que estiver derretido, passe o creme pela peneira para outra vasilha. Ponha essa vasilha com o creme num recipiente maior, cheio de cubos de gelo, e misture até o creme engrossar. O creme deve atingir 10ºC num termômetro de cozinha. Se você não tiver um, com o dedo teste a temperatura. O creme deve estar bem frio e espesso.
  • 3. Prepare 8 copinhos. Ponha um pouco de doce de leite no fundo de cada copinho, tomando cuidado para não sujar os lados dos copos. Derrame o creme sobre o doce de leite até 1 cm da borda. Leve à geladeira por no mínimo 8 horas, ou de um dia para o outro. Antes de servir, com uma colherzinha, ponha um pouco mais de doce de leite em cima da Panna Cotta. Sirva gelado.

Próxima página »