simplesmente delícia

29 de setembro de 2008

Às vezes o acaso produz pequenos milagres. Quando depois da Segunda Guerra, um pequeno padeiro do Piedmont, Itália, se deparou com uma enorme escassez de chocolate, ela resolveu misturar cacau e açúcar com as avelãs, que ele tinha em excesso. E assim foi criado o Gianduja, mais tarde re-nomeado NUTELLA. O sucesso foi imediato e na Itália, durante um tempo, as padarias mantinham um enorme pote do creme em cima do balcão para as crianças mergulharem um pedaço de pão, por alguns Lire, na saída da escola. Até hoje os universitários na Itália são conhecidos por viverem a base de Nutella durante as provas!

Eu tinha visto uma receita de pudim de pão de nutella no livro da minha querida Alice Medrich e desde então, a receita chamava por mim, me perseguia a noite, me tirava o sono. Como aqui na minha casa, tem sempre um pote de Nutella sobrando e eu também tinha um resto de brioche de uma experiência feita na semana anterior, resolvi juntar isso com aquilo. E não é que eu fiz bem??!!  O pudim é doce o suficiente para aguçar as papilas, mas não é enjoativo. Como o creme leva pouco açúcar, o Nutella se sobressai em toda sua gloria. Pena que não durou muito: queria ter tirado foto do pudim partido, mas quando voltei à cena do crime, o pudim já havia finito. Então se isso for alguma prova, estão todos culpados.

  • ingredientes

  • 200 gramas aproximadamente de brioche ou outro pão branco a base de ovos
  • ½ pote de Nutella
  • 5 ovos
  • ½ copo de açúcar
  • Pitada de sal
  • 1 ¼ copo de leite
  • 1 ¼ copo de creme de leite fresco
  •  
  • modo de preparo

  • 1. pré-aqueça o forno a 180º C. Corte o pão em fatias medias para que forme duas camadas num pirex pequeno (15 X 25cms), com as fatias se sobrepondo ligeiramente. Se o pão estiver muito fresco, torre-o ligeiramente no forno antes de prosseguir.
  • 2. Retire o pão do pirex e unte cada fatia de Nutella dos 2 lados. Arrume de novo no pirex, de forma que as fatias se sobreponham ligeiramente.
  • 3. Numa vasilha, misture os ovos, o açúcar e o sal. Gradualmente adicione o leite e o creme de leite. Com uma peneira, derrame devagar o creme no pirex preparado com os pães. Cubra com filme plástico e deixe o pão absorver o creme por 20 minutos.
  • 4. Prepare um tabuleiro grande e ponha o pirex (sem o filme plástico!)  nele. Ponha dentro do forno e adicione água fervente até o meio da altura do tabuleiro. O pudim vai assar em banho-maria por 50-55 minutos. Deixe esfriar no mínimo 1 hora.
  •  
  • Sirva o pudim de pão morno ou à temperatura ambiente. Frio também é uma delicia, mas aqui por essas bandas nunca conseguimos chegar a esse ponto…

26 de setembro de 2008

Esse é um brownie verdadeiramente decadente. Cheio de chocolate, forte no cacau e melado de doce de leite. Eu o corto em pedaços pequenos e -antes que vocês comecem a sorrir- não é para minimizar minha culpa, é por que ele é poderoso no sabor! Gosto dele sem nada, sem sorvete nem “crème anglaise”, nem chazinho, nem cafezinho, nada nada. Só um pedaço do brownie, de preferência em pé apoiada na bancada da cozinha com as crianças correndo por perto. Minha definição de paraíso. Bom final de semana!

  •  ingredientes

  • 340 gramas de chocolate meio-amargo (eu prefiro GAROTO)
  • 300 gramas de manteiga sem sal
  • 6 ovos
  • 1 ¼ copo (ou 200 gramas) de farinha
  • 1 copo + 2 colheres de sopa (ou 125 gramas) de cacau em pó
  •  3 copos (ou 560 gramas) de açúcar
  • ½ colher de sobremesa de sal
  • 1 pote de 680 gramas de doce de leite (eu usei para as fotos que seguem, doce de nata)
  •  
  • modo de preparo

  • 1. Forre um tabuleiro de 24 x 36 cm com papel-manteiga, unte de manteiga e polvilhe com farinha. Reserve. Pré-aqueça o forno a 160º C.
  • 2. Derreta em banho-maria o chocolate picado e a manteiga. Não deixe a cumbuca do chocolate tocar a água fervente. Quando estiver tudo derretido, misture até a massa estar homogênea.  Deixe esfriar.
  • 3. Junte os ovos, um a cada vez. Misture bem até o ovo incorporar na massa totalmente antes de adicionar o próximo ovo.
  • 4. Junte o açúcar e misture bem.
  • 5. Separadamente, numa vasilha misture o cacau, a farinha e o sal. Misture os secos ao chocolate derretido.
  • 6. Entorne metade da massa de chocolate no tabuleiro preparado. Cuidadosamente, ponha o doce de leite por cima, espalhando bem até as bordas com uma colher. Por cima do doce de leite, ponha o resto da massa de chocolate, espalhando bem por todo o tabuleiro;
  • 7. Leve ao forno por 45 minutos aproximadamente. No meu forno, levou exatos 48 minutos. Atenção ao tempo no forno pois o brownie deve sair ainda levemente úmido. Agora a parte mais difícil: deixe esfriar completamente antes de partir!!!
  •  
  • Obs: O doce de leite pode ser omitido sem problema algum…. E a receita pode ser dobrada.

24 de setembro de 2008

Fiquei tão animada com essa receita que resolvi postar apesar das fotos não fazerem jus ao prato em questão (à noite perco a linda luz que tem a minha cozinha durante o dia e fico só com a luz branca). O arroz verde ficou perfeito com peixe grelhado e imagino que acompanhe muito bem o frango também. O arroz basmati é refogado com funcho e cebola roxa num maravilhoso caldo verde esmeralda, cheio de ervas aromáticas. No seu incrível livro, Sunday Suppers at Lucques, Suzanne Goin serve esse arroz com um filé de peixe grelhado com sementes de cominho e uma simples salada de pepino com iogurte e muito limão. È um contraste exótico de texturas e sabores, um pouco indiano, um pouco marroquino, um pouco eslavo… Uma linda viagem!!

 ingredientes

  • 1 copo de caldo de galinha
  • ½ copo de salsinha (aperte bem as folhas na hora de medir)
  • ¼ copo de hortelã
  • 2 colheres de sopa de ciboulette (se não tiver, use cebolinha)
  • ¼ copo de coentro
  • ¼ copo + 1 colher de sopa de azeite extra-virgem
  • ¾ copo de funcho bem picado
  • ¾ copo de cebola roxa bem picada
  • 1 pimenta dedo-de-moça, limpa, sem sementes, picadinha
  • 1 ½ copo de arroz basmati
  • 1 colher de sopa de manteiga
  • Sal e pimenta
  •  
  • modo de preparo

  • 1. ferva o caldo de galinha com 1 ½ copo de água numa panela media. Quando ferver, apague o fogo.
  • 2. Ponha a salsinha, a hortelã, a ciboulette, e o coentro num liquidificador. Adicione 1 copo do caldo e bata até formar um purê. Adicione o resto do caldo e bata em alta velocidade por 2 minutos, até obter um caldo verde, homogêneo.
  • 3. Numa outra panela, adicione o azeite, o funcho picado, a cebola, a pimenta dedo de moça, e ½ colher de sobremesa de sal. Refogue em fogo médio/alto até a cebola e o funcho ficarem transparentes, aproximadamente 5 minutos.
  • 4. Adicione o arroz basmati, uma colher de sobremesa de sal e pimenta do reino a gosto.
  • Mexa bem até o arroz ficar envolto nos legumes e adicione o caldo. Deixe ferver, e reduza o fogo.
  • 5. Adicione a manteiga, tampe a panela e cozinhe por 20 a 25 minutos. Desligue o fogo e deixe a panela tampada por 5 minutos - o arroz irá absorver o resto do líquido e acabar de cozinhar. Mexa com um garfo e ajuste os temperos, se necessário.

23 de setembro de 2008

Aproveitei o mau tempo aqui no Rio esse final de semana para ler o livro do Joe Schwarcz, Uma maçã por Dia.

 Qualquer um preocupado com nutrição e com a qualidade do quê ingere todos os dias vai querer ler este livro. O livro esclarece uma serie de mitos e duvidas sobre alimentos, substancias adicionadas a alimentos e formas de preparo. Schwarcz, que é Doutor em química e professor de nutrição na McGill University de Montreal, Canadá, aborda de forma descontraída e divertida assuntos relacionados à nossa dieta, falando com humor e ironia dos dilemas da sociedade atual com a alimentação. Ele ajuda a ver um pouquinho de verdade no meio de uma grande quantidade de ficção, como por exemplo, a falta completa de link entre o aspartame e o câncer, a realidade sobre os Omega-3, ou os benefícios reais da soja.

Segundo Schwarcz, de 30 a 40% dos casos de câncer e doenças do coração podem ser prevenidos com a mudança de hábitos de vida. Isso já faz de Uma Maçã por Dia, leitura obrigatória para quem está prestando atenção! E como boa aluna, comprei hoje meu primeiro pote de farinha de linhaça dourada e estou começando a pensar seriamente em adotar o mingau de aveia no café da amanhã !

22 de setembro de 2008

Eu sou uma daquelas que entende completamente o sucesso dos cupcakes e essa moda que faz com que eles apareçam em incontáveis festas. Afinal, nada melhor do que um bolinho só para você, que não precisa ser partido, nem dividido, com uma cobertura indecente e um visual –pelo menos potencialmente- delicioso! E se você é remotamente como eu, vai querer uma massa bem molhadinha, cheia de sabor, com uma cobertura fofa, daquelas que deixa o rosto todo lambuzado.

Apesar de ter postado uma receita com coco semana passada, não resisti em postar mais uma receita com coco. Afinal, ainda acho que essa fruta é pouco usada em doces no Brasil. Os acusados são sempre os mesmos: manjar de coco, doce de coco queimado, baba-de-moça… Mas eu sou dessas que acredita que seu potencial ainda está por ser completamente provado (ainda estou testando um cookie com banana mas os desastres tem superado as vitorias até o momento: atenção cenas do próximo capitulo)

Os bolinhos podem ser preparados de véspera mas a cobertura deve ser preparada no dia.

Você vai precisar de forminhas grandes de papel e formas de metal tipo “pão de mel” – isso se você não tiver um daqueles tabuleiros especiais para muffins americanos.

ingredientes

  • 2 ½ copos de farinha
  • 2 colheres de sobremesa de fermento em pó
  • ½ colher de sobremesa de sal
  • 1 ½ copo de bananas amassadas (bem maduras! –são aproximadamente 4 bananas)
  • 200 gramas de manteiga sem sal, derretida
  • 1 1/3 copo de açúcar
  • 2 ovos
  • 1 colher sobremesa de aroma de baunilha
  • 1 copo de coco ralado

modo de preparo

  • 1. Pré-aqueça o forno a 180° C. Ponha as formas de papel dentro das forminhas de metal.
  • 2. Numa vasilha, misture a farinha, o fermento, e o sal. Reserve.
  • 3. Em outra vasilha, misture as bananas amassadas, a manteiga derretida, o açúcar, os ovos, a baunilha e o coco ralado até formar uma massa homogênea. Adicione os secos (farinha+fermento+ sal) e misture somente até dar liga a massa.
  • 4. Encher as forminhas de massa até um terço da borda. Asse por 25-30 minutos, até os bolinhos ficarem dourados.
  • 5. Retire do forno e deixe esfriar completamente.
  • Essa receita dá aproximadamente 16 cupcakes e pode ser dividida.

para a cobertura:

  • 4 claras de ovo
  • 260 gramas de açúcar
  • 1. Na vasilha da batedeira elétrica, junte o açúcar e as claras. Ponha a vasilha em banho-maria, em cima de uma panela com água fervente.
  • 2. Esquente as claras, mexendo regularmente, até a mistura chegar a 50 º C graus – use o dedo para medir a temperatura: quando ficar quase quente demais para manter o dedo dentro, está pronto. Essa etapa é necessária para estabilizar as claras e manter o merengue firme.
  • 3. Bata as claras em neve até formar um merengue firme e brilhoso, e a temperatura das claras em neve estiver quase ambiente (aproximadamente uns 10 minutos)
  • 4. Com um saco de confeiteiro, ou uma colherzinha, cubra os bolinhos com merengue. Obs: Você pode usar um pouco de anilina comestível para colorir o merengue.
  • 5. Depois é só dar vazão a imaginação na hora de decorar- chame as crianças e faça-as e participarem: granulados coloridos, coco ralado tostado, pedacinhos de banana passa, as opções são inúmeras!!

« Página anterior - Próxima página »