simplesmente delícia

22 de setembro de 2008

Eu sou uma daquelas que entende completamente o sucesso dos cupcakes e essa moda que faz com que eles apareçam em incontáveis festas. Afinal, nada melhor do que um bolinho só para você, que não precisa ser partido, nem dividido, com uma cobertura indecente e um visual –pelo menos potencialmente- delicioso! E se você é remotamente como eu, vai querer uma massa bem molhadinha, cheia de sabor, com uma cobertura fofa, daquelas que deixa o rosto todo lambuzado.

Apesar de ter postado uma receita com coco semana passada, não resisti em postar mais uma receita com coco. Afinal, ainda acho que essa fruta é pouco usada em doces no Brasil. Os acusados são sempre os mesmos: manjar de coco, doce de coco queimado, baba-de-moça… Mas eu sou dessas que acredita que seu potencial ainda está por ser completamente provado (ainda estou testando um cookie com banana mas os desastres tem superado as vitorias até o momento: atenção cenas do próximo capitulo)

Os bolinhos podem ser preparados de véspera mas a cobertura deve ser preparada no dia.

Você vai precisar de forminhas grandes de papel e formas de metal tipo “pão de mel” – isso se você não tiver um daqueles tabuleiros especiais para muffins americanos.

ingredientes

  • 2 ½ copos de farinha
  • 2 colheres de sobremesa de fermento em pó
  • ½ colher de sobremesa de sal
  • 1 ½ copo de bananas amassadas (bem maduras! –são aproximadamente 4 bananas)
  • 200 gramas de manteiga sem sal, derretida
  • 1 1/3 copo de açúcar
  • 2 ovos
  • 1 colher sobremesa de aroma de baunilha
  • 1 copo de coco ralado

modo de preparo

  • 1. Pré-aqueça o forno a 180° C. Ponha as formas de papel dentro das forminhas de metal.
  • 2. Numa vasilha, misture a farinha, o fermento, e o sal. Reserve.
  • 3. Em outra vasilha, misture as bananas amassadas, a manteiga derretida, o açúcar, os ovos, a baunilha e o coco ralado até formar uma massa homogênea. Adicione os secos (farinha+fermento+ sal) e misture somente até dar liga a massa.
  • 4. Encher as forminhas de massa até um terço da borda. Asse por 25-30 minutos, até os bolinhos ficarem dourados.
  • 5. Retire do forno e deixe esfriar completamente.
  • Essa receita dá aproximadamente 16 cupcakes e pode ser dividida.

para a cobertura:

  • 4 claras de ovo
  • 260 gramas de açúcar
  • 1. Na vasilha da batedeira elétrica, junte o açúcar e as claras. Ponha a vasilha em banho-maria, em cima de uma panela com água fervente.
  • 2. Esquente as claras, mexendo regularmente, até a mistura chegar a 50 º C graus – use o dedo para medir a temperatura: quando ficar quase quente demais para manter o dedo dentro, está pronto. Essa etapa é necessária para estabilizar as claras e manter o merengue firme.
  • 3. Bata as claras em neve até formar um merengue firme e brilhoso, e a temperatura das claras em neve estiver quase ambiente (aproximadamente uns 10 minutos)
  • 4. Com um saco de confeiteiro, ou uma colherzinha, cubra os bolinhos com merengue. Obs: Você pode usar um pouco de anilina comestível para colorir o merengue.
  • 5. Depois é só dar vazão a imaginação na hora de decorar- chame as crianças e faça-as e participarem: granulados coloridos, coco ralado tostado, pedacinhos de banana passa, as opções são inúmeras!!

21 de setembro de 2008

Matéria da edição de domingo do Los Angeles Times levanta o questionamento sobre a meteórica expansão do consumo de açaí mondo afora, e particularmente nos USA, e o possível surgimento de problemas na floresta Amazônica. Nos USA, o açaí é conhecido tanto por suas virtudes (teoricamente) antioxidantes assim como por sua suposta capacidade de aumento da vitalidade masculina. O enorme aumento no consumo de açaí fez aumentar significamente a produção do mesmo, muitas vezes de forma irregular e desorganizada. Os irmãos Ryan e Jeremy Black, donos da Sambazon que importa 11.000 toneladas de açaí por ano e considerados os responsáveis por introduzir o açaí nos US, agora temem pelos problemas que começam a aparecer na floresta.

19 de setembro de 2008

Há bastante tempo vinha querendo uma desculpa para fazer em casa o ketchup do Heston Blumenthal. Eu confesso aqui e agora que a-do-ro ketchup. Gosto mesmo. Sem desculpas nem vergonha. Mas só gosto com batatas, fritas de preferência. Bem isso foi até eu descobrir essa batata assada com cara de batata frita. Ela me parece perfeita: fica bem crocante por fora e deliciosamente macia por dentro. E não posso deixar de mencionar o fato que me sinto um pouquinho menos culpada (caloricamente falando) ao comer um prato cheio delas - já que são assadas… A primeira vez que vi uma receita parecida foi no site da Clotilde. Depois disso, parece que começaram a pipocar pelo mundo culinário virtual.  Os temperos podem ser adaptados a gosto. Não deixe de inovar e me contar como ficou: estou sempre arrumando desculpas para experimentar coisas novas!  Ahhh logo ia esquecendo. O ketchup ficou excelente mas essa é outra estória….

 Ingredientes

  • 60 gramas de manteiga derretida
  • 1 quilo de batatas medias, limpas mas com casca
  • 80 gramas de farinha
  • 60 gramas de queijo parmesão
  • 2 colheres de sobremesa de mostarda em pó
  • 1 colher de sopa de páprica
  • 1 colher de sopa de curry
  • 1 ½ colher de sobremesa de sal
  • Pimenta do reino a gosto
  •  
  • Modo de preparo

  • 1. Pré-aqueça o forno a 180° C. Com um pincel de cozinha ou um pedaço de papel de cozinha unte com  a manteiga derretida um tabuleiro grande.
  • 2. Separadamente, misture a farinha, o queijo e todos os temperos, e ponha num saquinho plástico (como esses de congelamento)
  • 3. Corte as batatas no sentido do comprimento, em quatro partes iguais (ou mais partes dependendo do tamanho da batata). Procure cortar as batatas em tamanhos parecidos para elas assarem uniformemente. Depois de cortadas, não seque nem lave as batatas partidas: queremos manter o filme de amido que fica na parte cortada.
  • 4. Coloque algumas batatas no saquinho com o queijo ralado e temperos, feche bem e agite até as batatas ficarem completamente recobertas. Arrume-as no tabuleiro, com a parte cortada para baixo (em contato com o tabuleiro).  Faça um pouco de batatas de cada vez para cada uma ficar bem coberta da mistura de queijo e temperos.
  • 5. Leve ao forno por 30 minutos; retire o tabuleiro do forno e vire as batatas de lado, e asse por mais 30 minutos.
  •  

Deve sobrar uma quantidade da mistura de farinha. Ela fica bem guardada na geladeira por aproximadamente 2 semanas.

17 de setembro de 2008

Estava passeando pelo lindo livro da Donna Hay, popularmente conhecida como a versão australiana da Martha Stewart e aonde tem as fotos de comida mais bonitas (Con Poulos não faz idéia que mora no Rio de Janeiro sua fã numero 1) quando uma palavra me chamou a atenção. Esse fato já é por si só inusitado já que normalmente o quê chama minha atenção é uma foto, ou um ingrediente (estou numa fase qualquer coisa com damasco…), mas dessa vez, não. Lamingtons. Bem, pensei, eu preciso dar uma olhadinha porque com um nome desses, há de ser algo especial. Bolo, chocolate e coco. Mistura infalível essa.  Após rápida pesquisa na minha velha e boa amiga internet, descobri que os Lamingtons são um doce típico da Austrália, onde são encontrados tanto em padarias assim como em supermercados. Podem ser partidos ao meio e recheados com geléia, ou chantilly. E há hoje também uma nova versão onde o bolo tem sabor de limão ou laranja. Seu nome provavelmente vem de Lord Lamington, Governador de Queensland entre 1896 e 1901- um pouquinho de historia torna tudo mais romântico, não?

Os lamingtons podem ser feitos com qualquer bolo branco de massa mais firme. Essa massa tipo “genoise” é, tenho que admitir, um pouco mais delicada de fazer, porem o resultado vale à pena!!

ingredientes para o bolo

  • 360 gramas farinha de trigo
  • 12 ovos
  • 1 ½ copo de açúcar de confeiteiro
  • 120 gramas de manteiga derretida

modo de preparo

  • 1. Pré-aqueça o forno a 180° graus. Forre com papel manteiga, unte de manteiga e polvilhe de farinha um tabuleiro de 24 x 36 cm.
  • 2. Na vasilha de uma batedeira, ponha os ovos e o açúcar e bata em velocidade alta por 8 a 10 minutos. A massa irá triplicar de volume.
  • 3. Separadamente, peneire a farinha e derreta a manteiga.
  • 4. Quando a massa tiver triplicado de volume, pare a batedeira e misture a farinha à massa, delicadamente, levantando a massa com um pão duro para não perder o volume. Quando houver incorporado toda a farinha, misture a manteiga derretida, da mesma forma.
  • 5. Despeje na forma preparada e leve ao forno por 25 a 28 minutos. O bolo fica levemente dourado. Deixe esfriar e parta em cubos de 4 cm. Leve os cubos de bolo à geladeira 20 minutos para facilitar na hora de mergulhar na calda.

ingredientes para a calda

  • 3 copos de açúcar de confeiteiro
  • ¾ copo de cacau em pó
  • 75 gramas de manteiga derretida
  • ½ copo de água fervente e + um pouco para diluir se necessário
  • 200 gramas de coco ralado

Agora a parte divertida!!!

modo de preparo

  • 1. Misture todos os ingredientes da calda. Se ela ainda estiver grossa demais, dilua com um pouco mais de água fervente (adicionar a água aos poucos).
  • 2. Com um garfo, mergulhe os cubos de bolo na calda. Para retirar o excesso de chocolate, use uma faquinha. Imediatamente ponha num prato com coco ralado.
  • 3. Enrole o bolo no coco ralado e deixe secar numa grelha por uns 20 minutos.

Essa receita pode ser dividida (obs: a massa pode ser dividida mas mantenha a quantidade de calda). Mase optar por fazê-la inteira, os bolinhos ficam super gostosos por vários dias se guardados numa vasilha fechada.

16 de setembro de 2008

No New York Times de hoje, há um excelente artigo sobre a alimentação de crianças, um tema que acho super importante. Vale uma leitura detalhada aqui.

A autora mostra os 6 maiores problemas que muitos pais têm na hora de alimentar os filhos:

  • 1. Tiram os filhos da cozinha, minimizando o contato das crianças com a comida (estudos mostram que quando eles participam do preparo da comida, as crianças tendem a provar a mesma)
  • 2. Dão “prêmios” para a criança comer coisas como legumes e verduras - o típico: “se você comer o quiabo te darei um bombom”
  • 3. Restringir o consumo de certas comidas: refrigerantes, chocolates etc. Se há necessidade de restrição, não tenha a comida em casa. (faz sentido, não??!!)
  • 4. A influencia da dieta dos pais na atitude dos filhos (os filhos percebem que ha algo de errado quando mamae prepara uma lasanha mas come a saladinha…)
  • 5. Oferecer pratos sem graça e insossos aos filhos (não há nada errado em colorir os vegetais!)
  • 6. Desistir rápido demais de oferecer coisas novas (a autora lembra a regra dos 15- oferecer 15 vezes uma comida antes de ter certeza que não gosta…)

     

    « Página anterior - Próxima página »