simplesmente delícia

1 de outubro de 2008

Ainda estou sob o charme do livro da Suzanne Goin e suas misturas coloridas e perfumadas. Essa salada foi uma surpresa já que tinha, na realidade, me empolgado mesmo com o grão de bico que faz parte da receita.  Aqui ele é preparado de uma forma diferente, cozido primeiro num caldo delicioso para depois ser refogado no azeite. Assim, fica crocante e com um sabor inusitado. Como gosto de beterraba, resolvi atacar a receita toda e a surpresa valeu. Um prato lindo, cheio de contrastes, paladares distintos. O crocante do grão de bico, o azedo da azeitona preta e a suavidade da ricota e da beterraba cozida formam uma salada rica e despretensiosa.

  •  ingredientes

  • 1 quilo de beterrabas ainda com o caule
  • ¾ copo de azeite
  • 1 ½ sementes de cominho
  • 2 colheres de sopa + 2 colheres de chá de vinagre de vinho tinto
  • 1 colher sopa de suco de limão
  • 1 copo de grão de bico, cozido como receita a seguir e escorrido
  • ½ copo de azeitonas pretas
  • ½ copo de salsinha picada
  • 200 gramas de ricota picada
  • Sal e pimenta a gosto
  •  
  • modo de preparo

  • 1. Pré-aqueça o forno a 200 ºC. Corte os caules das beterrabas deixando uma pontinha de 1 cm e lave-as bem. Misture-as com 2 colheres de sopa de azeite e 1 colher de chá de sal. Ponha num tabuleiro, cubra com papel alumínio e leve ao forno ate estarem macias (mais ou menos 40 minutos). Quando estiverem prontas (cheque com a pontinha de uma faca pois o tempo varia em função do tamanho das beterrabas), retire do forno, deixe esfriar e retire a casca. Corte as beterrabas em gomos.
  • 2. Enquanto as beterrabas estiverem assando, toste as sementes de cominho em fogo médio por 2 a 3 minutos, ou até começarem a escurecer e ficarem perfumadas.  Retire do fogo, ponha a metade das sementes num pilão e soque devagar até formar um pó. Transfira o cominho em pó para uma vasilha, misture com ¼ colher de sobremesa de sal, o vinagre e o suco de limão. Misture ate diluir o sal e adicione o azeite. Misture bem e ajuste os temperos se necessário.
  • 3. Numa frigideira, adicione 2 colheres de sopa de azeite e junte o restante do cominho em grãos. Esquente por 2 minutos e junte os grãos de bico cozidos como receita a seguir. Frite os grãos de bico por 4 a 5 minutos ate ficarem dourados e crocantes. Retire do fogo e deixe escorrer em papel-absorvente. Tempere com sal e pimenta.
  • 4. misture as beterrabas com o vinagrete, às azeitonas e a salsinha. Por fim, com cuidado, junte a ricota com cuidado e salpique de grão de bico.
  •  
  • receita do grão de bico

  • ingredientes

  • ¼ copo de azeite
  • ½ copo de cebola picada
  • 3 dentes de alho picados
  • 1 pimenta dedo-de-moça, sem sementes, picada
  • 1 colher de sobremesa de tomilho
  • 1 folha de louro
  • 1 ½ copo de grão de bico seco
  • 1 colher de chá de páprica
  • 1 pitada de pimenta da Jamaica
  • 1 canela
  •  
  • modo de preparo

  • 1. Esquente uma panela media e ponha o azeite. Espere 1 minuto e adicione a cebola, o alho, a pimenta dedo de moça, o tomilho e o louro. Cozinhe por 1 ou 2 minutos ate a cebola ficar macia e adicione os grãos de bico, a páprica, a pimenta e a canela. Mexa por alguns minutos para os grãos ficarem completamente encobertos pelas especiarias.
  • 2. Cubra os grãos de bico com água. A água tem que recobrir os grãos de bico por aproximadamente 7 centímetros. Deixe ferver em fogo alto. Abaixe o fogo e cubra o liquido com um pedaço de papel manteiga para manter o os grãos a baixo d’água. Ferva por 30 minutos, adicione 3 colheres de sobremesa de sal, e deixe cozinhar por mais 1 hora, até os grãos estarem tenros, mas firmes. Se necessário, adicione mais água durante o cozimento. Quando estiverem prontos, desligue o fogo e deixe os grãos esfriarem no seu liquido.
  •  
  • Esses grãos de bico ficam uma delicia se usados para preparo de um hummus Tahini ou usados em outra salada.

  •  

30 de setembro de 2008

Como prometido, segue a receita do ketchup do Heston Blumenthal. Eu primeiro a vi no Chubby Hubby há uns tempos atrás mas só recentemente me animei. Na realidade, estava esperando tomates bem bonitos que valessem à pena: afinal, são 5 quilos de tomate para 500 ml de ketchup. O produto final é recompensador: um molho sem conservantes, orgânico (na medida em que se conhece a procedência dos tomates) e customizado. O processo é longo, mas não é difícil. Não deixe de usar tomates muito maduros - é o único segredo da receita. Os temperos podem ser mudados a gosto: use mais ou menos alho, idem o gengibre, a pimenta etc. Só a quantidade de tomate e açúcar deve ser respeitada. Para guardar, esterilize potinhos de vidro no forno a 110°C por 5 minutos, encha de ketchup e vire os potinhos de cabeça para baixo. Deixe assim até esfriarem.

  • ingredientes

  • 5 quilos de tomates bem maduros
  • 2 dentes de alho
  • 1 colher de sopa mostarda tipo DIJON
  • 1 colher de sopa de vinagre de vinho branco
  • 8 cravos
  • 2 colheres de sobremesa de sal
  • 1 colher de sobremesa de pimenta da Jamaica
  • 1 pitada de canela
  • 1 colher sobremesa de gengibre em pó
  • 7 colheres de sopa de açúcar de confeiteiro
  • modo de preparo

  • 1. Corte os tomates ao meio e tire as sementes.  Salpique de sal e deixe escorrer algumas horas (eu deixei de um dia pro outro, mas basta umas 2-3 horas). Ponha tudo numa panela grande, cubra bem com um pedaço de papel manteiga (para formar um “cartouche”) e leve ao fogo médio/alto. Quando ferver, abaixe o fogo e deixe cozinhar por 10 minutos.
  • 2. Retire a panela do fogo e passe os tomates por um chinois (peneira bem fina).  Leve a polpa de tomates de novo para a panela, junte todos os ingredientes menos o açúcar e leve a fogo baixo. Deixe ferver até diminuir pela metade e engrossar. Isso vai levar algumas horas (quase 3 horas para mim…).
  • 3. Quando estiver no ponto desejado, retire do fogo, passe de novo pelo chinois, e volte tudo à panela. Adicione o açúcar e mexa sem parar para o açúcar não queimar, até o ketchup estar com a espessura correta.
  • 4. Retire do fogo e ponha em jarros esterilizados. Tampe e vire de cabeça pra baixo. Deixe esfriar os potinhos totalmente. Guarda vários meses se for bem acondicionado.

29 de setembro de 2008

Às vezes o acaso produz pequenos milagres. Quando depois da Segunda Guerra, um pequeno padeiro do Piedmont, Itália, se deparou com uma enorme escassez de chocolate, ela resolveu misturar cacau e açúcar com as avelãs, que ele tinha em excesso. E assim foi criado o Gianduja, mais tarde re-nomeado NUTELLA. O sucesso foi imediato e na Itália, durante um tempo, as padarias mantinham um enorme pote do creme em cima do balcão para as crianças mergulharem um pedaço de pão, por alguns Lire, na saída da escola. Até hoje os universitários na Itália são conhecidos por viverem a base de Nutella durante as provas!

Eu tinha visto uma receita de pudim de pão de nutella no livro da minha querida Alice Medrich e desde então, a receita chamava por mim, me perseguia a noite, me tirava o sono. Como aqui na minha casa, tem sempre um pote de Nutella sobrando e eu também tinha um resto de brioche de uma experiência feita na semana anterior, resolvi juntar isso com aquilo. E não é que eu fiz bem??!!  O pudim é doce o suficiente para aguçar as papilas, mas não é enjoativo. Como o creme leva pouco açúcar, o Nutella se sobressai em toda sua gloria. Pena que não durou muito: queria ter tirado foto do pudim partido, mas quando voltei à cena do crime, o pudim já havia finito. Então se isso for alguma prova, estão todos culpados.

  • ingredientes

  • 200 gramas aproximadamente de brioche ou outro pão branco a base de ovos
  • ½ pote de Nutella
  • 5 ovos
  • ½ copo de açúcar
  • Pitada de sal
  • 1 ¼ copo de leite
  • 1 ¼ copo de creme de leite fresco
  •  
  • modo de preparo

  • 1. pré-aqueça o forno a 180º C. Corte o pão em fatias medias para que forme duas camadas num pirex pequeno (15 X 25cms), com as fatias se sobrepondo ligeiramente. Se o pão estiver muito fresco, torre-o ligeiramente no forno antes de prosseguir.
  • 2. Retire o pão do pirex e unte cada fatia de Nutella dos 2 lados. Arrume de novo no pirex, de forma que as fatias se sobreponham ligeiramente.
  • 3. Numa vasilha, misture os ovos, o açúcar e o sal. Gradualmente adicione o leite e o creme de leite. Com uma peneira, derrame devagar o creme no pirex preparado com os pães. Cubra com filme plástico e deixe o pão absorver o creme por 20 minutos.
  • 4. Prepare um tabuleiro grande e ponha o pirex (sem o filme plástico!)  nele. Ponha dentro do forno e adicione água fervente até o meio da altura do tabuleiro. O pudim vai assar em banho-maria por 50-55 minutos. Deixe esfriar no mínimo 1 hora.
  •  
  • Sirva o pudim de pão morno ou à temperatura ambiente. Frio também é uma delicia, mas aqui por essas bandas nunca conseguimos chegar a esse ponto…

26 de setembro de 2008

Esse é um brownie verdadeiramente decadente. Cheio de chocolate, forte no cacau e melado de doce de leite. Eu o corto em pedaços pequenos e -antes que vocês comecem a sorrir- não é para minimizar minha culpa, é por que ele é poderoso no sabor! Gosto dele sem nada, sem sorvete nem “crème anglaise”, nem chazinho, nem cafezinho, nada nada. Só um pedaço do brownie, de preferência em pé apoiada na bancada da cozinha com as crianças correndo por perto. Minha definição de paraíso. Bom final de semana!

  •  ingredientes

  • 340 gramas de chocolate meio-amargo (eu prefiro GAROTO)
  • 300 gramas de manteiga sem sal
  • 6 ovos
  • 1 ¼ copo (ou 200 gramas) de farinha
  • 1 copo + 2 colheres de sopa (ou 125 gramas) de cacau em pó
  •  3 copos (ou 560 gramas) de açúcar
  • ½ colher de sobremesa de sal
  • 1 pote de 680 gramas de doce de leite (eu usei para as fotos que seguem, doce de nata)
  •  
  • modo de preparo

  • 1. Forre um tabuleiro de 24 x 36 cm com papel-manteiga, unte de manteiga e polvilhe com farinha. Reserve. Pré-aqueça o forno a 160º C.
  • 2. Derreta em banho-maria o chocolate picado e a manteiga. Não deixe a cumbuca do chocolate tocar a água fervente. Quando estiver tudo derretido, misture até a massa estar homogênea.  Deixe esfriar.
  • 3. Junte os ovos, um a cada vez. Misture bem até o ovo incorporar na massa totalmente antes de adicionar o próximo ovo.
  • 4. Junte o açúcar e misture bem.
  • 5. Separadamente, numa vasilha misture o cacau, a farinha e o sal. Misture os secos ao chocolate derretido.
  • 6. Entorne metade da massa de chocolate no tabuleiro preparado. Cuidadosamente, ponha o doce de leite por cima, espalhando bem até as bordas com uma colher. Por cima do doce de leite, ponha o resto da massa de chocolate, espalhando bem por todo o tabuleiro;
  • 7. Leve ao forno por 45 minutos aproximadamente. No meu forno, levou exatos 48 minutos. Atenção ao tempo no forno pois o brownie deve sair ainda levemente úmido. Agora a parte mais difícil: deixe esfriar completamente antes de partir!!!
  •  
  • Obs: O doce de leite pode ser omitido sem problema algum…. E a receita pode ser dobrada.

24 de setembro de 2008

Fiquei tão animada com essa receita que resolvi postar apesar das fotos não fazerem jus ao prato em questão (à noite perco a linda luz que tem a minha cozinha durante o dia e fico só com a luz branca). O arroz verde ficou perfeito com peixe grelhado e imagino que acompanhe muito bem o frango também. O arroz basmati é refogado com funcho e cebola roxa num maravilhoso caldo verde esmeralda, cheio de ervas aromáticas. No seu incrível livro, Sunday Suppers at Lucques, Suzanne Goin serve esse arroz com um filé de peixe grelhado com sementes de cominho e uma simples salada de pepino com iogurte e muito limão. È um contraste exótico de texturas e sabores, um pouco indiano, um pouco marroquino, um pouco eslavo… Uma linda viagem!!

 ingredientes

  • 1 copo de caldo de galinha
  • ½ copo de salsinha (aperte bem as folhas na hora de medir)
  • ¼ copo de hortelã
  • 2 colheres de sopa de ciboulette (se não tiver, use cebolinha)
  • ¼ copo de coentro
  • ¼ copo + 1 colher de sopa de azeite extra-virgem
  • ¾ copo de funcho bem picado
  • ¾ copo de cebola roxa bem picada
  • 1 pimenta dedo-de-moça, limpa, sem sementes, picadinha
  • 1 ½ copo de arroz basmati
  • 1 colher de sopa de manteiga
  • Sal e pimenta
  •  
  • modo de preparo

  • 1. ferva o caldo de galinha com 1 ½ copo de água numa panela media. Quando ferver, apague o fogo.
  • 2. Ponha a salsinha, a hortelã, a ciboulette, e o coentro num liquidificador. Adicione 1 copo do caldo e bata até formar um purê. Adicione o resto do caldo e bata em alta velocidade por 2 minutos, até obter um caldo verde, homogêneo.
  • 3. Numa outra panela, adicione o azeite, o funcho picado, a cebola, a pimenta dedo de moça, e ½ colher de sobremesa de sal. Refogue em fogo médio/alto até a cebola e o funcho ficarem transparentes, aproximadamente 5 minutos.
  • 4. Adicione o arroz basmati, uma colher de sobremesa de sal e pimenta do reino a gosto.
  • Mexa bem até o arroz ficar envolto nos legumes e adicione o caldo. Deixe ferver, e reduza o fogo.
  • 5. Adicione a manteiga, tampe a panela e cozinhe por 20 a 25 minutos. Desligue o fogo e deixe a panela tampada por 5 minutos - o arroz irá absorver o resto do líquido e acabar de cozinhar. Mexa com um garfo e ajuste os temperos, se necessário.

« Página anterior - Próxima página »