simplesmente delícia

Arquivo da categoria 'aves'.

16 de junho de 2011

  • Tem algo de memorável em se comer mal. São aquelas experiências que por algum motivo, não esquecemos nunca. Não estou falando de desastres na cozinha, esses podem acontecer com qualquer um: um bolo solado, uma sopa salgada demais. Estou pensando nessas ocasiões onde a comida é tão ruim, a experiência tão negativa que só nos resta voltar para casa com a barriga vazia e a alma triste.
  • Eu me lembro há alguns anos atrás quando levei minha querida avó almoçar fora, num restaurante desses moderninhos e um tanto pretencioso que pipocam aqui no Rio de Janeiro. Em uma mesma refeição a salada estava encharcada e a massa incomivel, mas como se isso não bastasse e quiséssemos ser presenteados com mais surpresas, conseguimos achar um ser vivo na salada e um fio de cabelo no funghi. Saímos de lá com um voucher para outra refeição e um pedido de desculpas mas confesso o trauma foi grande. Num outro restaurante japonês aqui, mais de uma vez, a dor de barriga após a refeição me fez questionar a higiene do local-não vou entrar no mérito deles usarem abobrinha no lugar do pepino para os sushis. Não, isso não vou nem comentar.  Mas na minha opinião, e a palavra chave aqui é minha, acho que comida ruim em restaurante é menos grave do que na casa de uma pessoa que nos convida. Afinal, fomos convidados, não escolhemos o cardápio e não perdemos tempo na cozinha.
  • Não vou me esquecer de um almoço na casa de amigos, onde passei pela experiência incomoda de literalmente não ter a menor ideia do que se estava comendo. Juro que não sei se era frango ou peixe. Só sei que era carne branca. Pensando bem, podia ser carne de porco também. E para completar essa refeição, nos foi servido vinho sem álcool (nenhuma das quatro pessoas nesse almoço tinha problemas relacionados com alcool, o que obviamente justificaria a escolha do vinho sem alcool). Veja bem, eu não tenho nenhum problema em não tomar vinho, cerveja ou qualquer outro álcool, e entendo quem não beba nada. Mas não seria mais honesto servir um suco, chá gelado, ou agua?
  • Eu sou uma grande fã de servir comidas descomplicadas em casa. Não estou dizendo que não deva ter um ou outro ingrediente diferente ou um modo de preparo inusitado, mas gosto de reconhecer o que estou comendo, gosto de sentir os diferentes paladares e texturas. Não é preciso complicar as coisas na hora de receber um convidado, ou no dia-a-dia. Comidas simples, fartas em carinho e sabor, são sempre a melhor alternativa: vamos deixar as coisas ambiciosas para quem realmente sabe das coisas.
  • Apesar de não vivermos mais no século passado quando o dia parecia ter mais horas e as pessoas viviam num outro ritmo, se dando o luxo de assar seu próprio pão ou moer seus próprios grãos de café, a vontade de pratos decentes e deliciosos permanece.  E esse frango assado não tem erro. Uma ou duas colheres de azeite a mais, três batatinhas a mais ou a menos, com cebola roxa ou cebola branca, o resultado é sempre o mesmo: um prato perfumado, reconfortante e elegante.
  • ingredientes

  • 2 coxas e sobrecoxas de frango orgânico, de preferencia
  • 2 peitos, partidos em dois de frango orgânico, de preferencia
  • 2 colheres de sobremesa de alecrim fresco + 1 ou 2 ramos inteiros
  • 5 colheres de sopa de azeite de oliva
  • 1 cebola roxa
  • 500 gramas de batatinhas, com casca
  • Sal e pimenta
  • modo de preparo

  • 1.       Pré-aqueça o forno a 200ºC.
  • 2.       Corte as coxas das sobrecoxas, e parta os peitos em dois (na transversal). Misture com as 2 colheres de alecrim (bem picadinho pois as folhas são um pouco duras) e o azeite. Misture bem para o alecrim envolver bem os frangos.
  • 3.       Descasque a cebola e corte em quartos. Junte ao frango e misture bem. Lave e seque bem as batatinhas. Eu gosto de salgá-las separadamente pois elas pedem mais sal que o frango. Se elas estiverem grandes, corte-as em dois. Junte ao frango. Tempere com sal e pimenta e misture bem de novo. Ponha tudo num pirex com os ramos de alecrim e leve ao forno por 30 minutos.
  • 4.       Depois de 30 minutos, retire do forno, e com uma colher, misture tudo bem, tomando cuidado para regar os pedaços de frango com o liquido que se alojou no fundo do pirex. Volte o pirex ao forno e asse por mais 30 minutos. Se você achar que o frango está começando a dourar demais, cubra o pirex com papel alumínio para os últimos 15 minutos.  Eu gosto de um pouco de acidez então no final espremo um limão por cima, ou um pouco de vinagre balsâmico. Sirva quente.
Outra Boa Idéia: Nuggets de Frango com Queijo Parmesão

19 de fevereiro de 2009

O Za’atar e o limão (uma combinação muito feliz!!) dão a esse frango assado um toque muito especial, perfeito para o nosso verão (e quê verão!!), acompanhado de uma salada verde, ou legumes-fica uma delicia com o bolinho de couve-flor! . O za’atar é um condimento muito usado no Meio-Oriente: uma mistura de ervas -mais freqüentemente tomilho seco e orégano- gergelim tostado e sal. Eu guardo um vidro de za’atar misturado no azeite que uso para temperar pita para fazer torradas, ou passar na massa do pão antes de levar ao forno, ou até mesmo para por em cima de um hummus tahini. O za’atar fica também uma delicia salpicado em legumes e há quem diga que até em quiche de queijo eu já fui vista salpicando essa delicia….

  • ingredientes

  • 1 frango de granja
  • 1 limão
  • 3 dentes de alho
  • 6 colheres de sopa de manteiga, em temperatura ambiente
  • 1 colher de sopa de Za’atar *
  • 2 colheres de sopa de azeite
  • 1 cebola grande
  • 2 cenouras
  • Sal e pimenta do reino moída

  • modo de preparo

  • 1. Pré-aqueça o forno a 250ºC. Lave o frango e seque- o bem com papel-toalha.
  • 2. Rale a casca do limão tomando cuidado para não tirar a parte branca e reserve.  Pique o alho e reserve. Numa vasilha pequena, misture com um garfo a manteiga, o za’atar, o alho e o limão. Adicione 1 colher de sobremesa de sal.
  • 3. Com uma pequena faca afiada, e ajudando-se dos dedos, solte a pele do frango do peito e das coxas. Com uma faca, ou os dedos, passe a manteiga temperada entre a pele do frango e a carne. O que sobrar, passe por cima da pele. Tempere a superfície do frango com sal e pimenta a gosto. Parta em 4 o limão da qual tiramos a casca e ponha dentro do frango. Corte em pedaços grandes meia cebola e ponha dentro do frango junto com o limão. Se preferir, amarre com um barbante as coxas do frango.
  • 4. Em um tabuleiro, ponha as cenouras cortadas em pedaços de 4 a 5 cms e a outra metade da cebola fatiada grosso. Ponha o frango por cima dos legumes e leve ao forno por 20 minutos. Após os 20 mns, regue o frango com o azeite. Abaixe a temperatura do forno para 200ºC  e asse o frango por mais 1 hora. Retire o frango do forno e deixe-o descansar por uns 10 minutos antes de servir.
  • *o Za’atar é encontrado em bons supermercados ou em lojas especializadas em produtos do meio-oriente.