simplesmente delícia

Arquivo da categoria 'sobremesas'.

15 de julho de 2013

  • Parece que eu estou sempre à procura de uma coisa diferente. Há quem diga que eu não faço nada da forma mais ‘normal’. Mas as coisas são o que elas são, e quando eu vi mais uma receita de cannoli recheados com chocolate (um doce da Sicília de massa frita recheado com um creme a base de ricota) lembrei logo dos nossos canudos.
  • Até pouco tempo, era difícil achar os canudos prontos aqui no Rio de Janeiro, então eu vivia das minhas lembranças de canudos recheados devorados nas idas a fazenda da minha tia querida no interior de São Paulo. Não me esqueço das caixas de papelão cheias daqueles pequenos cones de massa frita, repletos de doce de leite, que sempre esperavam por nós. Mas doce de leite foi o único recheio ao qual fui propriamente apresentada. Às vezes tinha um coco ralado por cima do doce de leite mas era só. E confesso que isso já me bastava. Depois soube que no sul do Brasil tambem recheia-se o canudo com misturas salgadas e fiquei devidamente curiosa.
  • Mas por enquanto, a mousse de chocolate já é uma novidade no meu repertorio. Procure usar um chocolate com bom teor de cacau (pelo menos 55% cacau). O interessante é o contraste da massa crocante e doce com o chocolate forte e macio.
  • Para 30 canudos aproximadamente
  • ingredientes

  • 220 gramas de chocolate meio-amargo (eu gosto do Garoto Cacau 55%)
  • ½ colher de chá de gelatina em pó incolor
  • 1/2 colher de sopa de agua fria
  • ½ copo de creme de leite fresco, gelado
  • 2 colheres de sopa de café quente
  • 2 gemas de ovo grandes
  • 2 colheres de sopa de açúcar
  • Pitada de sal
  • 30 canudos
  • modo de preparo

  • 1.       Numa pequena vasilha, pique em pedaços grandes 100 gramas de chocolate meio-amargo. Ponha para derreter em banho-maria, sem deixar o fundo da vasilha encostar na agua fervente. Retire a vasilha do banho-maria, mexa para homogeneizar o chocolate. Mergulhe as pontas dos canudos no chocolate derretido e vá pondo os canudos com a borda de chocolate em cima de uma grelha ou num pedaço de papel manteiga. Deixe secar. Ou leve a geladeira para secar mais rápido. Reserve os canudos.
  • 2.       Numa outra pequena vasilha, derreta em banho-maria o restante das 120 gramas de chocolate, sem deixar o fundo da vasilha tocar na agua fervente. Retire do banho-maria e deixe o chocolate amornar. Em outra vasilha bem pequena, polvilhe a gelatina em pó na agua fria e deixe amolecer.
  • 3.       Na vasilha da batedeira , ou a mão, bata o creme de leite até firmar em ponto de chantilly. Lembre-se de vigiar de bem perto pois o creme de leite vira manteiga rápido. Na duvida, bata a mão: é pouca quantidade de creme, portanto os braços não vão sofrer! Reserve o creme batido na geladeira.
  • 4.       Lave a vasilha da batedeira e bata nela (com o balão) as gemas de ovo com o açúcar até formar um creme grosso e claro. Enquanto isso, derrame o café quente na gelatina e misture até dissolve-la. Derrame a gelatina com o café nas gemas, batendo sem parar. Adicione o chocolate derretido (as 120 gramas). Limpe as laterais da vasilha com uma espátula e bata mais um pouco (um ou dois minutos) para incorporar bem o chocolate e a gelatina. Pare a batedeira, e com uma espátula, junte o creme de leite batido. Leve a mousse a geladeira por pelo menos 4 horas, coberta com filme plástico. A mousse pode ser feita de véspera.
  • 5.       Se você tiver sacos de confeiteiro, use-os para rechear os canudos. Senão use uma colher pequena.  Reserve os canudos recheados na geladeira até a hora de servir.

29 de abril de 2013

  • Não sei se é devido aos atuais intensos movimentos dos astros no céu, ou se é devido ao fato de que estou reduzindo a quantidade de açúcar refinado na minha dieta- e portanto o organismo está testando exaustivamente meu autocontrole, mas quando vi essa receita, me deparei como um impasse. Ou eu fazia a receita, ou eu fazia a receita. E nem era uma questão de ‘quando’ (fiz a receita no dia seguinte que a vi apenas porque não tinha chocolate branco em casa).
  • Veja bem, como eu já contei aqui anteriormente múltiplas vezes, eu tenho um fraco, um gigantesco fraco, por caramelo e sal, de preferencia na mesma frase. Isto combinado com chocolate e um crocante então é uma dose de prazer que não tem nome. E essa barra de chocolate é altamente sedutora, eternamente prazerosa, perpetuamente deliciosa. Por favor, seja feliz e indulgente com sua dieta. Se necessário, jogue a culpa em mim.
  • Este é um caso clássico aonde a copia é melhor que o original. Bem melhor.
  • Receita do Leite’s Culinaria
  • ingredientes

  • 300 gramas de chocolate ao leite
  • 1 copo de açúcar (200 gramas)
  • 80 ml de agua
  • 100 ml de creme de leite (eu uso o creme de leite fresco)
  • 230 gramas de chocolate branco
  • ½  colher de chá de sal
  • 150 gramas de amendoins salgados
  • modo de preparo

  • 1.       Unte uma vasilha de 20 X 20 cm com um pouco de manteiga. Forre com papel manteiga ou papel alumínio e unte levemente com mais um pouco de manteiga. Reserve.
  • 2.       Pique o chocolate ao leite e ponha numa vasilha. Ponha essa vasilha em cima de uma panela com quatro dedos de agua e derreta o chocolate em banho-maria (não deixe o fundo da vasilha encostar na agua fervente). Quando o chocolate estiver derretido, derrame a metade dele  na vasilha preparada, espalhando uniformemente com uma espátula. Leve ao freezer por pelo menos 40 minutos.
  • 3.       Após a camada de chocolate ao leite estar firme, faça a camada de caramelo e amendoins. Pique o chocolate branco em pedaços pequenos e reserve. Ponha o açúcar e a agua numa pequena panela. Leve ao fogo médio até derreter o açúcar. Aumente então o fogo para médio/alto e não misture mais com a colher! Após 3 a 5 minutos, a calda vai começar a caramelizar nas bordas. Mexa então a panela de um lado para o outro para que o açúcar caramelize por igual. Cozinhe por mais 2 a 3 minutos até o caramelo ficar cor de âmbar escuro. Atenção:  Não desgrude o olho da panela pois o caramelo queima muito, muito rápido e nesse caso, não há jeito além de descarta-lo e recomeçar pois ele fica rapidamente amargo.
  • 4.       Retire a panela do fogo e junte o creme de leite devagar (cuidado, pode espirrar!). Mexa até derretê-lo totalmente e acrescente o chocolate branco picado, os amendoins e o sal. Misture bem e deixe esfriar cinco minutos. Quando a calda estiver mais fria,  derrame-a na vasilha em cima da camada de chocolate ao leite. Leve ao freezer (ou geladeira, mas tem que deixar mais tempo) por mais 45 minutos.
  • 5.       Quando a camada de caramelo e amendoins estiver fria, derreta de novo, em banho-maria, o resto do chocolate ao leite. Entorne em cima da camada fria de caramelo, espalhando bem e nivelando com uma pequena espátula. Leve ao freezer ou a geladeira por pelo menos 20 minutos. A barra tem que estar fria para facilitar o corte.
  • 6.       Usando o papel manteiga (ou o papel alumínio) retire a barra da vasilha. Ponha numa superfície e retire o papel. Com uma faca afiada, corte em fatias de 2 centímetros de largura por 6,5 cm (aproximadamente) de comprimento. Guarde na geladeira ou em local bem fresco por até 5 dias.
Outras Boas Idéias: Pipocas Carameladas e Bananas Carameladas com Cardamomo e Suspiro

11 de março de 2013

  • Eu tenho dois grandes amores: chocolate e caramelo. Ok, também tem os filhos, a família, os amigos, etc. mas estou assumindo que isso é a regra para todo mundo (apesar dos meus filhos adolescentes ocasionalmente me fazerem repensar esse dogma). E pensando bem, talvez o caramelo esteja no topo da lista afinal chocolate virou uma coisa tão ‘lugar comum’ que é preciso ser algo verdadeiramente interessante para meu cerebelo entrar em estado de alerta.
  • Já o caramelo é um caso serio. Caramelo e sal na mesma frase então, e eu fui à lua e voltei em meio segundo. O curioso é que o caramelo já vem imbuído de algo tão profundamente pecaminoso, de uma certa luxuria e um toque de excesso que faria de um Baco já formoso, um Deus ainda mais orgulhoso.
  • Ele nada mais é do que uma simples calda de açúcar queimado e creme de leite, ao mesmo tempo melada, cremosa e perfumada, que tem essa facilidade de combinar com tantas coisas deletáveis (sorvetes, frutas, chocolate, bolos, biscoitos, etc.), se dispõe a uma infinidade de variáveis (o sal e apenas uma delas mas você já experimentou suco de laranja no caramelo?) e tem essa eximia capacidade de me fazer sorrir apenas com uma olhada.
  • A maioria das pessoas acharia isso ridículo mas quando se está apaixonado, nada é tão abstrato ou bobo que não possa ser considerado bonitinho.
  • A receita original é do blog http://www.cilieginasullatorta.it
  • ingredientes

  • 150 gramas de chocolate amargo, com no mínimo 55%cacau (eu usei o Garoto Cacau 55%)
  • 100 gramas de chocolate ao leite
  • 90 gramas açúcar (1/2 copo bem raso)
  • 200 ml de creme de leite fresco
  • 30 gramas de manteiga salgada, a temperatura ambiente
  • 1 colher de chá de flor de sal
  • ½ copo, aproximadamente de cacau em pó
  • modo de preparo

  • 1.       Pique todo o chocolate em pedaços bem pequenos. Ponha tudo numa vasilha media e reserve.
  • 2.       Ponha o açúcar numa panela. Derreta em fogo médio/baixo, vigiando constantemente para não queimar. Assim o açucar estiver todo derretido,  o caramelo ficar cor de âmbar e começar a sair fumaça (sinal de que está queimando), tire do fogo e junte o creme de leite. Misture e leve de volta ao fogo, mexendo sem parar para derreter o caramelo que endureceu no contato com o creme. Cuidado para não deixar o creme ferver. Se começar a esquentar demais, tire a panela do fogo, misturando sem parar, deixe amornar, e volte para o fogo. Quando o caramelo tiver derretido no creme, tire do fogo, junte o sal, misture e entorne imediatamente no chocolate picado.
  • 3.       Espere 5 minutos e mexa com cuidado para homogeneizar o creme. Pique então a manteiga e incorpore ao creme de chocolate. Misture e deixe o creme chegar à temperatura ambiente . Cubra então com um filme plástico e leve a geladeira por no mínimo 6 horas.
  • 4.       Retire o creme da geladeira. Ponha o cacau em um prato fundo. Com colheres pequenas e mãos bem limpas, faça bolinhas de chocolate e role-as no cacau. Ponha-as à medida que ficarem prontas numa vasilha com tampa, sem empilhar, e leve a geladeira . Elas precisam gelar umas 6 horas pelo menos. Retire-as da geladeira uns 15 minutos antes de servir, mas mantenha-as na geladeira bem tampadas (especialmente se você morar em um lugar quente).
Outra Boa Ideia: Trufas de Chocolate ao Leite e Maracujá

19 de fevereiro de 2013

  • Panquecas, ou ‘crèpes’ com eu as chamo, são um pedacinho de minha infância. Quando eu estou triste e desanimada, é exatamente do que eu tenho vontade.  Com um pedacinho eu volto correndo para um passado talvez distante em números, mas muito próximo em vividez, quando a infância faz agente acreditar num Mundo mais justo, em uma vida (quase) sem problemas, em amores sem fim. E com um pedacinho de ‘crèpe’ com açúcar e Grand Marnier, eu passo a achar que as coisas tem solução sim, que os problemas não são tão grandes quanto eles me fazem parecer, que o Mundo tem jeito, que as pessoas não são tão ruins, que apesar do calor que está fazendo no Rio de Janeiro, essa cidade continua linda (ok, essa eu não tenho certeza que a panqueca ajude…).
  • Eu tenho a impressão de que muitas pessoas acham panquecas um pouco assustadoras, mas elas realmente são fáceis. A qualidade da frigideira faz diferença aqui.
  • Dicas:
  • - para uma massa mais leve, use metade leite, metade agua. Ou cerveja.
  • - o repouso da massa é necessário para umedecer o amido da farinha, o que torna as panquecas mais leves. Mas…
  • - Se você está sem tempo para esperar uma hora, use o leite quente na hora de preparar a massa. Se você for usar cerveja, o tempo de espera é necessário (tem a ver com o fermento da cerveja).
  • - Doure as panquecas sempre em fogo médio/alto. Um fogo baixo vai resseca-las pois vão cozinhar por mais tempo.
  • -Se a massa estiver grossa demais, junte 1 ou 2 colheres de sopa de agua.
  • - Ao invés de manteiga, você pode usar óleo na massa.
  • - Para fazer panquecas salgadas, reduza a quantidade de açúcar para 1 colher de chá. Mas não esqueça, açúcar, assim como sal, é um tempero.
  • - Use uma frigideira pesada, de boa qualidade, para que a massa doure por igual. Fica mais fácil se a frigideira for antiaderente.
  • - Não se preocupe em fazer a panqueca saltar da frigideira com uma mão em manobras pirotécnicas! Não faz diferença se você virar a panqueca com os dedos ou com uma espátula!
  • Essa receita faz 12 panquecas de 22 centimetros aproximadamente.
  • ingredientes

  • 250 gramas de farinha de trigo
  • 3 ovos
  • 500 ml de leite (ou 250 ml de leite e 250 ml de agua)
  • 30 gramas de manteiga derretida ou azeite de oliva (2 colheres de sopa)
  • 1 colher de chá de sal
  • 1 colher de sopa de açúcar
  • 2 colheres de sopa de Rum, Conhaque, Cachaça, etc. (opcional)
  • modo de preparo

  • 1.       Se você tem um liquidificador, ponha ovos e leite no copo do mesmo. Bata um pouco e em seguida adicione a farinha e o resto dos ingredientes.  Bata até formar um creme homogêneo. Pare o liquidificador e deixe a massa repousar pelo menos uma hora. Eu deixo a massa no próprio copo do liquidificador e o deixo na geladeira.
  • 2.       Na falta de um liquidificador, ponha a farinha, sal e açúcar numa vasilha. Adicione a metade do leite devagar, misturando com uma espátula. Quando o leite estiver incorporando junte os ovos (previamente levemente batidos), o resto do leite, a manteiga derretida, o sal e o açúcar, e o álcool se for usar. Misture bem até formar um creme homogêneo e deixe a massa repousar pelo menos uma hora.
  • 3.       Esquente uma frigideira de bordas baixas em fogo médio/alto. O fogo baixo resseca a crepe.  Derreta um pouco de óleo ou manteiga na frigideira e retire o excesso com um pedaço de papel absorvente. Mantenha a vasilha com a massa do lado do fogão. Usando uma pequena concha, derrame massa na frigideira quente e rapidamente mexa a frigideira de um lado para o outro, espalhando a massa por toda a superfície.
  • 4.       Deixe a massa dourar até as bordas começarem a soltar. Levante um pouco a massa com os dedos ou com uma espátula para ver se a panqueca está levemente dourada. Se estiver, vire-a para dourar o outro lado. É muito rápido, aproximadamente 1 minuto de cada lado.  Entorne a panqueca pronta em um prato e retorne imediatamente a frigideira para o fogo para continuar a preparar outras. Se necessário, aqueça o forno em temperatura bem baixa e mantenha as panquecas ali, cobertas de papel alumínio enquanto termina de preparar todas.
  • 5.       Você pode congelar as panquecas prontas, separando-as com um pedaço de papel manteiga.
Outras Boas Idéias:  Panquecas de Forno e Pancakes (as americanas)

20 de setembro de 2012

  • Quando eu postei no Facebook que não gostava de saladas de frutas, achei que os amigos fossem organizar um motim. Mas é verdade: não sou fã dessas saladas com vários tipos de frutas diferentes, sem nenhuma preocupação com as texturas e os sabores. Eu gosto de misturas mais simples, aonde os perfumes das frutas se sobressaem ou se complementam. De uma forma geral, a banana é forte demais e domina as outras frutas. Eu evito usa-las a menos que faça dela a star da festa, como por exemplo, numa salada com diversas variedades de bananas (prata, nanica, da terra etc.) com calda de laranja (anis estrelado ficaria ótimo aqui!) ou maracujá. Maçãs são muito banais e peras escurecem rápido demais e tornam a salada pouco atraente. Também procuro não usar álcool nas frutas, que uniformiza tudo, o que não é evidente para mim pois a-do-ro um doce com álcool. Mas tenho que fazer esse sacrifício. E por fim, procuro não deixar as frutas misturadas à calda por mais de uma hora pois a tendência é, também, à uniformização dos perfumes.
  • Procure fazer sempre uma calda dissolvendo o açúcar em algum liquido, no fogão, ao invés de adicionar simplesmente o açúcar à um suco.
  • Outras ideias para caldas: manjericão, capim limão, chá de jasmim, leite de coco.
  • ingredientes

  • 400 ml de agua
  • ½ copo de açúcar (100 gramas)
  • Raspas e suco de 1 limão
  • 20 folhas grandes de hortelã
  • 4 copos de melancia picada
  • 3 copos de morangos (aprox.. 350 gramas)
  • modo de preparo

  • 1.       Numa pequena panela , ponha a agua, o açúcar, as raspas do limão, e as folhas de hortelã. Leve ao fogo médio e deixe ferver por 5 minutos. Retire do fogo, incorpore o suco do limão e deixe esfriar. A calda pode ser feita de véspera.
  • 2.       Lave os morangos e em seguida, corte os cabinhos. Parta os morangos maiores.  Misture os morangos à melancia picada, delicadamente. Passe a calda pela peneira para retirar as folhas de hortelã e regue as frutas. Leve a salada à geladeira, bem coberta com filme plástico, por até uma hora antes de servir. Se isso não for pratico, deixe as frutas separadas da calda, na geladeira, e misture na hora de servir. Eu acho que quando deixamos as frutas macerar na calda mais de uma hora, o gosto se uniformiza demais.
Outras Boas ideias: Clafoutis de Ameixas Frescas e Bananas Assadas com Caramelo e Amendoins

Próxima página »