simplesmente delícia

Arquivo da categoria 'arroz e risottos'.

12 de abril de 2013

  • Eu às vezes brinco que tenho um pé no Oriente Médio mas se eu for me basear por essa receita, eu tenho os dois pés e as duas mãos naquela região. Eu já havia feito algumas variações desse prato clássico de arroz com lentilhas  mas essa certamente foi a que chegou mais perto daquela que é o meu parâmetro. E não, não foi no Oriente Médio aonde provei o que para mim foi o melhor Mejadra porque ainda nunca tive o prazer de visitar a região. Mas talvez tenha sido na segunda melhor opção: Londres, que tem uma enorme comunidade imigrante.
  • Foi há exatos 14 anos , quando eu estava lá para ser madrinha do casamento de uma amiga querida , que depois de partir para sua merecida lua de mel, me deixou a vagar sozinha por aquela cidade incrível. Não me lembro qual era o restaurante, nem tampouco aonde era, nem como cheguei lá mas o prato de mejadra servido com uma enorme porção de um incrível iogurte não me sai da memoria. E tem sido atrás desse Mejadra que eu ando correndo…
  • Existem provavelmente tantas receitas de Mejadra (ou Mujaddara ou Moujadara) diferentes quanto de receitas de curry na Índia. Cada região ou etnia aporta uma variação então não se espante se você já viu esse prato com carne ou com trigo para quibe ao invés de arroz por exemplo. Como boa obcecada com cozinha que sou, tenho todos esses condimentos em casa mas se você não tem, ou não encontra, não desista. Eu te dou logo duas opções: compre todos os condimentos e parta a descoberta de novos horizontes, experimentando-os em molhos, carnes etc. Ou omita um ou outro condimento (já estou ouvindo daqui aqueles que não suportam cominho gritando: eu não como cominho por nada!): o que vale nessa receita é o valor agregado de todos os condimentos. Nada de sobressai de fato portanto, se você realmente não comer cominho, faça o mejadra sem ele. O mejadra, e eu, vamos sobreviver a essa pequena traição.
  • Receita do livro Jerusalem de Yotam Ottolenghi e Sami Tamimi
  • ingredientes

  • 250 gramas de lentilhas (verdes ou marrons)
  • 4 cebolas medias
  • 3 colheres de sopa de farinha de trigo
  • Aproximadamente 250 ml de óleo de girassol
  • 2 colheres de chá de cominho (grãos)
  • 1 ½ colher de sopa de coentro (grãos)
  • 200 gramas de arroz basmati
  • 2 colheres de sopa de azeite de oliva
  • ½ colher de chá de açafrão da terra (cúrcuma)
  • 1 ½ colher de chá de pimenta da Jamaica
  • 1 ½ colher de chá de canela
  • 1 colher de chá de açúcar
  • 350 ml de agua
  • Sal e pimenta do reino
  • modo de preparo

  • 1.       Lave as lentilhas e ponha-as numa panela media. Cubra com bastante agua e leve ao fogo médio por uns 15 minutos ou até elas estarem cozidas mas ainda firmes (elas ainda vão cozinhar 15 minutos com o arroz). Quando cozidas, tire do fogo e escorra. Reserve.
  • 2.       Com uma faca afiada, corte as cebolas em fatias bem finas. Ponha-as numa escorredor e polvilhe com a farinha e uma boa pitada de sal; mexa bem para as fatias estarem bem envoltas de farinha. Esquente o óleo numa panela media em fogo médio/alto. Teste a temperatura do óleo pondo um pedacinho de cebola: a cebola tem que fritar imediatamente. Quando o óleo estiver bem quente, ponha 1/3 das cebolas com cuidado pois o óleo vai respingar. Deixe fritar até elas estarem bem douradas, retire com uma escumadeira e ponha numa vasilha coberta com papel absorvente. Frite o resto da cebola, em duas vezes. Deixe as cebolas secarem no papel absorvente enquanto prepara o arroz.
  • 3.       Esquente uma frigideira grande, no fogo médio. Adicione as sementes de cominho e de coentro e toste-as por um ou dois minutos. Elas tem que começar a ficar bem perfumadas. Adicione em seguida o arroz basmati, o azeite, o açafrão da terra, a pimenta da Jamaica, a canela o açucar1/2 colher de chá de sal e pimenta do reino. Misture para envolver o arroz nas especiarias. Junte então as lentilhas cozidas e a agua e Deixe ferver. Tampe a frigideira e cozinhe em fogo bem baixo por 15 minutos.
  • 4.       Retire do fogo, levante a tampa e cubra a panela com um pano de cozinha limpo; tampe de novo (com o pano vedando bem a panela) e reserve por pelo menos 10 minutos.
  • 5.       Adicione então metade das cebolas, misture bem. Arrume num prato de servir e ponha a outra metade das cebolas por cima. Sirva com coalhada ou salada de pepinos.

Outras Boas Idéias: Sopa de Lentilhas e Risoto de Funghi

22 de novembro de 2011

  • Eu sou uma criatura de hábitos certos e pelo visto meus filhos também. Quase toda segunda feira jantamos risoto aqui em casa, e quando por qualquer razão isso não acontece, posso ter certeza que alguma hora durante a semana a filha (principalmente) vai resmungar. E nesse sábado, fomos almoçar fora e a filha pediu risoto de funghi. Como eu sempre incentivo meus filhos a provarem coisas novas, estranhei o pedido e perguntei se ela não queria provar outra coisa. Aí ela me olhou e disse, naquele discurso adolescente digno dos seus 16 anos: “Você não faz risoto de funghi há séculos.”- Vocês sabem que ‘séculos’ no vocabulário adolescente, cujo dicionário eu estudo diariamente, quer dizer na pior das hipoteses, algo como duas ou três semanas. “Bem filha, mas eu fiz outros risotos” - “Mas você não fez de funghi”.
  • ahaha
  • ahahha
  • E foi com promessas de voltar à cozinha rápido preparar o risoto preferido dela que ela optou por de fato, experimentar um prato novo no restaurante. Confesso que depois de tanto drama, eu nem hesitei no cardápio de hoje. Pensei em adicionar milho doce ao risoto de funghi mas achei melhor não cutucar a onça com vara curta. Mas se você, ao contrario de mim, não sofrer os olhares languidos dos filhos adolescentes, adicione o milho doce escorrido, a 5 minutos do final de cozimento do risoto. Além de ficar muito bom, o milho adiciona um crocante delicioso e  um pouco de cor ao prato! E se você quiser enfeitar para servir, use tomilho fresco. Eu adoro essa erva e acho que ela fica chique e simples usada como decoração.
  • Pontos importantes:
  • - Não se lava arroz arborio
  • -Use sempre manteiga e cebola. Raramente se usa azeite e alho.
  • - Adicionar o queijo ralado e a manteiga final fora do fogo, e deixar descansar 5 minutos antes de servir.
  • - O caldo deve estar quente.
  • - Use caldo feito em casa, para um melhor resultado.
  • -Acrescente o caldo aos poucos, sempre em fogo alto.
  • - O arroz tem que ficar firme, al dente, e o risoto, cremoso.
  • ahaha
  • ahaha
  • Essa receita serve 4 pessoas
  • ingredientes

  • 5 copos de caldo de legumes ou de carne
  • ½ cebola, picada
  • 1 ½ copo de arroz arborio ou carnaroli
  • 4 colheres de sopa de manteiga
  • 1/3 copo de vinho branco
  • 1 colher de chá de tomilho seco ou fresco
  • 20 gramas de funghi secchi (aproximadamente 2/3 copo)
  • 1/3 copo de queijo parmesão ralado
  • Sal e pimenta
  • modo de preparo

  • 1.       Ponha o funghi numa vasilha e cubra com agua fervente (somente até cobri-los). Deixe os funghis hidratarem por no mínimo 30 minutos. Escorra-os, guardando a agua perfumada pelos funghis: vamos usar essa agua no preparo do risoto (junto com o caldo).
  • 2.       Ponha o caldo de legumes (ou carne) todo numa panela e leve ao fogo baixo: o caldo tem que apenas fervilhar. Deixe esquentando enquanto começa a preparar o risoto. Numa outra panela, em fogo médio, derreta duas colheres de manteiga. Adicione em seguida a cebola picada e refogue-a até ela ficar translucida. Junte o arroz, e mexa com uma espátula até os grãos estarem bem cobertos pela manteiga, 1 minuto.
  • 3.       Aumente o fogo e imediatamente junte o vinho branco. Mexa até o vinho evaporar e acrescente devagar a agua do funghi. Cuidado na hora que entornar essa agua pois no fundo da vasilha normalmente fica uma ‘areia’ (de sedimentos dos funghis), portanto entorne bem devagar para não incorpora-la ao risoto. Junte também o tomilho e o funghi picado. Mexa com a espátula e deixe o arroz absorver quase toda a agua. Quando a agua estiver quase toda absorvida, continue juntando o caldo quente , pouco a pouco- uma ou duas conchas de cada vez, mexendo sempre, até o arroz estar pronto.  O arroz tem que estar firme, al dente, e o risoto tem que estar cremoso.
  • 4.       Você talvez não precise usar todo o caldo. O tempo exato de cozimento vai depender do arroz que você usar, da panela, do fogo, etc. portanto comece a checar aos 20 minutos. Mas o risoto pode levar entre 25 e 30 minutos para ficar pronto, isto é, o grão ainda firme e o todo bem cremoso.
  • 5.       Assim que o arroz estiver pronto, retire a panela do fogo, junte o queijo ralado. o restantante da manteiga, tempere com sal e pimenta, e tampe a panela. Deixe o risoto repousar 5 minutos antes de servir.
Outra Boa Idéia: Risoto de Abobora e Camarões e Salada de Arroz com Mangas e Vinagrete de Limão

28 de outubro de 2009

  • Não tinha planos para postar essa receita mas o encantamento foi tão grande que aqui está. Foi minha amiga Dri, que me indicou esse blog de uma italiana que mora em Londres e logo na primeira pagina estava ali: risoto de abobora. Eu sabia que estava perdida… Adicionei uma pontinha de canela e se tivesse em casa, teria salpicado um pouco de sálvia fresca. Mas visto o sucesso, não vão faltar oportunidades para refazer esse risotto. Use um bom caldo de legumes ou um caldo de camarão, fresco, feito em casa: isto é, peloamordedeusnadadecuboknorr!!!
  • Não, eu não vou me cansar de enaltecer as vantagens do caldo feito em casa. Vou ser repetitiva, cansativa, chata o quanto for preciso até conseguir convencer vocês de que de fato faz a maior diferença! Eu faço litros e litros e congelo em potes médios assim tenho meu caldo pronto a qualquer hora.
  • Serve 3 a 4 pessoas
  • Ingredientes

  • 1 1/2 litro de caldo de camarão ou caldo de legumes
  • 1 ½ copo de arroz arborio
  • 1 copo de vinho branco seco
  • 2 colheres de sopa de manteiga sem sal
  • 2 copos de abobora japonesa picada
  • ½ cebola pequena picada
  • 1/3 de copo de nozes picadas
  • 1 pitadinha de canela (a ponta de uma faca)
  • 1 pitadinha de noz moscada
  • 300/400 gramas de camarões limpos
  • Modo de preparo

  • 1. Ponha o caldo numa panela e mantenha-o fervilhando. Numa outra panela media, ponha 1 colher de sopa de manteiga e refogue a cebola com as nozes, a canela e a noz moscada. Junte o arroz e mexa bem até todos os grãos estarem envoltos na manteiga, por um ou dois minutos.  Junte o vinho branco e deixe-oele evaporar um pouco .
  • 2. Acrescente então as aboboras e vá adicionando mais caldo aos poucos deixando o arroz absorve-lo antes de adicionar mais caldo.  Vá cozinhando o arroz adicionando o caldo por uns 15 a 20 minutos. Tempere com sal e pimenta.
  • 3. No final do cozimento (isto é, quando o arroz estiver pronto), junte os camarões limpos, a ultima colher de manteiga, apague o fogo e tampe a panela. O camarão vai cozinhar com o calor do risotto. Deixe sempre o risotto mais liquido pois o arroz continua absorvendo o liquido. Queremos o risotto bem cremoso.  Salpique um pouco de salvia bem picada e sirva imediatamente.
  • Outra Boa Idéia:  Sopa de Abobrinha, Arroz e Cogumelos

  •  

24 de setembro de 2008

Fiquei tão animada com essa receita que resolvi postar apesar das fotos não fazerem jus ao prato em questão (à noite perco a linda luz que tem a minha cozinha durante o dia e fico só com a luz branca). O arroz verde ficou perfeito com peixe grelhado e imagino que acompanhe muito bem o frango também. O arroz basmati é refogado com funcho e cebola roxa num maravilhoso caldo verde esmeralda, cheio de ervas aromáticas. No seu incrível livro, Sunday Suppers at Lucques, Suzanne Goin serve esse arroz com um filé de peixe grelhado com sementes de cominho e uma simples salada de pepino com iogurte e muito limão. È um contraste exótico de texturas e sabores, um pouco indiano, um pouco marroquino, um pouco eslavo… Uma linda viagem!!

 ingredientes

  • 1 copo de caldo de galinha
  • ½ copo de salsinha (aperte bem as folhas na hora de medir)
  • ¼ copo de hortelã
  • 2 colheres de sopa de ciboulette (se não tiver, use cebolinha)
  • ¼ copo de coentro
  • ¼ copo + 1 colher de sopa de azeite extra-virgem
  • ¾ copo de funcho bem picado
  • ¾ copo de cebola roxa bem picada
  • 1 pimenta dedo-de-moça, limpa, sem sementes, picadinha
  • 1 ½ copo de arroz basmati
  • 1 colher de sopa de manteiga
  • Sal e pimenta
  •  
  • modo de preparo

  • 1. ferva o caldo de galinha com 1 ½ copo de água numa panela media. Quando ferver, apague o fogo.
  • 2. Ponha a salsinha, a hortelã, a ciboulette, e o coentro num liquidificador. Adicione 1 copo do caldo e bata até formar um purê. Adicione o resto do caldo e bata em alta velocidade por 2 minutos, até obter um caldo verde, homogêneo.
  • 3. Numa outra panela, adicione o azeite, o funcho picado, a cebola, a pimenta dedo de moça, e ½ colher de sobremesa de sal. Refogue em fogo médio/alto até a cebola e o funcho ficarem transparentes, aproximadamente 5 minutos.
  • 4. Adicione o arroz basmati, uma colher de sobremesa de sal e pimenta do reino a gosto.
  • Mexa bem até o arroz ficar envolto nos legumes e adicione o caldo. Deixe ferver, e reduza o fogo.
  • 5. Adicione a manteiga, tampe a panela e cozinhe por 20 a 25 minutos. Desligue o fogo e deixe a panela tampada por 5 minutos - o arroz irá absorver o resto do líquido e acabar de cozinhar. Mexa com um garfo e ajuste os temperos, se necessário.