simplesmente delícia

Arquivo da categoria 'aperitivos'.

11 de maio de 2009

Na realidade não se trata nem de uma receita pois, no que me consta, qualquer receita tem que ter no mínimo, digamos, 3 ingredientes, não?? Alias por isso fiquei  na duvida se deveria posta-la mas fiquei tão animada com o resultado que me animei de novo… Pensei também em posta-la mais adiante - pois semana passada havia postado a tapenade - mas aí lembrei que já tinha um numero totalmente não mencionável de receitas ótimas fotografadas que por uma razão outra  acabei não postando. Então resolvi fazê-lo rápido, antes que surja algum outro motivo para mais procrastinação!

 

Você vai precisar de 2 ou 3 colheres de sopa de Tapenade. E 1 rolo de massa folhada, pronta (Arosa, etc)descongelada.

Abra a folha de massa com cuidado. Espalhe com uma espátula a tapenade na superfície da massa toda deixando uns 2 centímetros de um dos lados curtos - será onde passaremos a gema de ovo. Agora enrole com os dedos, pelo lado oposto ao que deixamos o espaço para a gema, apertando bem. Quando chegar ao final do rolo, com um pincel de cozinha, passe um pouco de gema na borda para colar a massa. Acabe de enrolar, apertando sempre bem, e leve ao congelador alguns minutos para endurecer o suficiente para podermos fatiar.

Se não quiser usar a massa recheada na mesma hora, enrole com filme plástico e congele. Retire uma hora antes de levar ao forno (Eu acabo sempre assando os folhados mas a massa recheada deve guardar no congelador pelo menos 2 semanas).

Senão, parta em rodelas de 5 milímetros e ponha num tabuleiro forrado de papel manteiga. Deixe um espaço de pelo menos 4 cm entre cada um pois eles irão crescer no forno. Asse em forno pré-aquecido a 180º C por 30 minutos ou ate ficarem ligeiramente dourados. Esse biscoitinho fica super gostoso servido morno então leve ao forno rapidamente antes de servir.

 

Outra Boa Idéia: Bolinhos de Milho e Bacon

4 de maio de 2009

A tapenade é um desses condimentos que se encontra pronto em provavelmente muitos cantos do mundo. É uma pasta típica do sul da França, Toulon na Provence, à base de alcaparras (a palavra tapenade é derivada de tapeno, alcaparra no dialeto provençal), anchovas e azeitonas, triturados com azeite e suco de limão. È claro que existem mais variantes de tapenade hoje do que de pretendentes ao infeliz posto de candidatos aos BBB 36… Essa receita é adaptada do David Lebovitz e o figo adiciona um certo je-ne-sais-quoi delicioso alem de criar mais um adendum à um  textura já interessante. Mas de qualquer forma, é um desses pratos que não consigo imaginar comprar pronto. Só a lista de ingredientes das versões prontas me dá arrepios- alem de não entender como alguém se intimida em fazer algo que basicamente é só jogar no processador para a versão mais rápida!  A tapenade é normalmente feita num pilão, o que confere a ela uma textura mais grossa. Eu a fiz dessa vez no processador mesmo mas experimente fazer no pilão pois o produto final tem mais textura.

Use a tapenade no aperitivo com fatias de baguette torradas, ou com tomates-cerejas e aipo, mas também com peixes e aves grelhados ou, um clássico, com ovo cozido. Usa-se a tapenade também para incrementar uma sopa ou como condimento em sanduíches. Mantenha a tapenade na geladeira mas deixe-a voltar à temperatura ambiente antes de usar.

  

  • Para 1 copo de tapenade
  •  

  • ingredientes

  • ½ copo de figos secos, cortados
  • 1 copo de água
  • 1 copo de azeitonas sem caroço, e lavadas para retirar o gosto da salmoura
  • 1 ½ colher de sopa de suco de limão
  • 2 colheres de sobremesa de mostarda tipo Dijon
  • 1 dente de alho, pequeno e picado
  • ½ colher de sopa de alcaparras, lavadas
  • ½ colher de sobremesa de alecrim fresco (eu usei o seco, reduzindo um pouco a quantidade)
  • ½ copo de azeite extra-virgem, bem perfumado
  • Sal e pimenta a gosto
  •  
  • modo de preparo

  • 1. Em uma panela pequena, cozinhe os figos na água, por 25 a 30 minutos ou até ficarem tenros. Eu adicionei mais um pouco de água no meio do cozimento. Escorra os figos, guardando o liquido, e reserve.
  • 2. No processador, ponha as azeitonas lavadas e sem caroço, o suco de limão, a mostarda, o alho picado, as alcaparras lavadas e escorridas, o alecrim e os figos. Triture por 1 ou 2 minutos. Cuidado para não triturar demais pois ainda vamos adicionar o azeite. Com uma espátula, limpe as laterais da vasilha para retirar algum resíduo de ingrediente e triture até incorporá-los.
  • 3. Adicione o azeite aos poucos, pelo tubo de alimentação do processador, e pare a maquina assim que a tapenade estiver na consistência certa. Eu acabei usando um pouco menos do que ½ copo de azeite e adicionei um pouco do liquido dos figos para diluir um pouco a tapenade. Tempere com sal e pimenta e ajuste o limão. Eu adicionei mais um pouquinho de limão.
  • 4. Se for fazer no pilão, primeiro bata as azeitonas com o alho, as alcaparras, a mostarda e o alecrim. Depois vá adicionando os figos até ficarem bem quebrados. E por fim adicione o suco de limão, o azeite pingando-o e sal e pimenta.

Outra boa idéia:    biscoito de azeite 

 

19 de dezembro de 2008

Os dias estão passando, o ano está acabando, e eu não consigo tempo para sentar aqui e bater papo com vocês. Tenho varias receitas feitas e fotografadas e por um motivo e por outro, não aparecem horas extras nas minhas insuficientes 24 horas diárias para postar qualquer coisa. Enfim, vamos parar logo de lamentações pois ainda tenho que comprar todos alguns presentes de Natal…

Falando em presente, foi pensando em mais alguma coisinha gostosa para levar para casa de amigos que me lembrei de apresentar vocês a esses amendoins. É uma longínqua inspiração nos amendoins do David Lebovitz, pâtissier americano extraordinaire.

Aqui em casa, já fiz varias variações nas especiarias, como por exemplo um mix de pimentas, Chachere’s (um condimento da Louisiana, favorito da minha filha), somente canela e alecrim fresco, ou pimenta da Jamaica. O importante é sempre misturar os temperos no final para não queimarem. Mas uma coisa é certa, depois que você experimentar esses amendoins, não vai querer nunca mais voltar à versão industrial. È também uma excelente idéia de presente de Natal: ponha os amendoins num vidro esterilizados, dê um laço com uma fita, e ponha a receita junto… Um presente feito em casa, no melhor espírito Natalino!

  •  ingredientes

  • 2 copos de amendoins sem sal
  • 75 ml de água
  • 200 gramas de açúcar
  • 1 ½ colher de sopa de curry
  •  ½ colher de chá de cuminho em pó
  • 1 ½ colher de chá de coentro em pó
  • ½ colher de chá de canela moída *
  • ½ colher de chá de gengibre em pó
  • 1 colher de sobremesa de sal
  •  * se você tiver um excelente ralador, experimente ralar os bastões de canela: você vai se surpreender com a diferença de perfume com a  canela comprada moída já.
  •  
  • modo de preparo

  • 1.. Misture numa vasilha todos os temperos: curry, coentro, canela, gengibre e sal. Reserve.
  • 2. Numa frigideira grande, ponha o açúcar, a água e os amendoins. Leve ao fogo médio, misturando sempre. Após alguns minutos, o açúcar vai começar a cristalizar. Os amendoins vão parecer secos, mas isso é normal. Continue misturando sempre para não queimar. Abaixe o fogo e não pare de mexer para os amendoins ficarem uniformemente recobertos do açúcar e terem igual contato com a fonte de calor.
  • 3. O açúcar vai agora começar a caramelizar, então vigie de perto, para todos os amendoins ficarem recobertos do caramelo, sem parar de mexer com a colher!!Agora começa a única parte mais sensível pois o caramelo queima rapidíssimo. Não desgrude o olho da frigideira e se começar a sair fumaça, tire do fogo para esfriar um pouco antes de repor. O ideal é o amendoim ficar bem caramelizado sem por isso queimar.
  • 4. Quando achar que está no ponto certo, junte os temperos, e mexa rápido para espalhá-los. Retire do fogo e vire os amendoins no mármore ou granito, ou em um tabuleiro, espalhando bem .Deixe esfriar completamente e depois separe os amendoins com as mãos.

25 de novembro de 2008

Esse biscoitinho salgado estava na milha lista desde que comprei o livro do Ottolenghi. Eu adoro uma comidinha picante antes da refeição, acho que combina com uma caipirinha, com um chope, com uma taça de vinho. E ele não me decepcionou. É picante no ponto certo, daquele tipo onde você só sente a pimenta no final, e fica com vontade de “quero mais”. É tão simples de fazer que você não vai querer mais comprar biscoitinhos industriais para servir no aperitivo.E é tão gostoso que você vai querer levar pros amigos de presente.

  •  ingredientes

  • 250 gramas de farinha
  • 1 colher de sobremesa de fermento em pó
  • 115 ml de água
  • 25 ml de azeite, e mais para pincelar no biscoito
  • ½ colher de sobremesa de sal
  • 1 colher de sobremesa de páprica
  • ¼ colher de sobremesa de pimenta do reino moída
  • ¼ colher de sobremesa de um mix de pimentas
  • Sal para polvilhar por cima do biscoito (eu usei sal grosso moído na hora)
  •  
  • modo de preparo

  • 1. Na vasilha da batedeira, junte todos os ingredientes menos o sal para polvilhar.  Use o gancho para pão para sovar a massa até ela ficar homogênea. Ou sove a massa na mão. Cubra a vasilha com filme plástico e leve a geladeira por 1 hora.
  • 2. Pré-aqueça o forno a 220° C. Retire a vasilha da geladeira. Divida a massa toda em pedaços do tamanho de uma noz (aproximadamente 15 gramas cada um). Você terá em torno de 25 biscoitos. Prepare os tabuleiros com papel manteiga.
  • 3. Polvilhe a área de trabalho com um pouco de farinha. Faça um rolinho com cada pedacinho de massa e abra ela com um rolo, o mais fino que conseguir. Você vai fazer um biscoito do formato de uma língua, bem fininho.
  • 4. Ponha os biscoitos no tabuleiro, pincele cada um com bastante azeite, polvilhe com sal e leve ao forno 7 minutos, ou até as bordas começarem a ficar douradas. Guarde em vasilha bem fechada.

6 de novembro de 2008

Como mencionei no post anterior, do vídeo, Ferran Adrià está no Brasil (só em São Paulo infelizmente) com um grupo estrelado de chefes espanhóis (outro gênio, o Arzak, entre outros) por uns dias com e também está lançando um novo livro ainda só disponível no exterior. E é desse livro essa pequena e excelentíssima receita de Nozes Confits. Na cozinha salgada o confit é uma forma de preparo de carne, normalmente pato, ganso, porco ou peru, cozida e guardada em sua própria gordura. Na cozinha doce, o confit é um termo Francês que sugere uma forma de cozimento lento que preserva a comida em um xarope, em um álcool (ameixas no whisky) ou no vinagre (picles). Aqui, as nozes são lentamente e repetidamente fervidas numa perfumada calda de mel para depois serem fritas em óleo e finalmente envoltas em uma surprendente mistura de especiarias.

 Adrià, considerado como o mais influente criador na cozinha depois de Escoffier, é o Chefe do El Bulli, restaurante espanhol duas horas ao norte de Barcelona. Aberto apenas 6 meses por ano, o El Bulli recebe 2 milhões de pedidos de reserva para os 8.000 lugares que têm disponíveis a cada temporada. Os outros 6 meses são usados em pesquisas e viagens. Leia aqui e aqui alguma das matérias que tem saído nos jornais do mundo todo por ocasião da presença de um grupo impressionante de chefes espanhóis e o lançamento do novo livro do grande Chefe, Ferran Adrià.

  •  ingredientes

  • 2 copos de mel de alecrim (use o melhor mel que encontrar; eu usei um mel caseiro bem perfumado)
  • 1 1/3 copo de água
  • 1 ¼ copo de açúcar
  • 40 metades de nozes (ou 1 ½ copo)
  • 2 colheres de sopa de coentro em pó
  • 1 ½ colher de sopa de pimenta da Síria em pó
  • 1 ½ colher de sopa de anis estrelado
  • 1 ½ colher de sobremesa de sal
  • 4 copos de óleo de girassol
  •  

  • modo de preparo

  • 1. Misture o mel, a água e o açúcar numa vasilha. Divida a misture em 3 partes iguais (mais ou menos 1 1/3 copo cada parte) e ponha em 3 panelas medias.
  • 2. Ponha as nozes em uma das panelas, leve a fogo baixo e deixe ferver, retirando com uma escumadeira qualquer espuma que se formar na superfície. Assim que ferver, desligue o fogo e retire as nozes da panela com a escumadeira. Ponha as nozes diretamente na segunda panela.
  • 3. Ferva as nozes da segunda panela em fogo baixo, retirando a espuma com uma escumadeira. Assim que ferver, apague o fogo e retire as nozes com a escumadeira. Ponha-as diretamente na terceira panela. Faça as nozes de a terceira panela ferver em fogo baixo, retirando com uma escumadeira qualquer espuma que se formar na superfície. Retire as nozes com uma escumadeira e ponha-as de novo na primeira panela
  • 4. Repita essa operação toda mais uma vez.
  • 5. Apague o fogo e deixe as nozes esfriarem na calda. Quando estiverem frias, ponha nozes e calda numa vasilha, tampe e leve a geladeira por 24 horas.
  • 6. Com um garfo, retire as nozes da calda e ponha numa grelha posada sobre um prato. Deixe as nozes escorrerem por 30 minutos.
  • 7. Aqueça o óleo a 170°C graus (um termômetro de cozinha aqui é muito útil). Ponha as nozes no óleo. Depois de 1 minuto elas subirão a superficie. Deixe-as  fritarem mais um minuto aproximadamente ou até ficarem douradas.
  • 8. retire com uma escumadeira e ponha numa vasilha forrada com papel absorvente. Imediatamente salpique a mistura com as  especiarias, mexa e deixe esfriar. Sirva de aperitivo.
  •  
  • Obs.: a mistura de especiarias pode ser substituída por 2 colheres de sobremesa de uma mix de pimentas. Eu não encontrei o anis estrelado em pó entao usei um mix de pimentas também.
  •  

 

« Página anterior - Próxima página »