simplesmente delícia

Arquivo da categoria 'aperitivos'.

29 de dezembro de 2011

  • Eu gostaria muito de poder dizer que o meu sumiço daqui foi fruto de muito tempo na cozinha, ou preparando minha arvore de Natal, ou pensando em presentes divertidos para as crianças (e adolescentes) da minha vida. Mas a realidade é bem menos interessante: foi por conta de muito trabalho e um pouco também do stress que parece me assolar no final do ano. Mas essa semana parece que a vida voltou a algum tipo de normalidade e para comemorar a minha volta à vida social, convidei algumas amigas para jantar. Alias, isso é das coisas que mais me dá prazer: cozinhar para meus amigos e minha família.  Foi de ultima hora e tentei manter as coisas simples: aperitivo, duas saladas caprichadas e uma deliciosa garrafa de vinho.
  • Eu não sou muito fã de aperitivos, tapas, comidinhas etc. Eu gosto de prato de comida, daqueles aonde sei exatamente tudo que vou comer e em que quantidade. Com aperitivos, eu sinto que como, como, como mas nunca estou satisfeita. Aí chega a hora do prato principal, e eu como de novo. E logico, fico me sentindo culpada porque comi demais. Por isso, gosto de aperitivos simples, somente para acompanhar uma bebida, ou esperando os convidados todos chegarem antes de servir o jantar. Essas abobrinhas são uma delicia e por mim- Presidente do Fã Clube das Abobrinhas- serviriam de prato principal.
  • Você pode trocar o gorgonzola por mozarela de búfala. E acrescentar ou substituir por presento crú, figos frescos etc.
  • ingredientes

  • 2 abobrinhas (médias)
  • Sal (varias pitadas)
  • 4 a 6 colheres de azeite
  • 6 a 9 tomates secos, em óleo
  • 80 gramas de gorgonzola
  • ½ copo de folhas de manjericão fresco
  • Pimenta do reino
  • Palitos
  • modo de preparo

  • 1.       Com mãos firmes e uma faca bem afiada, corte as abobrinhas no seu comprimento, em fatias iguais de aproximadamente cinco milímetros. Procure não corta-las mais grossas do que isso. Salpique as fatias com sal (1 ou 2 pitadas de sal) e ponha-as num escorredor para drenar toda a agua por no mínimo uma hora. Ponha o escorredor em cima de um prato pois as abobrinhas vão suar muito liquido.
  • 2.       Ligue o forno a 180° graus. Prepare um tabuleiro forrando-o com papel manteiga (papel alumínio também serve). Seque todas as abobrinhas com papel absorvente. Pincele as fatias dos dois lados, com o azeite. Arrume as fatias no tabuleiro sem que elas se sobreponham. Leve ao forno quente por 20 minutos, vire as fatias de lado e leve ao forno por aproximadamente mais 15 a 20 minutos. As abobrinhas tem que começar a dourar nas pontas e estarem totalmente assadas. O tempo exato de forno vai depender da espessura das fatias e do frescor do legume.
  • 3.       Lembre que vamos enrolar as abobrinhas então se elas não estiverem cozidas, elas vão quebrar durante esse processo. Quando as abobrinhas estiverem assadas, retire-as do forno e espere até conseguir manuseá-las para prosseguir.
  • 4.       Lave e seque as folhas de manjericão. Corte os tomates secos em dois ou três (dependendo do tamanho deste) e reserve-os. Corte o gorgonzola em pedaços semelhantes aos tomates.
  • 5.       Arrume um pedaço de tomate na ponta extrema mais fina de uma fatia de abobrinha (vide fotos), ponha um pedaço de gorgonzola em cima do tomate e termine com uma ou duas folhas de manjericão. Com cuidado, enrole segurando bem para o recheio não fugir, e segure o rolinho com um palito. Arrume no prato aonde vai servir. Faça isso com todas as fatias de abobrinha. Quando estiverem todas prontas, regue com mais um pouco de azeite e pimenta do reino. Sirva a temperatura ambiente.

Outras Boas Idéias: Amendoins Caramelizados, Tapenade de Azeitonas e Figo Seco e Sanduiches de Frango e Gergelim

29 de agosto de 2011

  • Chega o final de semana e eu gosto sempre de ter um coringa na geladeira. Alguma coisa que me permita fazer uma refeição sem ter que fazer grandes produções. O curioso é que aqui na minha casa eu cozinho mais durante a semana do que nos finais de semana. Mas isso não quer dizer que eu não queira comer direito. E quando vi a ideia de um hummus de manjericão, sabia que tinha que brincar com ela. Eu sempre soube que tinha um pé (ou dois, dependendo da época) no Oriente Médio e tahini, flor de laranjeira, especiarias, etc. é comigo mesma.
  • Pus meu cérebro entorpecido pelo sol que resolveu aparecer aqui no Rio de Janeiro esse final de semana para funcionar e achei melhor omitir o tahini já que queria que o manjericão, tão perfumado, fosse a estrela da festa. Fiz uma versão sem as castanhas do Pará mas quando as acrescentei, o hummus realmente mostrou toda sua gloria. O manjericão tornou o hummus  mais leve e prazeroso.
  • ahah
  • ahah
  • Então depois de assistir um delicioso filme com o Mr. Darcy- digo Colin Firth: esse homem deveria ser obrigado por lei a sair carregando um desfibrilador para os corações de pessoas como eu- me abracei a um sanduiche de agrião, mozzarella e hummus de manjericão. O sanduiche me arrancou quase tantos suspiros quanto o querido Mr. Darcy, é verdade. Depois usei o mesmo hummus, um pouco mais diluído (com mais um pouco de agua e azeite) como molho de salada. Eu não testei mas posso apostar que esse hummus fica uma delicia em cima de um peito de frango grelhado (numa refeição bem pouco calórica já que fora o azeite, o hummus não tem outra gordura) ou então em cima de ovo cozido ou até um filé de peixe branco assado com um fio de azeite. Se você não tiver tempo de cozinhar os grãos de bico, use o grão em pote, já cozido.
  • Receita adaptada da Simply Recipe
  • ingredientes

  • 300 gramas de grãos de bico crus (ou 2 potes de grãos de bico em conserva, de 400 gramas cada, escorridos)
  • Bicarbonato de sódio (opcional)
  • 4 copos de manjericão fresco (só as folhas)
  • ½ copo de azeite de oliva extra-virgem
  • 100 gramas de castanhas do Pará (orgânicas de preferencia)
  • 2 limões (suco)
  • 3 dentes de alho
  • Sal e pimenta tipo Tabasco ou Sriracha
  • modo de preparo

  • 1.       Na véspera, ponha os grãos de bico de molho em bastante agua. Se você tiver bicarbonato de sódio em casa, ponha 1 colher de sobremesa na agua. Isso vai ajudar a amolecer as peles dos grãos de bico.
  • 2.       No dia seguinte, escorra os grãos e ponha-os numa panela grande com agua, sal e mais uma colher de bicarbonato. Leve ao fogo médio e cozinhe até os grãos estarem bem macios. Isso pode levar de 1 a 2 horas, vai depender da qualidade e frescor do grão de bico que você usar.  Escorra e reserve os grãos.
  • 3.       Pré-aqueça o forno a 180C. Leve as castanhas ao forno por uns 10 minutos ou até elas estarem ligeiramente douradas. Retire do forno, pique grosseiramente e reserve.
  • 4.       Na vasilha do processador, ponha os grãos de bico escorridos, o manjericão, o alho picado, o azeite, as castanhas (reserva algumas para decorar) e o suco de 1 limão; processe toda a vida até formar um creme bem liso. Isso pode demorar!  Se sua maquina esquentar , pare-a , deixe a esfriar e volte a processar. Queremos uma pasta bem lisa.
  • 5.       Pare o processador, e prove. Eu gosto de um pouco mais de limão então adiciono o suco do segundo limão. Tempere com sal e alguma pimenta vermelha tipo Tabasco ou Sriratcha. Provavelmente o hummus vai estar grosso demais apesar do suco dos dois limões: use então um pouco de agua para diluir. Vá adicionando a agua com o processador ligado , aos poucos até obter a consistência desejada.
  • 6.       Pare de novo a maquina, ajuste o tempero, e sirva a temperatura ambiente com pedaços de pão pita e/ou torradinhas.


  • Outras Boas Idéias: Hummus Tahine e Purê de Beterraba e Couve-Flor Assada com Molho Tahine

9 de maio de 2011

  • Eu tenho quase certeza que a ultima vez que fiz essa receita foi no chá de bebe para meu sobrinho que esse ano completou 10 anos. Como muitas vezes acontece, eu pareço descobrir uma receita, ou uma comida ou um prato e durante um período faço, refaço, remexo exaustivamente dita receita/comida/prato para desespero até daqueles que foram geneticamente programados para me amar. Mas da mesma forma que descubro, pareço esquecer. E foi o que aconteceu aqui. Não tenho ideia de porque fiquei tanto tempo sem fazer esse aperitivo afinal é simples e elegante e os ingredientes estão sempre disponíveis aqui em casa. Mas o importante é que nos reencontramos e provavelmente vamos passar por uma longa fase fazendo juras reciprocas de amor eterno.

    ingredientes

  • 2 peitos de frango cozidos (300 gramas aproximadamente)
  • ½ cebola roxa pequena, picada
  • 1 colher de sopa de óleo de gergelim
  • 2 colheres de sopa de cebolinha picada
  • 3/4 copo de salsinha picada
  • ½ copo de maionese (normal ou light)
  • ½ limão (suco)
  • ¼ de copo de gergelim branco ou preto, cru (não tostado)
  • Manteiga
  • Pão sem cascas (15 fatias aproximadamente)

    modo de preparo

  • 1.       Se você não tiver cozido o frango, faça-o numa pequena panela com agua, uma folha de louro e 1/2 pedaço de cebola. Deixe o frango resfriar dentro do caldo e em seguida, corte ou desfie-o. Reserve. Se o frango já estiver cozido, prossiga com o resto da receita.
  • 2.       Ponha o gergelim numa pequena frigideira e leve ao fogo médio até começar a dourar e perfumar a cozinha. Cuidado para não queimar o gergelim: fique atento e não descuide da frigideira. O gergelim queima muito rápido. Reserve.
  • 3.       Ponha na vasilha do processador a maionese, o óleo de gergelim, o suco de limão e processe até ficar bem incorporado. Adicione a cebolinha picada, ¼ de copo de salsinha e a cebola roxa e processe rápido, uma ou duas vezes, usando o botão de pulse da maquina.  Adicione então o frango em pedaços pequenos e pulse de novo rapidamente. Não queremos uma pasta muito lisa, queremos ainda a textura do frango.
  • 4.       Ajuste o tempero com sal, pimenta, mais suco de limão se for preciso e mais maionese se necessário. Reserve a pasta enquanto prepara os pães;
  • 5.       Passe manteiga em todas as fatias de pão e divida cada fatia pela metade, na diagonal.
  • Com uma pequena colher ou faca, recheie 1 metade com a pasta de frango e sobreponha com a outra metade do pão. Passe manteiga em 2 laterais do triangulo.
  • 6.       Quando houver recheado todos os sanduiches e passado manteiga mas laterais, ponha o restante da salsinha muito bem picada numa vasilha, e o gergelim tostado em outra vasilha. Pegue cada sanduiche e aperte uma lateral amanteigada na salsinha e a outra no gergelim.  Arrume no prato de servir com a parte sem nada para baixo, deixando as partes enfeitadas de gergelim e salsinha para cima. Sirva imediatamente ou guarde na geladeira coberto com filme plástico. Você pode fazer a pasta de frango na véspera e rechear os sanduiches no dia de servir.
Outra Boa Idéia: Biscoito de Azeite

18 de fevereiro de 2011

  • Perfumados, crocantes e elegantes, essa versão salgada de biscotti é o tipo de aperitivo altamente sugestivo de um copo de vinho ou uma caipirinha bem gelada nesse fim (olha eu aqui sendo super otimista!) de verão. Tradicionalmente, os biscottis são biscoitos italianos de amêndoas e/ou pignolis, doces, assados duas vezes o que os torna mais firmes. Pela sua textura, os biscottis normalmente são servidos com algum liquido como café, chá, e na Toscana (onde são chamados de cantuccini), eles acompanham um Vin Santo no final de refeição.  
  • Para essa versão salgada, procure usar um queijo parmesão em pedaço e não aqueles pacotinhos de queijo já ralado: o sabor e perfume do queijo passaram longe ali! Procure também moer sua própria pimenta do reino: da mesma forma que o sabor do queijo comprado já ralado se esvaece, o perfume da pimenta também.E não fique com medo da quantidade de pimenta do reino: ela não torna o biscoito fortemente picante mas ajuda a intensificar o perfume do queijo.

  • Você pode congelar a massa pronta, antes de assá-la, e deixar no freezer bem embrulhada para quando algum convidado de ultima hora resolver aparecer à sua porta. 
  • O único problema é que o incrível perfume que esses biscottis exalam enquanto estão assando vai fazer o teu hospede querer ficar mais e mais…
  • Esse biscotti fica perfeito vários dias se guardado em recipiente fechado. Receita inspirada numa versão do Bon Appétit.
  •  
  • ingredientes

  • 4 copos de farinha de trigo (560 gramas)
  • 2 colheres de sobremesa de fermento em pó
  • 2 colheres de sobremesa de sal
  • 1 ½ copo de queijo parmesão ralado fino (150 gramas)
  • ½  colher de sopa de pimenta do reino moída
  • 2 colheres de sopa de alecrim fresco, picado
  • 150 gramas de manteiga sem sal, gelada
  • 3 ovos + 1 ovo
  • 1 copo de leite (não serve desnatado)
  •  
  • modo de preparo

  • 1. Numa vasilha grande, misture a farinha, o fermento, o sal, o queijo parmesão, a pimenta do reino e o alecrim fresco.
  • 2. Pique a manteiga gelada em cubos e esparrame por cima da mistura de farinha. Com os dedos ou com um garfo, amasse tudo até a manteiga estar praticamente toda incorporada.
  • 3. Numa outra vasilha, misture o leite com os 3 ovos, Mexa com um garfo para quebrar os ovos. Despeje 3/4 do liquido na mistura de farinha e usando um garfo ou as mãos, misture tudo até a massa estar homogênea. Continue molhando com o restante do liquido até formar uma massa uniforme e úmida. È provável que você não precise usar todo o liquido: para mim sempre sobra umas 3 colheres de sopa do liquido.
  • 4. Pré-aqueça o forno a 180ºC. Ponha a massa numa superfície ligeiramente polvilhada de farinha. polvilhe um pouco de farinha nas mãos e divida a massa em 4 pedaços iguais. Faça com cada pedaço, um cilindro de aproximadamente 30 CMN de cumprimento e 2 cm de largura. Ponha os cilindros de massa em um tabuleiro forrado de papel manteiga. Pincele com o ovo que sobrou e polvilhe com um pouco mais de queijo parmesão.
  • 5. Leve ao forno por 30 minutos, virando o tabuleiro no meio do cozimento, até a massa estar levemente dourada. Após os 30 minutos, retire o tabuleiro e deixe amornar uns 10 minutos (deixe o forno ligado). Após os 10 minutos, pegue com cuidado uma bisnaga de massa de cada vez e com uma faca com serra, corte em fatias de aproximadamente 1 cm de largura. Ponha os biscoitos partidos no tabuleiro (é provável que você precise de 2 tabuleiros) e leve-os de volta ao forno. Asse por 25 minutos, retire o tabuleiro do forno, vire cada biscoito, e leve de volta ao forno para mais uns 20 minutos. Os biscottis têm que estar levemente dourados dos 2 lados. Retire do forno e deixe esfriar antes de servir.
  • Outras Boas Idéias: Biscoito de Azeite e Tapenade de Azeitona e Figos Secos
  •  

3 de setembro de 2009

Poucas coisas são tão previsíveis quanto o biscoito de polvilho GLOBO das praias do Rio de Janeiro. Na realidade após uma investigação primorosa eu concluí que existe mesmo é uma confraria  secretissima de vendedores de biscoito GLOBO que se reúne periodicamente em local ainda não descoberto pelos não iniciados, para entoar um canto da chuva infalível ou para fazer uma simpatia para piorar o  já impossível transito da minha cidade. Apoiados por tecnologias avançadíssimas de comunicação, assim que a primeira gota de chuva cai ou os primeiros carros começam a desacelerar, eles surgem de todos os cantos com seus enormes sacos de biscoitos para fazer a alegria dos que esperam pacientemente o tempo passar.

Mas os biscoitos de polvilho têm surgido também nas mesas de um grande numero de restaurantes e nas prateleiras de supermercados, em embalagens caprichadas e sabores novos. Foi num dia desses em que minha preocupação maior era saber se ia à manicure ou se meu supermercado preferido já havia recebido o gengibre cristalizado para o bolo que eu queria fazer que me deparei com uma caixa linda de biscoitos de polvilho na prateleira. O que me chocou foi o preço: a caixinha linda tinha 90 gramas de biscoitos de polvilho, 10 ou 12 biscoitos, com um vago sabor de queijo a um preço totalmente não mencionavel. Quer dizer, eu tinha certeza que por aquele preço poderia fazer um caminhão de biscoitos. E claro, como não podia deixar de ser, sonhei com biscoitos de polvilho. Literalmente. Sonhei com os ingredientes e com a infinita possibilidade de sabores: queijo parmesão, queijo gorgonzola, orégano, tomilho, páprica, açafrão-da-terra. Esses biscoitos são super fáceis de fazer e ficam perfeitos servidos de aperitivo. E você ainda pode arrumá-los em alguma caixinha linda, envolta com um laço,  incluir uma etiqueta com a receita e dar de presente para alguem de quem voce realmente goste. Afinal coisa boa agente passa adiante não?

Essa receita faz uns 80 biscoitos, dependendo do tamanho

  • ingredientes

  • 500 gramas de polvilho azedo
  • 1 copo de leite
  • 1 copo de óleo canola
  • 1 copo de água
  • 1 ovo
  • 1 colher de sopa de sal
  • 3 colheres de sobremesa de curry
  • ½ colher de sobremesa de pimenta caiena (opcional)
  • modo de preparo

  • 1. Pré-aqueça o forno 220 º C. Forre os tabuleiros com papel-manteiga ou com um silpat. Reserve (você vai precisar varias fornadas pois a receita é grande). Na vasilha da batedeira, ponha o polvilho azedo e o sal. Reserve.
  • 2. Numa panela pequena, ponha o leite e o óleo. Leve ao fogo médio mexendo de vez em quando até ferver. Quando ferver, ponha o curry e a pimenta caiena e misture até dissolver. Imediatamente entorne o liquido fervente no polvilho para escaldá-lo.
  • 3. Leve a batedeira e bata em velocidade baixa com a pá até misturar os ingredientes. Junte o ovo e a água aos poucos. Quando tiver incorporado toda a água, aumente a velocidade da batedeira e bata por mais 2 minutos. Pare a batedeira e ponha a massa em um saco de confeiteiro. Use um bico bem pequeno pois os biscoitos crescem muito!! E espaçe-os bem no tabuleiro. Asse por uns 20 minutos, checando sempre. Os biscoitos ficam ligeiramente dourados e bem secos.
  • Outra Boa Idéia: Biscoitos de Azeite

Próxima página »